domingo, 31 de março de 2013






PESADELO DE GUIMARÃES DE VOLTA PARA O DRAGÃO

FC Porto não conseguiu evitar a derrota no terreno do Vitória de Guimarães


Parece ter sido muito pouco santa a época pascal para os Juniores do FC Porto, que para segurar a sua liderança encontrava pela frente uma deslocação sempre complicada e que se coloca como o maior obstáculo a ultrapassar nos últimos anos.

Para se ter uma noção das dificuldades que o terreno do Vitória de Guimarães sempre causa, os dragões não lograram uma só vitória nos últimos três anos sempre que viajaram aos domínios vitorianos na Fase Final do Nacional de Juniores, uma tendência que se manteve também na corrente edição com um resultado de 1-0 para a equipa da casa.

Acabou por dar-se lugar a uma mudança de líder no Nacional do Juniores com o triunfo dos vimaranenses, que chegam ao final da primeira volta com a curiosidade de apenas terem consentido uma derrota, sendo que esta não foi imposta por qualquer dos três grandes, tendo conquistado para além deste triunfo sobre o FC Porto ainda duas igualdades frente a Benfica e Sporting, um dado interessante que comprova que os minhotos poderão ainda vir a desempenhar um papel muito importante na prova até ao seu final.

As contas do título ainda incluem este Vitória de Guimarães, que para além de poder ser um dos clubes que mais podem baralhar as contas dos principais candidatos se encontra a apenas seis pontos da liderança, pelo que ganha um papel importante no que ainda falta disputar-se.


FICHA DE JOGO
Campeonato Nacional de Juniores – Fase Final - 7ª Jornada
Vitória Sport Clube 2-1 Futebol Clube do Porto
Data: 30 de Março de 2013
Hora: 15h
Local: Complexo Desportivo do Vitória SC - Guimarães
Árbitro:
 José Laranjeira

VITÓRIA SPORT CLUBE: Miguel Oliveira; Carlos, Manuel Martins ‘Manel’, Ricardo Carvalho, Pedro Campos, José Franco ‘Júnior’, Danilo (Sau, 68 min.), Helinho (Fabiano, 89 min.), Simão (Miguel, 79 min.), Didi e Cláudio Ribeiro
Treinador: Ricardo Silva
 
FUTEBOL CLUBE DO PORTO: Aldo Monteiro ‘Kadú’; Marcelo, Sagna (Bruno Silva, int), Tomás Podstawski, Luís Rafael, Vítor (Ricardo Costa ‘Ricardinho’, 77 min.), Francisco Ramos (Leandro Silva, 59 min.), Diogo Belinha, André Silva, João Graça e Ivo Rodrigues
Treinador: Nuno Capucho

Indisciplina: Carlos (49 e 66 min., expulso), José Franco ‘Júnior’ (53 min.), Pedro Campos (54 min.) e Manuel Martins ‘Manel’ (71 min.); e Francisco Ramos (26 min.);
Resultado ao Intervalo: 1-1
Resultado Final: 2-1
Marcadores: José FrancoJúnior’ (31 min.) e Cláudio Ribeiro (82 min.); Ivo Rodrigues (9 min.)


Texto: Rafael Batista Reis.
Imagem: D.R.
Nova Academia de Talentos
rafaelreis.rbr@gmail.com

sexta-feira, 29 de março de 2013

 
 
 
ÁGUIA CARIMBA APURAMENTO PARA A DECISÃO

Benfica confirmou o apuramento para a Fase Final do Nacional de Iniciados


Terminou em terras alentejanas, mais precisamente em Elvas, a segunda fase do Nacional de Iniciados para o Benfica, que para continuar em prova procurava aliar à eficiência atacante uma coesão defensiva a condizer que se verificou na utilização daquele que, contas feitas, deverá ser o quarteto recuado mais utilizado da época para os encarnados, que tinham ciente a necessidade de não facilitar minimamente.

Depois de se colocar em vantagem à passagem do primeiro quarto de hora, os encarnados foram capazes de gerir a segunda parte da melhor forma, utilizando o banco de suplentes para o efeito, fazendo entrar jogadores capazes de trazer garantias imediatas como o atacante João Filipe, mais conhecido por JP, já depois de o meio-campo ter sido fortalecido por João Trabulo e ainda as laterais ofensivas terem tido em André Sousa uma importante rotação.

Após as alterações, as águias apontaram o golo da tranquilidade, confirmando assim a vitória sobre o Elvas por 2-0 e ao mesmo tempo garantindo também o registo do seu nome como um dos participantes na Fase Final do Nacional de Iniciados, juntando-se como melhor segundo classificado entre as três Séries aos vencedores das mesmas, FC Porto, Gafanha e Sporting.
 
