quarta-feira, 18 de outubro de 2017


Lateral esquerdo - esta é outra posição que carece, nesta altura e sempre, de alternativas e acima de tudo de jogadores de tarimba internacional. Com Fábio Coentrão, existem duas possibilidades num só jogador: ou ganhar um lateral titularíssimo ou repetir a fórmula que chegou a ser utilizada na Selecção Nacional com uma asa em cooperação com outro lateral, como chegou a suceder com Eliseu. No entanto, o sonho Coentrão é difícil de concretizar devido à sua condição física, que será uma incógnita no desafio de hoje ante a Juventus.

A Juve poderá constituir um sério problema para um jogador com historial de problemas musculares e que há muito não compete, visto não ter estado entre os convocados de Portugal e ter sido poupado à eliminatória pela Taça de Portugal ante o Oleiros, na qual foi um dos visados de Jorge Jesus que por várias ocasiões se referiu à impossibilidade de utilizar elementos do plantel que possuam um historial de lesões… como Coentrão, sobre quem reside boa parte das esperanças do leão para o duelo de campeões desta 4ª feira.

terça-feira, 17 de outubro de 2017



A saída de Maxi Pereira do Benfica conduziu a uma nada descabida remodelação no posto de sub-capitão dos encarnados numa mudança que envolveu vários jogadores e nessa altura um feito Maxi conseguiu: ser o centro das atenções dos adeptos do futebol nacional pela sua situação de 'noiva' disputada por vários pretendentes.

Até com algum exagero, diga-se: se em termos imediatos a sua qualidade é indiscutível, os valores de salário e possível prémio de assinatura acabaram por tornar-se ridículos. Para ficar no Benfica, a expectativa seria a de que tivesse um aumento salarial, acima do que aufere Luisão (esse sim, indispensável ao clube nesse e no presente momento), acabando a demora na sua resposta à proposta de renovação por ser vista como uma atitude de 'prima dona' para os encarnados que encontraram a sua substituição no seu banco de suplentes e até mesmo na equipa B e dessa forma outros companheiros tiveram o seu espaço.

Trabalharam desde o primeiro dia em 2015/2016 jogadores como  André Almeida, premiado pelo seu esforço e titular durante a maior parte da época em função de Nélson Semedo que surpreendeu o panorama futebolístico internacional e actualmente representa o Barcelona. Já Maxi assinou pelo FC Porto no que se revelou um excelente negócio para Maxi em virtude de ter-lhe valido um chorudo prémio de assinatura mas um ruinoso negócio no aspecto financeiro do FC Porto ao representar um investimento de 20 milhões de euros em 4 anos num jogador que seria visivelmente inferior no espaço de duas épocas.

Ganhasse quem ganhasse esta novela, ninguém se ficaria a rir... Sobre Maxi Pereira ruma opinião muito prática na qual deve compreender-se que na vida, por muito que gostemos do que fazemos, na verdade o dinheiro é também realmente importante e como tal em nada chocou que o uruguaio tivesse assinado pelo FC Porto.

Numa perspectiva de paixão futebolística, Maxi tinha dois caminhos para escolher: tornar-se um símbolo do Benfica ao jurar eterno amor a um clube no qual já se encontrava há oito anos ou ser igual a tantos outros e assim optar pelo dinheiro e outras motivações como repetir uma estada de sucesso, desta feita no Dragão. No fim, escolheu a segunda via e há que respeitar, encontrando-se aos dias de hoje numa posição dificultada ao estar remetido ao banco de suplentes e partir para já atrás de Ricardo Pereira e Miguel Layún pelo lugar de lateral direito.

A manter-se esta situação, arrisca-se ao terceiro ano de decepção individual mesmo que o dragão alcance o regresso às conquistas, dada a sua presente falta de influência na manobra do actual FC Porto. Conquistar a Liga NOS pelo FC Porto seria um importante marco para Maxi, mas muito menos relevante caso suceda numa situação (como para já acontece) de segunda escolha ou de papel secundário.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017



Real – Desclassificação sem reacção oficial nem recurso ao TAS

Vencido, mas não convencido. Poderia ser esta a caracterização ideal para o Real SC no que respeita à decisão do Conselho de Justiça da FPF em afastar em definitivo o clube sintrense da Taça CTT, o que terá mesmo dado por terminado o caso muito embora o sentimento dos seus responsáveis seja o de injustiça, não sendo ainda conhecida uma reacção oficial do clube à decisão conhecida na última 3ª feira uma vez que o Presidente do Real, Adelino Ramos, não respondeu à tentativa de contacto telefónico procurado pelo NOVA ACADEMIA DE TALENTOS.

De qualquer forma, o Real terá mesmo desistido do processo visto que após o recurso ter sido negado pelo Conselho de Justiça da FPF apenas se colocava como única possibilidade de novamente recorrer um avanço para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS), o que não será tido como solução pela delonga que todo o processo teria até uma resolução, sem esquecer que ao não ter qualquer efeito suspensivo a competição poderia ter continuidade, o que não permitiria ao Real voltar a competir na corrente edição da Taça CTT em tempo útil como era desejado no momento do recurso.

De resto, em termos desportivos, o momento é de extrema confiança após no Sábado passado o conjunto de Massamá/Queluz ter goleado o Nacional na Choupana, seguindo-se dois testes em dois dias consecutivos sem consentir qualquer derrota – vitória sobre o SL Cartaxo na 3ª feira e empate a dois golos no Estoril no dia seguinte, sendo que esta 5ª e 6ª feira o Real regressou à normalidade com a realização de um habitual apronto no seu Complexo Desportivo, seguindo-se este Sábado novo teste ao ter também no seu Estádio, em Monte Abraão, empatado com o Sacavenense a zero.

sábado, 14 de outubro de 2017



Faltava à Selecção Nacional outro tipo de soluções, como uma unidade ‘híbrida’ capaz de alinhar em posições criativas como o centro do terreno em aproximação ao avançado e sobre qualquer uma das alas e até ao para sempre recordado Euro 2016, o maior momento desportivo de Portugal numa competição de selecções,  a equipa apenas detinha, num registo diferente, André Gomes para desempenhar essa função. Até que surgiu, e com esplendor Bernardo, e que jeito daria agora, por exemplo, a várias das selecções históricas que ou falharam ou correm o risco de falhar o Mundial 2018...

