quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017


Real – Miguel Assunção assume as redes de imediato

Parece ter sido imediatamente colmatada a vaga criada pela saída de Filipe Mendes, que completou o leque de guarda-redes do Belenenses, com a contratação de Miguel Assunção: recentemente contratado junto do Sertanense, o guarda-redes de 25 anos depressa se ambientou às condições, métodos e à própria região (nunca antes havia jogado no Sul do País, dividindo a sua carreira entre vários emblemas do Norte e Centro do País), para se assumir como mais forte candidato à titularidade na baliza do clube de Queluz/Monte Abraão.

Apesar da jovem e forte concorrência pela titularidade que o plantel já detinha, Patrick Costinha e Gonçalo Ferreira, para além de Marcos Pereira que recupera de uma grave lesão contraída na época passada, Miguel Assunção justificou o facto de ter figurado na shortlist de opções para reforçar a baliza do emblema da região de Sintra e acabado por juntar-se ao grupo e deverá mesmo ser o escolhido para a partida de Domingo, válida pela 3ª jornada da Série Sul de Subida e que levará o Real a receber o Fátima.



O Campo Eng. Carlos Salema era palco de um encontro com carácter de final dada a classificação de ambos os conjuntos. Apenas dois pontos separavam a equipa da casa, o Oriental, do seu adversário, o Sp. Viana do Alentejo, último classificado da Série G de Manutenção… e mais afundado na tabela classificativa acabou por ficar visto não ter sido capaz de impedir uma prestação globalmente bem conseguida por parte da turma grená.

O Oriental acabou por dominar sob todos os planos, tendo inaugurado o marcador à passagem do quarto de hora através do criativo André Faísca que seria o grande destaque do desafio ao não apenas converter a grande penalidade conquistada por João Vicente como ainda originar os dois restantes golos:

Faísca esteve envolvido no segundo, apontado aos 34 minutos ao isolar-se e picar o esférico sobre o guarda-redes contrário que ainda desviou para a conclusão de Sebastião Nogueira sobre a linha de golo e o 3-0 final assistindo Henrique Gomes que se encontrava em posição privilegiada no interior da área para fuzilar as redes do Sp. Viana.  

ORIENTAL
12- Mota
2- João Oliveira
5- Abel Pereira
44- Hugo Grilo
26- João Vicente
4- Tiago Mota ©
27- Marco Bicho
16- André Faísca
30- Henrique Gomes
11- Victor Veloso
77- Sebastião Nogueira
Suplentes Utilizados: 23- Álvaro Jaló, 6- Diogo Pires e 10- João Santos
Suplentes não Utilizados: 22- Rafael Marques, 13- João Varudo, 17- Xiao e 18- Anderson
Treinador: António Pereira
4x3x3

SP.VIANA
99- Gilson
7- Gonçalo
6- Bruiny ©
19- Weskley
5- Pedro
13- Moya Mané
18- Pina
8- Tiago
10- Nhuka
21- Kelvin
18- Serrano
Suplentes Utilizados: 14- Macky, 15- Nuno Camacho e 17- Rafa
Suplentes não Utilizados: 20- Tomás, 2- Zé Pedro, 3- Setúbal e 9- Nélson Horta
Treinador: João Rico
4x3x3

Arbitragem: Rui Mendes (árbitro principal), Afonso Silveira e Adriano Sousa (árbitros auxiliares) - Santarém
Disciplina: cartão amarelo para Moya Mané, João Oliveira, Diogo Pires e João Santos
Marcadores: André Faísca (14, pen), Sebastião Nogueira (34) e Henrique Gomes (66)

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017





Nacional de Juniores – Sporting vs Sp. Braga:

Leão superior; Braga promissor


No final do desafio concluído com um triunfo do Sporting sobre o Sp. Braga por 3-1 na ronda inaugural da Fase Final do Nacional de Juniores, o treinador dos bracarenses, José Carvalho Araújo, acedeu a tecer ao NOVA ACADEMIA DE TALENTOS a sua avaliação sobre o desafio.