FICHA DE JOGO:
Campeonato Nacional de Iniciados – 2ª Fase - Série C - 10ª Jornada
O Elvas Clube Alentejano de Desportos 0-2 Sport Lisboa e Benfica
Data: 29 de Março de 2013
Hora: 11h
Local: Campo Domingos Patalino - Elvas
Árbitro: Pedro Ramalho

O ELVAS CLUBE ALENTEJANO DE DESPORTOS:

João Lopes; Diogo Trindade, Tiago Palancha, Diogo Carvão, Francisco Miranda, David Teles, Bruno Bruno (Luís Lascas, int.), André Vidigal, Miguel Trindade, João Carlos e Rafael Curado (Ricardo Fialho, 55 min.)
Treinador: João Teles

SPORT LISBOA E BENFICA: João Moreira; Diogo Cabral ‘Calila’, Jorge Pereira (Capitão), Nuno Rodrigo Alírio, Ricardo Chaby Mangas (André Sousa, 55 min.), Diogo Mendes, Ricardo ‘Jorginho’ Araújo, Madiu Bari, José ‘Zé’ Gomes, Matheus Clemente (João Filipe ‘JP’, 62 min.) e Vasco Santos (João Trabulo, int)
Suplentes não Utilizados: Miguel Lourenço, Fábio Jorge, Filipe Soares e Gonçalo Raposo

Treinador: Luís Nascimento

Indisciplina: Diogo Mendes (18 min.), Ricardo Chaby Mangas (28 min.) e Ricardo ‘Jorginho’ Araújo (68 min.)

Resultado ao Intervalo: 0-1
Resultado Final: 0-2
Marcadores: Matheus Clemente (16 min.) e Ricardo ‘Jorginho’ Araújo (49 min.)

Texto: Rafael Batista Reis.
Imagem: D.R.
Nova Academia de Talentos
rafaelreis.rbr@gmail.com





PLENO DE TRIUNFOS PARA O DRAGÃO

FC Porto cumpriu as suas expectativas de vencer todos os encontros na Segunda Fase

Antes de celebrar uma sempre interessante proeza, os Iniciados do FC Porto tiveram em primeiro lugar pela frente um teste de fogo importante que consistia na visita ao terreno do Vitória de Guimarães, adversário que procurava fazer do factor casa uma vantagem que pudesse surpreender os dragões.

Ao ultrapassar os vimaranenses, o FC Porto conseguiria um objectivo que serve como importante motivação para o que falta disputar na sua temporada, o pleno de vitórias na Segunda Fase do Nacional de Iniciados, o que acabou mesmo por suceder, não sem antes ter ultrapassado um encontro repleto de dificuldades.

Ainda assim, a superioridade azul-e-branca acabou por evidenciar-se com o passar do tempo, resultando num desfecho desequilibrado em termos de marcador, fechando-se as contas num 4-1 que revela a capacidade atacante deste conjunto que desde o início da fase intermédia que com este encontro se concluiu apenas conhece a vitória como resultado.

Contas feitas, dez partidas, dez vitórias. Forma perfeita de preparar uma Fase Final que se prevê exigente perante um Sporting que chega a este período decisivo nas mesmas condições, ou seja, num momento ganhador semelhante, outro rival sempre perigoso como o Benfica, que se qualifica como melhor segundo classificado, e o surpreendente Gafanha, que será um rival a ter em conta até pelo desconhecimento que a sua qualidade causará junto dos três ‘grandes’.



FICHA DE JOGO:


Campeonato Nacional de Iniciados – 2ª Fase - Série A - 10ª Jornada
Vitória Sport Clube 1-4 Futebol Clube do Porto
Data: 29 de Março de 2013
Hora: 11h
Local: Complexo Desportivo do Vitória - Guimarães
Árbitro: Diogo Santos

VITÓRIA SPORT CLUBE:

Joel; Cunha, Marco, Rodrigo, Jorge, Jordão, Rui Filipe (Leandro, int.), Apolo, João André (José ‘Zé’ Pedro, 52 min.), João Manuel (Toninho, 52 min.) e Peixe (Ricardo, int.)
Treinador: Luís Castro

FUTEBOL CLUBE DO PORTO: Simão; Tiago Lopes (Rui Pires, 60 min.), Rogério Silva, Wilson Costa, Bruno Pereira, João Tavares, Madi Queta, João Bola (Leandro Vieira, int.), Marcelo Santos (Michael Morais, int.), Miguel Ângelo (Casimiro Costa, int.) e Tiago Couto (Rui Pedro, 60 min.)

Treinador: António Folha

Indisciplina: nada a assinalar

Resultado ao Intervalo: 1-2
Resultado Final: 1-4
Marcadores: João Manuel (1 min.); Bruno Pereira (3 min.), Marco (30 min. p.b.), Michael Morais (52 min.) e Tiago Couto (57 min.)

Texto: Rafael Batista Reis.
Imagem: D.R.
Nova Academia de Talentos
rafaelreis.rbr@gmail.com





AMBIÇÃO MEXICANA MATOU O LEÃO

Sporting foi derrotado pelo Tijuana nas meias-finais da Future Champions Cup

O próprio onze titular por parte dos Juvenis do Sporting comprovava o enorme respeito que se alimentava pelo adversário desta manhã nas meias-finais da Future Champions Cup, o Club Tijuana, que tal como os leões se tinha como um dos candidatos a conquistar a prova apesar de até ter entrado na competição com uma derrota.

No lado do oponente mexicano do Sporting que parece provar que no futebol nem sempre os bons resultados surgem para quem entra mais forte deve destacar-se o facto de alinhar apenas com atletas em idade sub-16, ou seja, um ano abaixo da idade dos jogadores leoninos, o que poderia abrir um ligeiro favoritismo que acabou por ser apenas virtual, uma vez que as dificuldades acabaram por comprovar-se apesar das mexidas operadas pela equipa na segunda metade.