No espaço de um ano, Bernardo Silva tornou-se indispensável não apenas à equipa nacional como também ao milionário Manchester City, de onde partiu o desejo inquestionável de um dos grandes treinadores da actualidade e, porque não dizê-lo, da História da modalidade como Pep Guardiola. 2018 será certamente um grande ano para este talento e o público português certamente agradece.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017



Talisca - um jackpot ou um caso bicudo?

Ao poder valer para o Benfica um encaixe extraordinário - não faz sequer parte do actual plantel das águias - Anderson Talisca pode revelar-se um verdadeiro 'jackpot' para os encarnados, a confirmar-se a transferência para algum dos clubes interessados no seu concurso como o Besiktas, emblema ao qual se encontra emprestado, ou o Atlético de Madrid que surge apontado à sua contratação. No entanto, num cenário totalmente negativo, o brasileiro poderia tornar-se num caso difícil de resolver como alguns que surgiram nas últimas temporadas como excepção aos muitos casos de sucesso desportivo.

Esperará o Benfica até ao final da época rentabilizar o passe de Talisca, sob pena de ao invés de lucrar acabar por financeiramente entrar em prejuízo. Recordem-se assim os casos de Adel Taarabt, ainda ligado ao clube e também cedido, mas ao Génova, Filip Djuricic, que acabou por deixar a Luz como 'moeda de troca' no acordo que permitiu assegurar a aquisição de Pedro Pereira, também ele 'encostado' no Benfica B até encontrar solução em Janeiro, para além dos avançados Jonathan Rodríguez e Nélson Oliveira (ambos cedidos e sempre com poucas possibilidades de regresso até se desvincularem em definitivo).

Se para o lugar de ponta-de-lança existe matéria-prima mais do que suficiente para atacar a presente época e até a próxima - aliás, muito provavelmente nem todos ficarão em 2018/2019, futebolisticamente Talisca até poderia significar uma mudança de paradigma para ocupar um lugar de destaque na equipa como segundo avançado depois de ter saído devido às poucas oportunidades que vinha tendo. No entanto, a divergência de posição que criou com a SAD terá tornado esse cenário bastante improvável e a sua transacção quase obrigatória



MiniFootball - Portugal ainda sonhou com apuramento no Mundial

Teria mesmo de ter lugar esta 4a feira a primeira vitória de Portugal na sua história de participação no Mundial de MiniFootball visto ser esse o único resultado que poderia garantir apuramento para a fase seguinte da prova.

Isto porque apesar de ter melhorado a performance registada na jornada inaugural, na qual havia sido derrotado pela Tunísia, Portugal não foi além de um empate a zero com a Líbia, o que ainda assim a mantém na discussão.

O facto de outras equipas se posicionarem, tal como Portugal, na terceira posição do respectivo grupo com um ponto conquistado, tornava necessário à equipa nacional levar de vencida o Líbano. Vencer os libaneses poderia inclusivamente garantir o segundo posto para Portugal, dependendo de uma conjunção entre o goal average conseguido e de uma eventual vitória da Tunísia sobre a Líbia no restante encontro que restava disputar no Grupo F.

MiniFootball - Portugal cai na fase de grupos

Todavia, está concluída a primeira participação de Portugal num Mundial de MiniFootball, com a equipa portuguesa a não ter conseguido ultrapassar a fase de grupos. Para o fazer, a equipa portuguesa necessitava de um triunfo que não haveria de acontecer.

A necessária vitória não sucedeu pois Portugal não conseguiu evitar um empate a um golo com o Líbano na terceira jornada do Grupo F, tendo estado na frente do marcador graças a um pontapé de Nuno Capela de fora da área, assistido por um livre de Eduardo Barão direccionado da esquerda para um terreno frontal.

Para lamento de Portugal, o Líbano restabeleceu a igualdade segundos depois e também a partir de um pontapé de meia distância a seguir-se a um livre, com o disparo certeiro a ter pertencido a Ahmed Daher, impondo assim o 1-1 final que afastou ambas as seleções de prova sem que tivessem conquistado qualquer vitória. Portugal concluiu o Grupo F com 2 pontos somados em duas igualdades ante o adversário desta 4a feira, o Líbano, e na véspera ante a Líbia. Antes, Portugal havia sido derrotado pela Tunísia no jogo de abertura e de nada valeu a terceira posição obtida no agrupamento.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017




Real - Casa cedida para compromisso internacional, mas o trabalho não parou

Bons ventos sopram em Monte Abraão, pois quem ocupava o último posto da classificação e apesar do favoritismo que era apontado ao Nacional, equipa que luta por objetivos superiores, deu largas à ambição e foi o conjunto que ditou leis e a alcançar um resultado surpreendente ao ter goleado no terreno do rival por 0-4, resultado que lhe permitiu não apenas deixar a ’lanterna vermelha’ como inclusivamente deixar a zona de despromoção ao final de várias jornadas de forma consecutiva.

Motivado pela surpreendente vitória alcançada na Madeira, o Real deu seguimento esta 3a feira a mais uma semana de trabalho, desta feita fora do seu Complexo Desportivo que foi cedido nesse dia. Com efeito, o Real não trabalhou em Monte Abraão em prol da realização de um particular. Pelas 15h desta 3a feira realizar-se-á na habitual casa do Real um particular de seleções aguardado desde a última semana.

Suscitou um forte interesse na comunidade africana na região de Lisboa o confronto entre Cabo Verde e Moçambique que assim se defrontaram no relvado em que diariamente o Real se treina. Já o Real, pouco antes alcançava uma vitória em jogo-treino no Cartaxo.