“Não conseguimos impor o nosso jogo... O Sporting acabou por marcar cedo, o que de alguma forma intranquilizou os nossos atletas e deixou naturalmente os atletas do Sporting mais confortáveis! Alguns erros nossos, de certa forma infantis permitiu ao Sporting criar este resultado” e assim dissipar quaisquer dúvidas sobre o vencedor do desafio.

O técnico do Sp. Braga considerou ainda que “em alguns momentos conseguimos desenvolver o nosso jogo de acordo com o planeado, o que nos deixa boas perspectivas de evolução ao longo desta fase final! Sem dúvida que está equipa do Sporting tem excelentes valores que conseguem desequilibrar a qualquer momento, sendo nesta fase talvez a equipa mais evoluída e madura.”



“Por outro lado, as alterações que fizemos ao longo da partida vieram dar outra capacidade de resposta à nossa equipa, dai termos chegado ao golo, e criado outras situações para finalizar... A nossa segunda parte, foi bastante melhor conseguida que a primeira!” – um claro indício de que a equipa arsenalista poderá apresentar melhores performances nas jornadas que se seguem.

No que respeita ao técnico vencedor, Tiago Fernandes, demonstrou satisfação pela qualidade colectiva apresentada pela equipa que individualmente terá de enfrentar o poderio dos seus restantes adversários, em especial os dois restantes ‘grandes’, Benfica (que venceu o Rio Ave) e FC Porto (que foi surpreendido em casa pelo Belenenses), mostrando ainda a ambição de apresentar as melhores armas disponíveis para os próximos encontros da Fase Final à imagem dos restantes rivais.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017




Elite Final Nacional SuperLiga de MiniFootball - Futebol de Cinco - Grupo B

Se no Grupo A da variante de Futebol de Cinco das Finais Nacionais da Elite SuperLiga em MiniFootball passou pelo Cardosas vs Internacional, no que concerne ao Grupo B o jogo mais agradável de assistir terá sido aquele que colocou em confronto… os dois últimos do agrupamento, as equipas do PFC, oriunda de Lisboa, e do MRZ, que viajou desde Braga e acabou por vencer este desafio devido a um factor diferencial entre as duas equipas.

A separar PFC e MRZ esteve mesmo a ’prestação a solo’ de Miguel Leite, que apontou os três golos da equipa minhota que acabaria por nas jornadas seguintes… sofrer duas goleadas perante duas das melhores equipas da competição, as Forças de Segurança Unidas, por 8-4, e novo desaire, desta feita por 0-5 ante os Cruyffzinhos, que atingiriam mesmo a final, partida na qual seriam derrotados pelos Sadinos, os recém-coroados campeões nacionais nesta variante. 

PFC
1- Sérgio Baptista
22- Almir Coelho
13- Célio Silva
6- Evandro Torres
3- Lenine Cabral
12- Rafael Ramos
5- Wander Torres
10- Wendell Santos
2- Wilker Moura

MRZ
1- César Cunha
8- Carlos Oliveira
18- Emanuel Gonçalves
29- Miguel Leite
7- Rui Novais
13- Victor Faria
9- Vítor Pereira

Arbitragem: Paulo Silva
Marcador: Miguel Leite (8, 10 e 27)



Nenhuma destas duas equipas acabou por chegar à final da Final Nacional de Futebol de Cinco em MiniFootball, muito embora tenham feito parte do Grupo A do qual acabou por sair o campeão nacional Sadinos, mas este acabou por ser um dos encontros mais bem jogados nesta variante, colocando em confronto Cardosas, conjunto oriundo de Lisboa, perante o Internacional, proveniente de Coimbra. No final deste desafio, acabaram por ser os conimbricenses a levar a melhor.

Anda assim, foi a equipa do Cardosas quem terminou melhor a 1ª parte, marcando por Josui Martins, que apontou um dois golos e haveria de voltar a marcar na etapa complementar, e por Miguel Rocha, no entanto sem conseguir evitar a reacção do Internacional que marcaria por três ocasiões e assim operaria a reviravolta, conquistando com mérito o triunfo com tentos de Vadim Fussa aos 2, João Cardoso, 22, Anderson Mazur, 27 e Adriano Ferreiro, aos 31 minutos.