A maior parte das mexidas foram mesmo de cariz ofensivo, destacando-se nova oportunidade para o mais recente reforço, o polivalente Marcos Aurélio, demonstrar a sua capacidade, agora em missões ofensivas na sua posição original, como médio centro, depois de na anterior partida ante o K-Stars ter actuado adaptado na lateral direita, deixando indicadores de qualidade poucas semanas depois de ter sido recrutado na modesta I Divisão da AF Lisboa em Juvenis.

O Tijuana acabou por provar as suas ambições, apontando um solitário tento que como resultado imediato teve não só o seu apuramento para a final, mas também o precoce regresso dos verde-e-brancos a Lisboa, sem ter cumprido o seu objectivo embora tenha cumprido uma boa prova numa competição anual de renome que terá mantido a jovem equipa em rotação numa pouco antes de regressar à disputa do Nacional de Juvenis, prova na qual não dispõe de margem para erros.




FICHA DE JOGO
Future Champions Cup – Meias-Finais
Sporting Clube de Portugal 0-1 Club Tijuana
Data: 29 de Março de 2013
Hora: 12h30
Local: Nike Football Training Center - Gauteng

SPORTING CLUBE DE PORTUGAL: João Leite, João Marques, Hugo Meira, Bruno Gonçalves, João Serrano, Mamadu ‘Du’ Baldé, Fábio ‘Fabinho’ Martins; Rafael Barbosa; Lisandro ‘Lisas’ Semedo; Flávio Silva e Matheus Pereira
Suplentes Utilizados: Marcos Aurélio, Stojkovic, Ivan Buha, Lucas Jamanca, Pedro Ferreira
Suplente não Utilizado: André Marinheiro
Treinador: Luís Pedrosa
 
CLUB TIJUANA: Flores; Sanchez; Lopez, Robles, Rodriguez, Godinez, C. Lopez, Martinez, Gonzales, Rubio e Arce
Treinador: Diego Torres
Resultado Final: 1-1
Marcador: Arce

Texto: Rafael Batista Reis.
Imagem: D.R.
Nova Academia de Talentos
rafaelreis.rbr@gmail.com





SUB-16 SEGURAM A LIDERANÇA EM MONTAIGU

Torneio de Montaigu continua a correr de feição à Selecção Nacional sub-16


Depois de se ter estreado a vencer no Torneio de Montaigu, a Selecção Nacional sub-16 demonstrou grande confiança em todas as suas opções ao operar várias mexidas no seu alinhamento titular, fazendo entrar alguns dos atletas que haviam deixado bons sinais frente ao Japão.

Apesar de não ter chegado à vitória, Portugal manteve a abordagem ofensiva que tão bons resultados obteve no anterior encontro, praticando bom futebol e deixando uma imagem inatacável da sua equipa, o que permitiu garantir um empate que mantém em aberto as suas aspirações colectivas.

As maiores mexidas acabaram por se verificar na frente de ataque, sector no qual apenas se manteve Aurélio Buta, que desta feita contou com a companhia do ponta-de-lança Fábio Novo e do extremo Bruno Costa, constatando-se que para já qualquer disposição ofensiva da equipa nacional sub-16 resulta em coesão e bons movimentos atacantes ainda que o golo nacional tenha sido obtido por um defesa, mais precisamente Diogo Bianchi.

O tento do jovem lateral acabou por proporcionar a conquista de um ponto que poderá ser essencial no final da fase de grupos da prova, uma vez que desta forma a equipa das Quinas segura a liderança e depende apenas do resultado que vier a obter ante a nação da casa, a França, para assegurar a passagem à fase decisiva do torneio.


FICHA DE JOGO
Mondial Minimes Montaigu Nations sub-16-  2ª Jornada
Portugal 1-1 Turquia
Data: 28 de Março de 2013
Local: Stade Municipal Les Essarts - Montaigu
Equipa de Arbitragem: Gerard Dany (árbitro principal), Pauleau Jaques e François Godard (árbitros assistentes) e Nelson dos Santos (4º árbitro)

PORTUGAL: Fábio Duarte, Diogo Bianchi, Francisco ‘Chico’ Afonso, Rui Varejão, Yuri, Pedro ‘Pepê’ Rodrigues (Capitão), Pedro Delgado (João Coelho, 81 min.), Izata (Gonçalo ‘Guga’ Rodrigues, 64 min.), Fábio ‘Fabinho’ Novo (Alexandre ‘Xande’ Silva, 54 min.), Aurélio Buta (Diogo Gonçalves  ‘Diji’, 57 min.) e Bruno Xavier Costa (Sandro Fonseca, 81 min.).
Suplentes não utilizados: Pedro Silva.
Treinador: Hélio Sousa.

TURQUIA: Adyaman, Polat, Unver, Ersoy, Vatansever, Ciloglu, Hakan (Baspinar, 59 min.), Unal (Capitão), Kot (Eydogan, 34 min.), Barlaser (Pala, 54 min.) e Kilic (Akyun, 71 min.).
Suplentes não utilizados: Parlar e Yerli.
Treinador: Hakan Tecimer.

Indisciplina: Francisco ‘Chico’ Afonso (68 min.), Pedro ‘Pepê’ Rodrigues (75 min.) e Gonçalo ‘Guga’ Rodrigues (80 min.); Polat (36 min.) e Baspinar (70 min).
Resultado ao Intervalo: 1-1
Resultado Final: 1-1
Marcadores: Diogo Bianchi (18 min.); Unal (7 min.).