Com o seu Complexo Desportivo cedido para a realização do Cabo Verde vs Moçambique, o Real aproveitou para realizar um jogo-treino no terreno do SL Cartaxo, que disputa a I Divisão da AF Santarém. Na partida realizada no Estádio Municipal do Cartaxo, o Real levou a melhor sobre as águias locais ao adiantar-se aos 7 minutos por Rúben Marques e aumentar a diferença por Adílio Varela aos 22.

O SL Cartaxo ainda reduziu à passagem do minuto 36 através de um cabeceamento de Ítalo, mas na 2a parte o conjunto de Monte Abraão controlou e encerrou as contas aos 83 através de iniciativa individual de Abou Touré.

segunda-feira, 9 de outubro de 2017



Campeonato de Portugal - resumo da jornada nas Séries D e E

Série D -
Cedo o Sacavenense ganhou ascendente sobre o Praiense e se colocou na frente do marcador, o que lhe permitiu trocar de posição com os açorianos que passaram a ocupar a zona de despromoção.

Série E - Depois de ter levado de vencida o Sp.Ideal, resultado que o colocava a dois pontos da liderança da Série, o Oriental regressava a casa para um desafio entre dois conjuntos que miravam os primeiros postos da Série, com os lisboetas a atingirem a vice-liderança e a ‘estragar’ a preparação do Olhanense que perdeu esse posto e dentro de menos de uma semana receberá o Benfica pela Taça de Portugal.

sábado, 7 de outubro de 2017




Beny cobiçado por Benfica e Sporting, com PSV na frente

Ainda pouco mediático em Portugal, desenvolve-se na Holanda, pelo potencial demonstrado, uma futura esperança do futebol nacional, tendo vindo a suscitar atenções na nação ‘das túlipas’ em virtude do profissionalismo exemplar que o leva a ser seguido por diversos observadores que sugerem de forma veemente o seu acompanhamento e divulgação junto dos clubes de dimensão superior. Há poucos meses no futebol jovem holandês, desde logo se distinguiu um jovem português de cada vez mais reconhecido talento, de seu nome Bernardo dos Santos Monteiro, conhecido com Beny.

Nascido em 2000 – apenas 17 anos - este extremo esquerdo faz-se notar pela foça e rapidez que o tornou destaque até à época transacta no Estoril-Praia, clube que representou no Campeonato Nacional de Juvenis de forma a passar a ser seguido pelos rivais de Lisboa, Sporting e Benfica, que seguem ainda no seu encalço apesar de a escolha do atleta ter passado por assinar uma ligação com o Almere City na Holanda a conselho do Director de Formação do PSV Eindhoven que não apenas concorre com águias e leões pelo concurso deste jovem como conseguiu sinaliza-lo para o clube holandês.

Ciente da proximidade geográfica, uma vantagem para continuar a acompanhar as pisadas de Beny, o responsável pela formação do PSV indicou o Almere ao jovem luso de forma a jogar com regularidade, jogando também como a sua vontade de não ser apenas mais um no plantel dos dois grandes clubes nacionais que monitorizam a situação actual de Bernardo, que é seguido com cada vez maior atenção na Holanda e já não apenas pelo PSV – também ADO Den Haag e Feynoord se posicionam para contar com Beny e procuram capitalizar em seu favor a sugestão que o jovem seguiu para uma perfeita adaptação.



Jogador demonstra gratidão pela aposta do Almere e também muita ambição

Ainda que sem qualquer ligação oficial ao PSV, o extremo evolui ao serviço do Almere com o aval do gigante de Eindhoven para primeiro conhecimento sobre o futebol holandês num Campeonato que começou recentemente e no qual não poderia ter entrado de forma mais brilhante: Beny leva já 5 golos e 4 assistências registadas em 9 jogos, incluindo pré-época e apenas dois jogos oficiais, o que de imediato o tornou visto como um talento a lapidar na Holanda cujo desenvolvimento o fez com naturalidade ‘queimar etapas’ no seu clube no qual alinha como titular na equipa sub-19 com apenas 17 anos.


“Optei pela Holanda porque sei que é um país que aposta muito nos jovens e sei que o Almere aposta imenso em mim. No ano passado fui convidado para fazer uma semana de treinos no Almere, e aceitei, claro, porque embora seja um clube de II Divisão pareceu-me uma excelente oportunidade,” indicou em exclusivo ao NOVA ACADEMIA DE TALENTOS o jovem jogador representado pela ASF Agency e que ainda esta 3ª feira foi novamente convocado a treinar-se com o plantel de sub-23, as reservas da equipa principal do Almere apesar de ainda cumprir a sua primeira época como júnior.



Beny Monteiro vai realizando as sessões vespertinas com a equipa B do Almere num contacto que o deixa ainda mais perto da estreia oficial ao nível sénior e fora da realidade portuguesa, o que vem aumentando a sua reputação no país e tornando-o alvo de conversas. Resumidamente, Beny começa a ganhar estatuto
de ‘jogador da moda’ e mais ainda devido aos dados que já referenciados – apenas 17 anos, indiscutível titular dos sub-19 e há duas semanas integrado os sub-23, que representou num jogo coroado com um golo na sua estreia oficial.

Para além de PSV, outros clubes como o campeão Feyenoord estão ainda na corrida

Confrontado com a cobiça de clubes como o Benfica, o Sporting e o PSV nos seus serviços, Beny esclareceu que sobre este último clube “cumpri uma semana de estágio lá. Nessa semana estive bastante bem, mas disseram-me que como era a transição de sub17 para sub19 e a equipa já estava feita, sendo eu mais novo e novo no clube, não iria ter tanto tempo de jogo como queria. Então, deram me um leque de clubes de bom nível na Holanda para onde eu pudesse ir e jogar sempre,” o que se revelou uma excelente progressão na sua curta carreira.