Elite SuperLiga MiniFootball - Final Nacional - Futebol de Cinco - Grupo A

CARDOSAS
1- Luís Santos
3. André Ribeiro
7- Isaías Domingos
6- João Bartolomeu
10- Josui Martins
5- Miguel Rocha
4- Carlos Fortes

INTERNACIONAL
1- Dmitrii Codrean
12- Ilídio Alves
2- Anderson Mazur
10- Alison Mazur
22- Anderson Gonçalves
6- Adriano Ferreiro
7- Ion Fussa
8- João Cardoso
5- Vadim Fussa
9- Duda Ferra
4- Fábio Cordeiro
33- Gideão Araújo


sábado, 18 de fevereiro de 2017



A reedição de uma final de Campeonato, e logo na primeira jornada. Muito do interesse do desafio entre Florgrade e M-Team se encontrava nesse curioso facto e também este desafio contou com duas partes bem distintas e novamente com vantagem para a equipa que saiu na frente ao intervalo, neste caso Florgrade, ‘tão-só’ o campeão nacional em Futebol de Sete no ano anterior e única equipa a ter representado o País numa Champions League, que se adiantou logo ao segundo minuto de jogo com um remate rasteiro de Nuno Capela ainda desviado num defensor contrário.

A superioridade inicial do Florgrade manteve-se com um rápido conytragolpe de Ricardo Ramos, que aproveitou uma perda de bola de um defesa adversário para se isolar e aumentar uma contagem que se estabeleceria em 3-0 com o bis de Nuno Capela. Todavia, o M-Team ainda teria uma palavra a dizer no desafio ao reduzir o resultado para a diferença mínima.

FLORGRADE
99- Rafa Pinto
30- Luís Osório
3- Hugo Mota
15- Ricardo Gomes
18- Samuel Silva
32- André Silva
9- Nuno Capela
Suplentes: 39- Arménio, 13- José Carlos Ferreira, 23- Júlio Escapulário, 1- Luís Reis, 29- Marcos Soares, 17- Paulo Reis, 8- Ricardo Marques e 4- Willy Alves

M-TEAM
21- João Lucas
20- Dani Ferraz
25- Nuno Lopes
10- Carlos Pinheiro Moita
24- Daniel Seixas
27- Ricardo Martinho
5- Marcos Moita
Suplentes: 9- Filipe Videira e 23- Tiago Vilar




Elite MiniFootball - Final Nacional - Futebol de Sete - Grupo A

Jogo fisicamente muito disputado entre duas das boas equipas nacionais desta SuperLiga de MiniFootball - o 2º do ranking actual português, Sonho XXI, ante um dos mais antigos conjuntos da modalidade, Bonde Sem Freio, ambos compostos por futebolistas federados… e algumas caras bem conhecidas, com o triunfo a sorrir ao Sonho XXI, equipa oriunda de Setúbal, muito devido a uma 1ª parte muito consistente na qual apontou dois golos apontados por Rui Gonçalo e Vasco Soares aos 6 e 13 minutos.

Essa vantagem ao intervalo acabou por conferir uma diferença que haveria de revelar-se decisiva pois serviu para suportar a pressão movida pelos Bonde Sem Freio que tiveram uma bola no poste após boa defesa de André Charneca e tiveram uma bola cortada em cima da linha por Fábio Sabino no minuto que imediatamente se seguiu à obtenção do 1-2, apontado por Wallace. No entanto, insuficiente para evitar a vitória do Sonho XXI.

Centro de Estágios Rosa Náutica - Quiaios

SONHO XXI
21- André Charneca
8- Grégori Estefano
7- Fábio Sabino
4- Rui Gonçalo
6- Rafael Cabrita
11- Fábio Pitadas
10- Vasco Gomes
Suplentes: 5- André Ramos, 3- Toni, 9- Erick Lopes, 12- Hugo ‘Bruma’, 2- Jonathan de Souza
T: Maxwell Fiumari

BONDE SEM FREIO
1- Luiz Silva
4- Elenilton Junior
8- Amadu Bah
6- Fábio Silva
5- William Farias
9- Wallace de Oliveira
10- Luiz Colussi
Suplentes: 7- Diego Silva, 3- Hugo Lopes, 14- Marcos Almeida, 11- Matheus Paulista