Texto: Rafael Batista Reis.
Imagem: D.R.
Nova Academia de Talentos
rafaelreis.rbr@gmail.com

quinta-feira, 28 de março de 2013

 


SUB-17 A UM GOLO DO SONHO

Selecção Nacional sub-17 ficou mesmo à beira da qualificação para o Europeu

Em confronto com Inglaterra e Rússia, era precisamente frente ao segundo oponente que a Selecção Nacional sub17 se batia com um objectivo em mente e já em pano de fundo – a qualificação para o Europeu do escalão, que podia estar à distância de uma vitória.

No final de contas, não estava, uma vez que essa missão acabou por ser cumprida face a um golo apontado por um dos seus melhores jogadores e certamente um dos nomes que melhor futuro poderá ter reservado entre os futebolistas que fizeram parte desta Ronda de Elite, Rui Moreira, que permitiu aos portugueses sair a vencer perante os russos.

No entanto, e apesar da derrota, o apuramento acabou por ser assegurado… pela Rússia, não sem antes ter atravessado um valente susto face ao resultado conseguido por Portugal, que apenas falhará o Europeu por um mero pormenor que se prende por um singelo golo, terminando assim de forma inglória o que não poderá deixar de ser vista como uma excelente prova por parte da turma lusa.

A performance portuguesa foi pecando apenas pelo desaire inaugural perante a equipa da casa, Inglaterra, que tal como o conjunto português falhou nos seus anseios de qualificação que esbarraram num equilíbrio enorme que pendeu ligeiramente para a Rússia.



FICHA DE JOGO
Ronda de Elite de Qualificação para o Europeu sub-17 – Grupo 6- 3.ª jornada
Rússia 0-1 Portugal
Data: 28 de Março de 2013
Hora: 14 h
Local: St. George Park – Burton-on-Trent
Equipa de Arbitragem: Nicolas Rainville (árbitro principal), Laurent Stien e Gary Beswick (árbitros assistentes) e Robert Madley (4´árbitro) -Inglaterra

RÚSSIA: Anton Mitryushkin (Capitão),Parshikov, Chernov, Khodzhaniyazov, Grechkin (Nikolaesh 22 min,) , Barinov (Golovin 70 min), Makarov, Buranov, Sheydaev, Guliev e Zuev (Mayrovich 81 min,).
Suplentes não utilizados: Leshchuk, Likhachev, Ruslan Kausarov.
Treinador: Dmitri Khomukha

PORTUGAL: João Costa ‘Andorinha’, Bruno Wilson, João Lima, Rúben Dias, José Gomes (Renato Sanches 82 min), Rúben Neves, Sérgio Ribeiro (Capitão) (José Postiga 74 min.), Rui Moreira, Ruben Macedo, Fábio Márcio Martins e Luís Mata (Gonçalo Guedes, 67 min).
Suplentes não utilizados: Joel Pereira Castro, Rui da Silva e Tomás da Mota.
Treinador: Filipe Ramos.

Indisciplina: Barinov (28 min) e Guliev (68 min), Seydaev (86 min, expulso); Fábio Márcio Martins (1 min) e Gonçalo Guedes (81 min.) e João Lima (86 min., expulso).
Resultado ao Intervalo: 0-0
Resultado Final: 0-1
Marcador: Rui Moreira (60 min).

Texto: Rafael Batista Reis
Imagem: D.R.
Nova Academia de Talentos
rafaelreis.rbr@gmail.com




EXPEDIÇÃO AFRICANA DO LEÃO CHEGA ÀS MEIAS

Juvenis do Sporting atingem as meias-finais da Future Champions Cup

Enquanto o Nacional de Juvenis vai conhecendo um período de interregno devido à hoje concluída presença da Selecção Nacional sub-17 na Ronda de Elite de apuramento para o Europeu, o Sporting soma e segue na África do Sul, nação na qual disputa a Future Champions Cup, prova da qual têm chegado as melhores informações sobre a carreira leonina.

Depois de ter vencido os sul-africanos Johannesburg Secondary e SAFA Sedibeng, desta feita o rival dos leões, mais perigoso, era proveniente da Zâmbia, tratando-se do K-Stars, que causou dificuldades aos leões mas acabou também por ser derrotado pelo único representante nesta prova que reúne conjuntos das mais diversas proveniências.

Até ver, o percurso do Sporting é limpo, não conhecendo o conjunto luso qualquer resultado que não a derrota, o que levou os verde-e-brancos a qualificarem-se para as meias-finais, fase que disputarão já na tarde de amanhã perante os mexicanos do Tijuana, os primeiros adversários originários de outro continente que não África nesta competição.

Aguardam-se maiores dificuldades neste encontro ainda que pareçam completamente em aberto as possibilidades de o Sporting vir mesmo a conquistar este troféu, até porque apesar de algumas ausências poderão ser encarados como favoritos perante os mexicanos uma vez que mantêm a habitual estrutura que compete no Campeonato Nacional, como se verificou mesmo na equipa que defrontou o K-Stars.

O alinhamento titular contou com habituais titulares como o guarda-redes português de origem sérvia Vladimir Stojkovic ou o médio defensivo guineense dotado também de nacionalidade portuguesa Mamadu, aliados a novidades como o reforço Marcos Aurélio, que chegou ao clube na reabertura do mercado e deixa já provas da sua polivalência ao evoluir preferencialmente como médio sem que isso o tenha impedido de neste encontro ter alinhado adaptado na posição de lateral direito.