“Disseram-me que me iriam seguir atentamente e se eu fizesse uma época de alto nível que teriam todo o gosto em contratar-me. Não digo que o meu futuro passe necessariamente pelo PSV pois tenho mais dois clubes a seguir-me atentamente na Holanda, o Feyenoord e o ADO Den Haag, a minha ambição para o futuro próximo e assinar por um clube de topo aqui na Holanda e fazer uma época de alto nível para realizar outro sonho que tenho” e que certamente o tornaria bem mais notabilizado no panorama nacional. A meta, sublinha, passa por “ser chamado para representar as camadas jovens da seleção nacional. Não pretendo regressar a Portugal,” concluiu Beny, esperançoso de que o seu potencial o encaminhe para esse patamar.

quinta-feira, 5 de outubro de 2017




MiniFootball - Convocatória de Portugal para o Mundial

Após a publicação de uma primeira pré-convocatória a Associação Portuguesa de MiniFootball deu a conhecer o leque final de atletas convocados a disputar o Mundial da modalidade. Desta forma, de uma lista inicial de 20 jogadores, nove deles, Alex Baptista, André Vilar, Carlos Vinhas, David Costa, Edson Ramalho, Evenilton Junior, José Sousa, Pedro Costa e Nuno Silva acabaram por não transitar para o lote final de 11 atletas que representarão as cores portuguesas ao serviço do seleccionador nacional David Martins.

A lista completa de convocados para a Selecção Nacional de MiniFootball, que compreende nove jogadores que em Junho último fizeram parte da equipa que disputou o Campeonato da Europa e ainda dois jogadores que se estreiam de forma absoluta na equipa e poderão, desta forma, cumprir a primeira internacionalização desde logo numa competição de cariz mundial, Bruno Tavares e Rafael Cabrita, sucede a poucos dias do início do WMF World Cup 2017 em MiniFootball, competição para a qual Portugal foi repescado de forma a preencher uma vaga para representar a Europa.

O Mundial de MiniFootball será organizado pela World MiniFootball Federation, instituição que gere a modalidade a nível mundial, e terá Portugal como participante no desafio de abertura ante a selecção anfitriã da competição, a Tunísia, que se realizará na próxima sexta-feira, com transmissão em directo n’A BOLA TV. Eis a lista final:


Fábio Rodrigues ‘Kareca’ - Manga Tropical (SuperLiga Futebol 5, Porto)
Pedro Bernardo - 8125 (SuperLiga Futebol 7, Algarve)
Rui Sanches - Central Mensageiro (SuperLiga Futebol 7, Lisboa)
Bruno Tavares - Dream Team (SuperLiga Futebol 7, Porto)
Eduardo Barão - IDFG Allfruit (SuperLiga Futebol 7, Algarve)
João Trancoso - Os Cariocas (SuperLiga Futebol 5, Sacavém)
José Carlos Ferreira - Lusitânia Lourosa/Florgrade (SuperLiga Futebol 7, Aveiro)
Nélson Paiva - Central Mensageiro (SuperLiga Futebol 7, Lisboa)
Nuno Capela - Lusitãnia Lourosa/Florgrade (SuperLiga Futebol 7, Aveiro)
Pedro Vieira - ARCOV (SuperLiga Futebol 7, Minho)
Rafael Cabrita - Ziuca Barber (SuperLiga Futebol 7, Setúbal)

CAC Pontinha - Lourenço assume comando técnico

Após uma carreira que o notabilizou com alguns pontos altos como ter alinhado na equipa principal do Sporting, clube no qual cumpriu a sua formação como futebolista, Luís Lourenço passará a assumir outras funções.

Aos 34 anos, o avançado deu por terminado o percurso como futebolista ao ter terminado a época transacta no Atlético SAD, onde rubricou 5 golos em 11 presenças, para agora abraçar a primeira experiência como treinador. Lourenço esperará passar a sua experiência como profissional sós seus novos comandados no CAC Pontinha, que disputa a I Divisão da AF Lisboa, estreando-se assim em novas funções.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017




Bruno - Poder e habilidade… sem custos


Estará em Bruno dos Santos, de 22 anos, uma imagem de versatilidade que qualquer clube ambicioso procura, podendo para além das suas posições predominantes, no meio-campo enquanto médio centro, de transição ou mais recuado com funções de médio defensivo, e um diferente tipo de atleta que o poderá em breve distinguir, contabilizando passagens por clubes como o Ferroviária do Paraná, o Serra Macaense de Macaé, o Art Sul do Rio de Janeiro, o Bangu e finalmente o Angra dos Reis, ambos também do Rio de Janeiro.




Apesar de ainda ligado contratualmente a este último clube, essa situação terá mesmo os dias contados devido a salários em atraso, o que o torna um jogador ainda mais apetecível não só pela excelência já demonstrada como pelo facto de poder ser contratado sem quaisquer custos de transferência, o que o levará a ser apresentado com facilidade a diversos clubes que disputem competições de relevo e pretendam reforçar o seu plantel com um jogador que alia ainda visíveis aptidões na cobrança de livres.

A imagem até ao momento demonstrada por Bruno é a de força mas também muita habilidade e de imensa margem de progressão devido a uma forma de jogar completa que tantas condições proporciona no futebol europeu, onde poderia chegar para compor um crescimento visível nos escalões inferiores e Campeonatos estaduais brasileiros em especial nos papéis de médio defensivo ou médio centro oferecendo as suas condições de ambidestro e atleta fisicamente possante para se consolidar enquanto profissional.




terça-feira, 3 de outubro de 2017




Foi a mestria de Mendes, que irrompeu pela direita, a possibilitar o golo e um ponto conquistado no terreno do Real com o extremo famalicense a cruzar para a zona da pequena área. Procurou constantemente o 1x1 e cruzar com a medida certa para satisfação de Dito, treinador do Famalicão, que após a partida explicava que "coloquei o Rui Costa aos 40 minutos e estive para fazer essa alteração ainda mais cedo - faltava alguma presença perto do Jaime Poulson. Ainda é cedo, mas na palestra usei o facto de ainda não termos vencido fora como mensagem."

segunda-feira, 2 de outubro de 2017



MiniFootball – Portugal qualificado para o Mundial
Foi oficializada a presença de Portugal no Mundial de MiniFootball, podendo assim a equipa nacional dar seguimento ao promissor trabalho demonstrado no EMF Euro 2017 – desta feita, a equipa lusa integrará uma competição formada por seis grupos de quatro equipas num total de 24 participantes entre os quais passou a incluir-se agora Portugal após repescagem seguida da realização do sorteio que ditou a colocação precisamente no último agrupamento, o Grupo F, no qual medirá forças com Tunísia, selecção anfitriã da competição, Líbia e Líbano.
Esta saborosa repescagem garante uma histórica presença num Campeonato do Mundo, a WMF World Cup 2017 para o conjunto nacional comandado por David Martins. A equipa nacional de MiniFootball participará mesmo no duelo de abertura da prova, no qual defrontará a selecção da casa, a Tunísia, já esta sexta-feira, dia 6 de Outubro, esperando ao fim de três participações em Europeus conseguir numa inédita participação num Mundial alcançar o primeiro apuramento para uma segunda fase de um certame internacional.
Tal como as participações de Portugal nos Europeus de MiniFootball, também este Mundial terá honras de transmissão televisiva n’A BOLA TV, na qual poderá ser acompanhada na íntegra a participação nacional neste Mundial realizado no Norte de África com transmissão directa de todos os encontros que a equipa lusa realizará na competição, estando para já garantidos os três confrontos relativos à primeira fase.

Lisboa e Vale do Tejo, a triste sina do Penafiel


Não deverá sentir grande saudade de visitar a região de Lisboa e Vale do Tejo a equipa do Penafiel que no espaço de uma semana viu ruir todo um projecto ao somar duas derrotas, primeiro ante o Real pela Ledman LigaPro e logo depois pela Taça de Portugal na deslocação ao terreno do Vilafranquense, que milita no Campeonato de Portugal. A essa série de maus resultados não resistiu Toni Conceição que ainda enquanto treinador do Penafiel mostrou-se indisponível para comentar a partida realizada em Vila Franca de Xira junto do NOVA ACADEMIA DE TALENTOS.

Nessa altura, também contactado, o director desportivo dos durienses, Zé Nando, fez saber que "não irei prestar declarações sobre o jogo". Pouco depois, dava-se o divórcio entre clube e treinador, com o Penafiel a ocupar um perigoso lugar em zona de descida do qual o novo timoneiro, Armando Evangelista, espera escapar tão depressa quanto possível.

sábado, 30 de setembro de 2017




A grande surpresa da última eliminatória da Taça de Portugal recentemente disputada passou mesmo pelo triunfo do Vilafranquense sobre o Penafiel, com o conjunto que milita no Campeonato de Portugal a derrotar o conjunto duriense que disputa a profissional Ledman LigaPro, o segundo escalão do futebol nacional, um feito que no final foi comentado em exclusivo junto do NOVA ACADEMIA DE TALENTOS por Filipe Coelho, treinador da equipa de Vila Franca de Xira:

Importante frisar que foi o terceiro jogo esta semana... queríamos gerir os ritmos de jogo e ter o jogo controlado . Tendo em atenção as transições ofensivas do adversário bem como os esquemas tácticos( conseguimos controlar esses momentos ) e fomos dominando o jogo e criando oportunidades ao longo do tempo . Fomos os justos vencedores.

sexta-feira, 29 de setembro de 2017




Despromovido esta temporada à Ledman LigaPro, o Arouca era tido como um dos principais favoritos a uma imediata promoção - 'repromoção', neste caso particular- à Liga NOS. Para já, estando longe de o fazer ou até de praticar um futebol que indique tão ambicioso objectivo, mostra-se representado por duas individualidades que se distinguem:

Sobre a linha de golo adversário e com prontidão no remate surge o ponta-de-lança Areias e na posição completamente oposta, na baliza, por diversas vezes as circunstâncias obrigam Rafael Bracalli a um par de boas intervenções. Dois jogadores de Liga que justificam um regreo pronto ao escalão maior.

quinta-feira, 28 de setembro de 2017



Pêro Pinheiro - Guerreiro demite-se, Prazeres será o novo treinador

Semana movimentada entre as equipas que militam no Campeonato de Portugal com várias mudanças ao nível das equipas técnicas com o Pêro Pinheiro a protagonizar a mais recente, possibilitada pela demissão do treinador principal Marco Guerreiro que publicou um comunicado dando conta da sua decisão de abandonar o clube por motivos profissionais, comunicada à Direcção do clube, dando ainda conta de que a equipa seria comandada de forma interina neste último Domingo na deslocação ao terreno do Lusitano de Évora pela Taça de Portugal.

Desta forma, o Pêro Pinheiro foi assim comandado de forma absolutamente provisória pelo seu treinador adjunto, Valter Pinheiro, com o novo treinador na altura já encontrado, tendo a escolha residido em Jorge Prazeres, de 48 anos, que não desempenhava as funções de treinador desde que abandonou o Pinhalnovense no decorrer da época passada e assumirá as novas funções já na próxima 3ª feira de forma a iniciar a preparação para a próxima ronda da Série D do CPP.

Será essa a prova à qual o Pêro Pinheiro irá dedicar-se em exclusivo até porque se encontra em zona de descida (penúltimo lugar) em função de ainda não ter vencido qualquer desafio - um empate e três derrotas - colocando-se a estreia absoluta do novo técnico já neste Sábado.


Está encontrado o novo treinador principal do Sintrense após a demissão de Sérgio Bóris, aceite pela SAD do clube, Tuck, primeira escolha da Direcção do clube de Sintra (nem tanto da SAD…) ter optado pela oferta que lhe foi apresentada pelo Camacha, e de permeio a equipa ter defrontado o Vilafranquense com uma situação técnica provisória.

A escolha passou pelo treinador adjunto de Luís Loureiro, técnico que orientou o clube na época transacta até ao final da primeira fase, momento em que se demitiu e foi rendido por Luís Boa Morte. Coadjuvado de forma directa pelo preparador físico Martins Ventura, Carlos Simões será assim o segundo treinador aos comandos da equipa desde o início dos trabalhos, aguardando agora confirmação oficial da SAD através de comunicado.

terça-feira, 26 de setembro de 2017



Benfica vs Paços de Ferreira: desta vez a águia matou mesmo

Pressionado para vencer, o Benfica demonstrou coesão enquanto equipa e passou com distinção o teste colocado pelo Paços de Ferreira, vencendo na Luz por 2-0.