FICHA DE JOGO:
Future Champions Cup – Fase de Grupos
K-Stars 2-3 Sporting Clube de Portugal
Data: 27 de Março de 2013
Local: Nike Football Training Center - Gauteng

K-STARS: Phiri, Mwenga, Njavwa Shula, Sikombe, Phiri, Lungu, Lacksom Bwayla, Gift Chikwangala, Manda, Tembo, Kenny Chungu

SPORTING CLUBE DE PORTUGAL: Vladimir Stojkovic, Marcos Aurélio Barros, Bruno Gonçalves, Pedro Ferreira, Ivan Buha, Mamadu, André Marinheiro, Lucas Jamanca, Fábio Martins, Flávio Silva e Ricardo Santos




Resultado Final: 2-3
Marcadores: Njavwa Shula e Gift Chikwangala; Lucas Jamanca, Ricardo Santos, Lisandro Semedo

Texto: Rafael Batista Reis
Imagem: D.R.
Nova Academia de Talentos
rafaelreis.rbr@gmail.com




SUB-19 PROSSEGUEM PREPARAÇÃO

Trabalhos da Selecção Nacional sub-19 continuam com mais um período de estágio


Com o intuito de concretizar um objectivo visto como necessário tendo em conta os pergaminhos e aspirações alcançados, o apuramento para o Campeonato Europeu de sub-19, a Selecção Nacional do escalão continua a preparar-se para que esse apuramento se concretize.

Como tal, um vasto grupo de jovens pretendem representar Portugal ao serviço desta equipa, necessitando porém de numa primeira instância convencer o seleccionador nacional do escalão, Emílio Peixe, que no final elaborará uma convocatória final que poderá vir a ser muito influenciada por estágios como este que agora se prepara e para o qual o técnico chamou um total de 23 atletas.

Contudo, deverá sublinhar-se que neste lote de atletas não se incluem os futebolistas ligados ao Sporting que, recorde-se, se encontram na véspera de um importante compromisso, a disputa das finais da NextGen Series, pelo que não se encontram disponíveis para fazer parte destes trabalhos da equipa nacional.


Face a esta situação, verifica-se uma maior predominância por parte do Benfica, que coloca um total de oito atletas nesta equipa, todos eles rodados a partir de diferentes experiências competitivas como o Nacional de Juniores ou mesmo a profissional Segunda Liga na qual alguns destes atletas têm vindo a evoluir ao serviço do Benfica B, casos dos defesas centrais Fábio Cardoso e João Nunes, o médio centro João Teixeira e os extremos Hélder Costa e Sancidino Silva.

Por seu turno, como peças habituais do plantel de Juniores encarnado mantêm-se o médio ofensivo Bernardo Silva, o lateral esquerdo Pedro Rebocho e o defesa central Rudinilson Silva, sendo que todos estes atletas têm feito parte do ‘núcleo duro’ da equipa sub-19 que ainda disputa o título nacional do escalão numa prova na qual se encontra ‘proibido’ de voltar a perder pontos, sob pena de ver tornar-se irremediável a distância para os principais rivais, FC Porto e Sporting.



Essa disputa preenche grande parte das preocupações destes atletas, que de permeio certamente ambicionarão estar presentes no Europeu sub-19, pelo que se prevê um estágio interessante e repleto de sinais de qualidade.


 

EIS O LOTE DE CONVOCADOS:

SL Benfica: Bernardo Carvalho e Silva, Fábio Cardoso, Hélder Costa, João Nunes, João Teixeira, Pedro Rebocho, Rudinilson ‘Rudi’ Silva e Sancidino ‘Dino’ Silva;

CD Nacional: Rui Silva;

CF Os Belenenses: David Carvalho, Fábio Sturgeon e Ricardo Fernandes;

FC Porto: André Silva, Francisco ‘Chico’ Ramos, Gonçalo ‘Gongas’ Paciência, Leandro Silva, Luís Rafael e Tomás Podstawski;

Rio Ave FC: Christian Afonso ‘Kiki’;

Vitória FC: Ricardo Horta e Ruben Vezo;
Vitória SC: Diogo da Silva ‘Didi’ e Miguel Oliveira.

Texto
: Rafael Batista Reis
Imagem: D.R.
Nova Academia de Talentos

rafaelreis.rbr@gmail.com




GOMES VOLTA A SIMBOLIZAR GOLOS PARA A ÁGUIA

Benfica possui em Rui Gomes mais um goleador para o futuro


A juntar a vários futebolistas capazes de apontar muitos golos em épocas sucessivas na formação do Benfica, Rui Gomes surge como um nome a ter em conta, ganhando rodagem ao intercalar a sua utilização nos Juvenis B do Benfica com internacionais jovens por Portugal como Diogo Gonçalves ou Aurélio Buta, o que parece comprovar a sua indiscutível qualidade
e tornar evidente o seu percurso de evolução que muitas esperanças vem gerando junto dos responsáveis benfiquistas.

As qualidades de Rui Gomes têm vindo a ser limadas, tornando assim raras as partidas nas quais permanece como suplente não utilizado mesmo que a concorrência dos futebolistas com os quais habitualmente disputa um lugar, Diogo Gonçalves e Buta, seja claramente uma dificuldade constante, o que não invalida a constatação de que o ‘apelido’ Gomes volta a pertencer a um… homem-golo depois de Nuno Gomes na primeira equipa e a revelação de João Gomes nos escalões mais jovens.