Noite de Sábado e um serão na Luz que tinha o seu tema bem definido: a busca pela redenção do Benfica após um sempre anormal ciclo de três partidas sem vencer sendo que na Liga NOS a última experiência, há precisamente uma semana, havia sido uma derrota frente ao Boavista que deixou mossa. Para cúmulo nem sequer o regresso a casa ante o Sp. Braga de nada valeu - a águia sentia-se em dívida para com os seus adeptos.
A receber o Paços de Ferreira estava um tetracampeão nacional, oitavo-finalista da Liga dos Campeões na época transacta e quarto-finalista na época que se havia antecedido e foi mesmo um Benfica a ’puxar dos galões’ aquele que desta feita se apresentava, tendo cedo passado a dominar as operações e a quase chegar à vantagem ao minuto 9, momento em que um livre em zona frontal de Álex Grimaldo esbarrou no poste perante um Mário Felgueiras que sem nada poder fazer para deter o remate do espanhol celebrou o toque do esférico no poste como se um golo se tratasse.
Equipa encarnada correspondeu às exigências e saiu para intervalo na frente
Oito minutos depois, é mesmo um defensor do Paços quem volta a fazer a bola embater no mesmo poste, desta feita com um corte em esforço que permitiu evitar que um cruzamento rasteiro de André Almeida pudesse encontrar sequência - continuava a carregar o Benfica perante um visitante ofensivamente inexistente.
Bastou esperar mais alguns segundos, mais concretamente ao minuto 20, para se assistir ao que os mais de 43 mil espectadores presentes já esperavam, o primeiro golo benfiquista, alcançado a partir de uma boa movimentação de Andrija Zivkovic, que tem sido um dos elementos em foco da equipa nos tempos mais recentes, pela direita para igualmente de pé direito colocar rasteiro à entrada da área onde o pé esquerdo de Franco Cervi não fazia cerimónia, atirando forte e colocado para o primeiro tento da noite.
Sete minutos depois, novo motivo de alvoroço nas bancadas, nas quais se encontravam ainda ‘espiões’ ligados a Sp. Braga, Cordoba, Metz, Getafe, Manchester United, Sheffield Wednesday, Southampton, Sparta de Praga e aquele que será precisamente o próximo adversário dos encarnados, o Basel, da Suíça, nação da qual é cidadão o atacante Haris Seferovic que num lance de esforço individual que se concluiu com um remate que quase surpreendia o guardião contrário que se viu contornado pela bola que ao invés de entrar na baliza, embateu no travessão.
Ao contrário dos últimos jogos a águia conseguiu ‘matar’ o jogo e terminar sem sobressaltos
Passado o intervalo, o Paços de Ferreira entrou disposto a alterar o guião do desafio ao quase empatar logo aos 47 numa cabeçada de Rui Correia após canto batido pela esquerda, com o gesto do central a fazer a bola ainda ‘beijar’ a trave e passar pouco por cima da baliza à guarda de Julio César que não mais seria incomodado e ainda celebraria o 2-0 que seria conseguido através do instinto de Jonas, solto na pequena área para transformar em golo uma intervenção de Seferovic que desviou de cabeça o canto batido por Pizzi aos 61 minutos para que o experiente brasileiro pudesse atirar a contar.
Um momento que se revelaria importante pois há algum tempo não era conseguido pelos encarnados: o chamado ’golo da tranquilidade’ que faltou nas ocasiões anteriores. Tanto frente a CSKA de Moscovo quanto Boavista e Sp. Braga o Benfica havia entrado melhor e marcado primeiro mas nunca sem desferir a ’estocada final’ - desta vez fê-lo e assim garantiu um suspirado regresso aos triunfos.

segunda-feira, 25 de setembro de 2017



Zacarias Coelho - também no Gana se treina em português

A competência do treinador português há muito havia chegado a África e até ao Gana, onde quem neste momento vai dando mostras do seu valor é Zacarias Coelho, profissional que se formou estagiando com um treinador de classe internacional como os campeões europeus de selecções Otto Rehhagel (enquanto seleccionador da Grécia) e Andreas Brehme (enquanto futebolista pela Alemanha) e ainda os antigo médio Ciriaco Sforza. Todos eles se constituíram referências para Zacarias Coelho num trabalho ‘a solo’ que vai suscitando um coro de elogios.

Na altura em que chegava a território africano, o luso assinalava ter “um grande desafio pela frente, o projecto do clube é interessante, Vamos apostar nos jovens da nossa academia” no momento em que assumia o comando do Kamsar, da Guiné Conacri.

Foi essa a rampa de lançamento de Zacarias Manuel Coelho no futebol africano, onde acabaria por tornar-se mais um treinador português de sucesso e um nome a ter em conta: aos 48 anos, o técnico natural da Póvoa do Varzim cumpre a segunda época no futebol ganês após ter concluído a temporada transacta como técnico principal do Bechem United, ao serviço do conquistou a única Taça do Gana do historial do clube para actualmente trabalhar em funções acumuladas como director técnico e treinador do Dreams FC, do mesmo país.

“Os clubes têm muitas dificuldades para honrar os seus compromissos, tenho muitas saudades de Portugal, treinar no meu país é um dos meus grandes objectivos. Estou disponível para conversar com os nossos dirigentes,” indicou o treinador que espera assim estender o bom trabalho desenvolvido em África a Portugal, onde espera por uma oportunidade tão cedo quanto possível.


domingo, 24 de setembro de 2017




Luiz Otávio - Juvenil brasileiro de características raras

Pode estar aqui uma primeira opção, primordial para o clube que nele venha a apostar no futuro, tamanha é a imagem de potencial numa posição na qual as suas características são raras entre os seus companheiros de posição no Brasil: é como defesa central e com apenas 16 anos que Luiz Otávio, de 1.89 metros e 78kg revela uma notável qualidade técnicas, capacidade de marcação e excelentes apetências no início do processo de construção ao sair com a bola jogável e dominada com uma inteligente leitura sobre o melhor posicionamento e entrega.

Em suma, está aqui um defesa central diferente do que é habitual com a sua tenra idade - possui ainda idade juvenil -, o que o leva desde já a alinhar de forma oficial ao serviço do Sampaio Corrêa de Saquarema na I Divisão do Campeonato Carioca em sub17, competição na qual pontifica como destaque na equipa que compete para sagrar-se campeã estadual na categoria.

Individualmente e como titular indiscutível, o defensor que é representado pela DA Sports vem deixando evidentes capacidades que na Europa poderão em pouco tempo ser trabalhadas e apontá-lo a um futuro de excelência. Terminar a formação em Portugal seria um cenário que Luiz Otávio nunca desdenharia e devido ao facto de não se encontrar preso por qualquer contrato profissional esse cenário pode em breve tornar-se possível.


sexta-feira, 22 de setembro de 2017



Domingo, todos os caminhos irão dar a Sacavém

Dose dupla de futebol na tarde deste Domingo em Sacavém, com as equipas A e B do Sacavenense em acção. Para abrir, o prato forte da tarde com o Sacavenense a procurar reeditar o que já conseguiu por duas ocasiões esta época - vencer, como o fez por duas ocasiões e ambas perante o 1º Dezembro tanto pela Taça como pelo Campeonato de Portugal, desafio realizado no passado Domingo e no qual confirmou o triunfo já perto do final. Desta feita, nova eliminatória da Taça, agora frente ao profissional Arouca no primeiro jogo já sem Nuno Lopes no comando técnico

Ao final da tarde, o pitoresco Sacavenense B, esta semana dado a conhecer ao público nacional numa reportagem de A BOLA que deu a conhecer não só o projecto como o agora conhecido ‘Lim de Sacavém’ e os talentos que recrutou na Argentina.

Para o Sacavenense garantir a contratação de jogadores oriundos de Boca Juniors ou San Lorenzo, só mesmo com um Lim, o sul-coreano Jihun Lim, que tornou possível durante a semana passada ao treinador do Sacavenense B, Rúben Fernandes, dar a conhecer via Facebook a inesperada chegada ao clube de Joel Rodríguez, defesa central destro de 22 anos que até ao mês passado disputava a Primera B Nacional (II Liga argentina).

Três anos e oito meses depois de ter alinhado no SuperClássico, o ponto mais alto da carreira de um futebolista argentino, o central não chega sozinho a uma nova aventura pois com o esquerdino Leonel ‘Leo’ Marquez, também de 22 anos e que representou o Independiente, igualmente de Buenos Aires, até Junho último, antigo colega de equipa dos irmãos de Kun Aguero, o mais afamado produto da formação do Independiente, poderá reeditar dupla de centrais. Também o extremo Diego Giovari será reforço.

Todavia, as três novidades argentinas não alinharão ainda frente ao Algés visto que os seus certificados internacionais não foram enviados até à passada sexta-feira, a data limite para as inscrições nas competições sob a égide da FPF, o que impossibilita a sua utilização até à reabertura do mercado.

Desta forma, poderão nestes mais de três meses mostrar-se também ao plantel principal - o vice-presidente, Carlos Miguel Saque, salientou que "não há plantel A nem B no Sacavenense, há um grande intercâmbio entre as duas equipas. Os investidores deixam o dinheiro e seguem o seu caminho e neste caso existe mais do que isso.”

Resultados comprovados

Não começou esta época esta curiosa história de Jihun, o ‘Peter Lim de Sacavém’, pois cumpre já o terceiro ano de parceria com uma equipa que é orientada pelo português Rúben Fernandes e se apresenta como uma ‘comunidade internacional’

Para além dos atletas ligados ao investidor sul-coreano, outros ligados a empresários diversos que reconheceram capacidade à parceria e ainda os 11 jogadores portugueses regulares do plantel, não incluindo outros eventuais lusos oriundos da equipa principal que possam constituir-se opção a espaços, evoluem numa interessante mescla que se forma na segunda equipa de Sacavém.

Apesar das normais diferenças em termos culturais e linguísticos, desportivamente o Sacavenense B vem cumprindo um percurso assinalável ao ter registado duas subidas de divisão em duas épocas de existência tendo começado na II Divisão da AF Lisboa até se fixar nesta altura na Divisão de Honra, o que satisfaz Jihun Lim, que sublinha que "até agora tudo corre bem e temos formado vários atletas coreanos," esperando que este trio argentino alcance sucesso semelhante.



quinta-feira, 21 de setembro de 2017



Real confirma recurso e recomeça a Taça da Polémica

Uma tomada de posição chegou a ser prometida para a última 6ª feira. Afinal, a decisão da em desclassificar o Real e repescar o Belenenses para a fase de grupos da Taça CTT não terá sido o final deste caso que poderá mesmo tornar-se em mais uma ‘novela’ do futebol nacional e da Taça CTT, que parece destinada a pelo menos um caso polémico por temporada. Isto porque o clube de Massamá/Queluz não acatará a decisão de ânimo leve e tomará providências de forma a apresentar recurso, apresentando como argumento o facto de a Liga de Clubes ter dado o seu aval a inscrição do atleta que origina toda esta situação, Abou Touré, sem ter notificado o Real de qualquer constrangimento.

Com efeito, o clube de Monte Abraão deverá apresentar como defesa o facto de nunca ter recebido qualquer notificação de castigo por parte da Liga ou da FPF, ao contrário do que sucede na AF Lisboa, que publica na sua página oficial no início de cada temporada o mapa de castigos que transita desde a época anterior. Assim, ao mesmo tempo que o Presidente do Real, Adelino Ramos, não respondeu a qualquer contacto telefónico de forma a apresentar uma posição sobre o tema, fonte oficial ligada ao clube estimava para a última 6ª feira a publicação de um comunicado.