Atacante deverá ter lugar reservado nos escalões superiores dos encarnados nas próximas épocas

Embora a posição de ponta-de-lança seja aquela que mais parece adequar-se ao seu futebol, Rui Gomes tem vindo a somar minutos também sobre as alas atacantes, tendo aproveitado também o maior espaço proporcionado pela passagem de um dos seus concorrentes por um lugar,
Renato Sanches, para o escalão de Juvenis A.


A época transacta acabou por revelar-se a hora exacta para Rui Gomes, que se assumiu como uma das estrelas dos Iniciados A do Sporting de Braga e acabou por partir para os escalões jovens benfiquistas, onde vem sendo utilizado e testado para o futuro.

Rui Gomes já assumiu um papel importante em situações como a deslocação ao terreno do 1ºDezembro


Mesmo sem ter logrado a qualificação para a Fase Final do Nacional de Iniciados, Rui Gomes cumpriu, contas feitas, uma excelente época, ganhando assim lugar na turma encarnada comandada por Luís Araújo, que nas últimas semanas beneficiou da sua influência para evitar o que seria a primeira derrota da época para os sub-16 encarnados ao ter entrado da melhor forma na partida disputada ante o 1º Dezembro.

Nesse encontro, o atacante apontou o único golo encarnado, mais precisamente a três minutos do intervalo, acabando por garantir uma igualdade que teve assim o seu ‘carimbo’ especial, justificando assim Rui Gomes a aposta encarnada que levou a que no início da época tenham chegado dois sub-16 a partir de Braga, mais concretamente este mesmo atacante e ainda o esquerdino Yuri Ribeiro.


 
Texto: Rafael Batista Reis.
Imagem: D.R.
Nova Academia de Talentos
rafaelreis.rbr@gmail.com




CUMPRIU-SE A OBRIGAÇÃO LUSA

Portugal não deslumbrou, mas cumpriu a obrigação de vencer no Azerbaijão

Para além do facto de possuir uma invulgar importância tendo em conta a diferença competitiva e ao nível dos rankings UEFA e FIFA entre Azerbaijão e Portugal, a maior curiosidade residia mesmo na estranheza de não se observar Cristiano Ronaldo em campo, vendo-se o ‘seu’ 7 ocupado pelo novato Vieirinha.

Ultrapassar da melhor forma a ausência de CR7 era também um desafio para os lusos, que acabaram por cumprir as expectativas ao controlar desde cedo a partida frente a este bem mais modesto adversário, vencendo por 2-0 e apenas devendo a si próprio e à sua falta de eficácia o facto de não ter conseguido um resultado mais dilatado, embora em todos os momentos do jogo a equipa nacional tenha estado longe de deslumbrar. Pelo menos foi cumpridora…

 

FICHA DE JOGO
Qualificação para o Mundial 2014 – Grupo F – 6ª Jornada
Azerbaijão 0-2 Portugal
Data: 26 de Março de 2012
Hora: 17 h
Local: Tofiq Bahramov Republika Stadion – Baku
Equipa de Arbitragem:
Andre Marriner (árbitro principal), Simon Bennett  e Stuart Burt (árbitros assistentes) e Anthony Taylor (4º árbitro)

AZERBAIJÃO:
1- Kamran Aghayev; 4- Mahir Shukurov; 3- Rasim Ramaldanov; 14- Rashad Ferhad Sadigov (Capitão); 18- Maksim Medvedev; 15- Ruslan Abishov; 16- Cavid Huseynov; 22- Afran Ismaiylov; 17- Vugar Nadirov (21- Vladimir Levin, 62 min.) ; 10- Elvin Mammadov (8- Pardis Fardjad-Azad, 69 min.) e 11- Rauf Aliyev
Suplentes não Utilizados: 12- Anar Nazirov; 23- Salahat Aghayev; 2- Badavi Guseynov; 5- Ellnur Allahverdiyev; 6- Rashad Abulfaz Sadygov; 7- Ilkin Qirtimov; 9- Cihan Ozkara; 13- Qara Qarayev; 19- Rahid Amirguliyev e 20- Rufat Oleq Dadashov
Treinador: Hans-Hubert ‘Berti’ Vogts

PORTUGAL: 12- Rui Patrício; 21- João Pereira; 3- Kepler Lima ‘Pepe’; 2- Bruno Alves (Capitão); 5- Fábio Coentrão; 4- Miguel Veloso; 8- João Moutinho; 16- Raúl Meireles (9- Hugo Almeida, 58 min.); 7- Adelino Vieirinha; 23- Hélder Postiga (6- Custódio Castro, 82 min.) e 10- Danny Gomes (18- Silvestre Varela, 73 min.)
Suplentes não Utilizados: 1- Eduardo; 22- Alberto Pimparel ‘Beto’; 11- Paulo Machado; 13- Henrique Sereno; 14- Luís Neto; 15- Sílvio Pereira; 17- Gabriel Antunes, 19- Luís Fernandes ‘Pizzi’ e 20- Carlos Martins
Treinador: Paulo Bento
 
Indisciplina: Rashad Ferhad Sadigov (39 min.), Mahir Shukurov (48 min.), Vugar Nadirov (51 min.), Rauf Aliyev (51 e 55 mins.); Kepler Lima ‘Pepe’ (33 min.)
Resultado ao Intervalo: 0-0
Resultado Final: 0-2
Marcadores: Bruno Alves (63 min.) e Hugo Almeida (79 min.)
Melhores em Campo: Kamran Aghayev (Azerbaijão) e Bruno Alves (Portugal)

 

Texto
: Rafael Batista Reis
Imagem: D.R.
Nova Academia de Talentos

terça-feira, 26 de março de 2013





ENTRADA A VENCER EM MONTAIGU

Japão foi a primeira ‘vítima’ da Selecção Nacional no Torneio de Montaigu


Após uma preparação cuidada, finalmente a Selecção Nacional sub-16 iniciou a sua participação no Torneio de Montaigu, tendo entrado a vencer como de resto se esperava a partir do talento existente não só na sua equipa inicial mas também a partir do seu banco de suplentes.

Desta forma, perante o Japão foi importante essa mesma versatilidade ao nível das opções, tendo saltado do banco opções ofensivas como Bruno Costa, Fábio Novo, João Carvalho e Diogo Izata, o que permitiu à turma lusa atingir o triunfo inaugural.

Assim, parece concretizado o objectivo inicial da equipa à entrada para o estágio iniciado na última semana em Vendas Novas, que passava por entrar da melhor forma numa prova de grande competitividade na qual, como em vários aspectos no futebol e até na vida, ‘candeia que vai à frente alumia duas vezes’, esperando-se que este venha mesmo a ser o caso para a turma portuguesa, que nos últimos anos se tem habituado a dar conta de si nesta prova em particular.


Apesar de não possuir, pelo menos para já, carácter oficial, o Torneio de Montaigu poderá ser visto como uma espécie de ‘Mini Mundial sub-16’ no qual depois de ter sido derrotado o Japão a turma lusa espera conseguir sucesso semelhante perante o Chile, a Turquia e ainda o país organizador, França, para eventualmente chegar ao título.






FICHA DE JOGO:
Mondial Minimes Montaigu Nations sub-16 – 1ª Jornada
Portugal 2-1 Japão
Data: 26 de Março de 2013
Hora: 16h45
Local: Stade Municipal Les Essarts – Montaigu
Arbitragem:
Steven Bretaud (árbitro principal, França)


PORTUGAL: Pedro Silva, João Coelho, Sandro Fonseca, Rui Varejão Teixeira, Yuri Ribeiro, Pedro Rodrigues (Capitão), Gonçalo Rodrigues ‘Guga’, Pedro Delgado (Bruno Xavier Costa 70 min.), Diogo Gonçalves ‘Diji’, Alexandre ‘Xande’ Silva (Fábio ‘Fabinho’ Novo, 81 min.) e Aurélio Buta (João Carvalho ‘Cigas’ 60 min.) (Diogo Izata, 70 min.).
Suplentes não utilizados
: Fábio Duarte, Diogo Bianchi, Francisco ‘Chico’ Afonso.
Treinador:
Hélio Sousa.


JAPÃO: Haruhiko Takimoto, Sakuma, Kawakami, Machida, Sakai, Mizuki Ichimaru, Atsushi Kurokawa (Matsuzaki 62 min), Yuta Sugiyama (Cy Goddard, 51 min. ), Akito Takagi, Koki Sugimori e Kishi (Sasaki, int) (Tomyyasu 68 min. ).
Suplentes não utilizados: Hatano, Iwata, Nishimoto
Treinador: Tsutomu Takahata





Indisciplina: nada a registar
Resultado ao Intervalo: 1-1
Resultado Final: 2-1
Marcadores: Alexandre ‘Xande’ Silva (27 min), Diogo Gonçalves ‘Diji’ (73 min.); Kishi (15 min.)

Texto
: Rafael Batista Reis
Imagem: D.R.
Nova Academia de Talentos
rafaelreis.rbr@gmail.com


SUB-20 VOLTAM A FALHAR VITÓRIA
Selecção Nacional sub-20 voltou a não conseguir chegar à vitória frente à Turquia

Depois de ter iniciado o duplo compromisso ante a Turquia com um desaire, a Selecção Nacional sub-20 procurava responder ao seu oponente da mesma forma para assim demonstrar o seu poderio e assim deixar as primeiras marcas das fortes esperanças que apresentará em relação ao próximo Mundial do escalão, prova na qual é vista como um dos mais fortes candidatos ao título.

No entanto, a vitória acabou por não chegar, estendendo uma tendência que será alvo de preocupação por parte da equipa técnica nacional, que constatará que esta geração nacional não venceu os seus últimos cinco encontros, encontrando-se o seu último sucesso no particular há já alguns meses disputado ante o Mali, ainda em solo português, seguindo-se vários desaires e igualdades, os dois resultados conhecidos pela equipa nacional nestes dois confrontos.

Com este empate concluiu-se um interessante estágio para a equipa portuguesa tendo em conta que permitiu conhecer desde já o panorama que encontrará no próximo Verão, altura na qual viajará para terras turcas para disputar o Mundial sub-20, no qual esta Turquia será também um dos rivais a abater.





FICHA DE JOGO:

Encontro de carácter particular
Turquia 1-1 Portugal
Data: 26 de Março de 2013
Hora: 16h
Local: Attaturk Stadium - Istambul
Equipa de Arbitragem: Deniz Ates Bitnel (árbitro principal), Cethoun Sesiguzel e Cemal Bingul (árbitros assistentes) e Batram Baskan (4º árbitro)

TURQUIA: Aykut Ozer, Fatih Turan, Ílkay Durmus, Alpaslan Oztürk (Degir Mencioglu 90 min,), Ibrahim Yilmaz (Sinan Kurumus 90 min.), Taskin Çalis (Capitão) (Enver Cenk Sahin, int.), Ercan Pülgir, Calik, Mustafa Saymak (Hakan Çalhanoglu int), Okay Yokuslu (Muhammet Karpuz, 88 min.) e Sinan Tekerci (Cumali Bisi, 61 min.)
Suplentes não utilizados: Alperen Uisal, Abdülkerim Bardakci e Hakan Çinemre
Treinador: Feyyaz Uçar.

PORTUGAL: José de Sá, João Pedro Cancelo (Tomás Dabó, 81 min.), Tiago Ferreira (Capitão) (Edgar Ié 74 min.), Miguel Rodrigues, Michael Pinto, Hugo Guedes ‘Moedas’ (Agostinho Cá ‘Deschamps’, 74 min.), João Garcês ‘Jota’ (André Gomes, 59 min.), João Carlos Vilaça, Ricardo Esgaio (Fábio Santos Martins 81 min.), Lucas João e Piqueti (Ivan Ricardo Cavaleiro, 59 min.)
Suplentes não utilizados: Bruno Varela e António Carvalho ‘Tó-Zé’.
Treinador: Edgar Borges.


Indisciplina: Alpaslan Oztürk (85 min.) e Cumali Bisi (87 min.); João Garcês ‘Jota’ (56 min.), Hugo Guedes ‘Moedas’ (65 min.), João Carlos Vilaça (66 min.) e Agostinho Cá ‘Deschamps’ (91 min.)
Resultado ao Intervalo: 0-0
Resultado Final: 1-1
Marcadores: Ercan Pülgir (56 min.) Agostinho Cá (92 min.)

Texto
: Rafael Batista Reis
Imagem: D.R.
Nova Academia de Talentos




LEÃO COLOCA PRESSÃO NOS RIVAIS

Sporting colocou-se de forma provisória na liderança do Nacional de Juniores

Numa partida que consistiu na antecipação da jornada do Nacional de Juniores, o Sporting preparou ao mesmo tempo as suas unidades para os desafios que se seguem, promovendo a rotação dos vários atacantes de qualidade que se encontram à sua disposição, deixando ainda o ponta-de-lança Fellipe Veloso na bancada como 19º jogador.


A competência ofensiva dos sub-19 leoninos voltou a verificar-se no que foi também o primeiro encontro dos leões em Alvalade, o palco dos encontros caseiros que disputarão até final do Campeonato, oferecendo a partida um espectáculo no qual o Sporting saiu vitorioso com um resultado de 3-1 que permitiu aos campeões em título ascender ao lugar no qual pretendem permanecer até final da prova, a liderança.

Ainda assim, os verde-e-brancos terão a consciência de que, até ver, esta liderança se trata de uma situação provisória que poderá concluir-se já neste fim-de-semana caso o FC Porto cumpra a sua missão e vença o seu encontro, continuando a dar seguimento à vantagem obtida no confronto directo ante os leões, recorde-se, um triunfo portista em Alcochete que os actuais campeões procurarão reverter nas próximas semanas.  







FICHA DE JOGO:
Campeonato Nacional de Juniores – Fase Final – 7ª Jornada
Sporting Clube de Portugal 3-1 Clube Desportivo Nacional

Data: 26 de Março de 2013
Hora: 16h
Local: Estádio José Alvalade - Lisboa
Equipa de Arbitragem: Luís Reforço (árbitro principal), Luís Vaz e Alexandre Quintelas (árbitros assistentes)



SPORTING CLUBE DE PORTUGAL: 1- Mickael Meira; 2- Wilson Manafá; 3- Rúben Semedo; 4- Tobias Figueiredo; 5- Rúben Ribeiro; 6- Braima Candé; 7- Edelino ‘Edi’ Ié (15- Gelson Martins, int.); 8- Wallyson ‘Esquerda’ Mallmann; 9- Alexandre Guedes; 10- Filipe Chaby (16- Farley Rosa, int.) e 11- Iuri Medeiros (17- Daniel ‘Dani’ Podence, 77 min.)
Suplentes não utilizados: 12- Guilherme ‘Gui’ Oliveira’; 13- Domingos Duarte; 14- Yan Zihao; 18- José ‘Zé’ Roberto
Treinador: Abel Ferreira

CLUBE DESPORTIVO NACIONAL: 1- Rui Silva; 2- Inigo Campos; 4- Crespo (3- Gerson Sousa, 78 min.); 5- Dani; 6- Roxo; 10- Edgar; 11- Fortes; 17- Ariano; 19- Helton (15- Wilson Moreira, 59 min.); 21- Caminata (9- Francisco Costa, 77 min.); 22- Flávio
Suplentes não utilizados: 12- Kevin e 13- Pedro
Treinador: José Pedro Jacinto



Indisciplina: Ruben Semedo (27 min.)
Resultado ao Intervalo: 1-0
Resultado Final: 3-1
Marcadores: Alexandre Guedes (4 min.), Gelson Martins (54 min.) e Farley Rosa (55 min.); Edgar (51 min.)

Texto
: Rafael Batista Reis
Imagem: D.R.
Nova Academia de Talentos
rafaelreis.rbr@gmail.com