Chegou a ser equacionada a realização de uma conferência de imprensa para abordar o tema, mas o facto de se encontrar já agendada para o final da manhã dessa 6ª feira a conferência de imprensa de antevisão ao encontro de Domingo que colocou uma recepção ao Penafiel e ainda a vontade dos responsáveis do clube da Linha de Sintra em não criar uma situação de conflito com a Liga levou à decisão de abordar o assunto com tranquilidade. Ainda assim, era expectável uma abordagem firme do Real na defesa dos seus interesses e numa continuidade na competição.

Desta forma, argumentos como o desconhecimento do próprio Abou Touré que ao tratar-se de um futebolista estrangeiro não estaria ciente da sua suspensão por um jogo, a ausência de notificações por parte da Liga, a demora por parte desta entidade em emitir uma resolução - normalmente os castigos são conhecidos no espaço de uma semana, sendo que esta deliberação durou… 47 dias a conhecer-se e ainda o valor desportivo (uma inédita presença na fase de grupos) e financeiro (encaixe imediato de 150 mil euros) serão motivos para o Real a avançar com um recurso.

Tomada de posição foi conhecida hoje e não na 6ª feira passada

Sobre o afastamento na Taça CTT via secretaria, o treinador do Real preferiu na altura apontar baterias ao desafio de Domingo. Desta forma, Filipe Martins indicou que “não querendo fugir à questão penso que essa é uma situação que nos passa um pouco ao lado e passa apenas pela Direcção, os jogadores e a equipa técnica estão focados no próximo jogo e sobre a Taça da Liga a Direcção fará o que entender ser melhor”.

Taça CTT para a Direcção, equipa técnica aponta à Liga

A premência da questão levou mesmo a que no final do desafio ante o Penafiel o departamento de Comunicação, na pessoa do seu director responsável por esse pelouro no clube, Ricardo Vinagre, tenha introduzido a conferência de imprensa que se seguiu ao desafio com a revelação de que "o departamento jurídico está a avaliar a situação e a estudar um eventual recurso, pelo que são desnecessárias questões ao técnico Filipe Martins sobre o tema pois não estará em condições de responder sobre elas." Dias depois, o recurso surge mesmo confirmado.


A boa fé demonstrada pelo clube quando afastou intencionalmente o jogador da sua convocatória na jornada que imediatamente se seguiu na Ledman LigaPro, ao retirar de imediato Abou Touré da sua convocatória assim que alertado para o que havia sucedido dias antes, o Real considera ter procurado dessa forma cumprir a verdade desportiva de forma a que o extremo tivesse mesmo cumprido o jogo de suspensão que lhe havia sido atribuído. No extenso comunicado enviado à imprensa, o clube que compete em Monte Abraão sublinha ainda que "conhecedora do normativo disciplinar, a Real Sport Clube - Futebol SDUQ reafirma que o jogador Abou Touré foi utilizado no jogo dia 29 de Julho porque o processo de inscrição na plataforma 'Transfer' foi concluído no dia 25 de Julho com a referência de 'Apto'.". Dessa forma, anuncia-se uma batalha jurídica que poderá, quem sabe, provocar o adiamento da fase de grupos que se iniciou esta 3ª feira.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017




Em Monte Abraão, de visita ao Real, trabalhos forçados para o guarda-redes Ivo que aos 19 viu a abertura do marcador travada pelo poste num penalty. No entanto, sobre o intervalo, bola atirada contra o braço do esforçado lateral direito Kalindi e novo castigo máximo que desta feita penalizou mesmo com um golo sofrido o Penafiel que na segunda metade tirou proveito de uma carga sobre o ponta-de-lança Fábio Abreu.

Esse lance permitiu ao defesa central Jules Diouf converter a igualdade aos 79 através de uma grande penalidade no entanto em que os durienses pudessem evitar um desaire encarado por Toni Conceição, treinador do Penafiel, como uma situação para reflectir, indicando ainda na conferência de imprensa pós-jogo que "não discutimos com o árbitro ao intervalo, dissemos-lhe apenas que existiu alguma dualidade de critérios."

terça-feira, 19 de setembro de 2017




Real - Marlon cedido ao Camacha

Acabou por confirmar-se o que se prognosticava nos últimos dias do mercado de transferências: com espaço muito reduzido para competir no Real, mesmo tratando-se de um polivalente, Marlon foi mesmo emprestado.

A enorme concorrência existente para o meio-campo e eixo defensivo na turma de Monte Abraão conduziu à saída temporária num empréstimo ao Camacha, para onde o médio de 22 anos saiu de forma a jogar com regularidade. A Madeira acabou por revelar-se uma boa solução para Marlon Costa que aproveitou o prazo permitido pela FPF para a inscrição de futebolistas profissionais, que se concluiu na passada 6a feira.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017



Oriental a viver o melhor momento desde o arranque

Parece ter encontrado o melhor rumo o Oriental que viveu uma semana perfeita - depois de ter alcançado no passado Domingo a primeira vitória oficial da temporada no Campeonato de Portugal, voltou a demonstrar um período ascendente de forma ao ter efectuado no Caixa Futebol Campus um jogo-treino com o Benfica B que terminou novamente de forma favorável à turma de Marvila que não contou com o seu capitão, Marco Bicho, mas realizou uma excelente 2ª parte na qual apontou três golos e dessa forma reverteu uma desvantagem de 0-2 ao intervalo.

Na etapa complementar do jogo-treino realizado no Seixal na manhã desta 4ªfeira o emblema grená necessitou de 30 minutos para chegar ao golo por Victor Veloso, Hugo Machado e Diogo David, deixando sinais indicadores muito risonhos para a jornada seguinte do CPP que o colocou em sua casa recebendo o Sp. Ideal, dos Açores, para alcançar nova vitória, novamente pela margem mínima, graças ao tento solitário de Victor Veloso.

sábado, 16 de setembro de 2017



Um Vitória de Setúbal que há mais de três anos não vence no Restelo e o empate já não estranharia; após a realização do desafio, muito menos, apesar de o emblema sadino ter demonstrado individualidades a ter em conta: ameaçou num remate cruzado de Léo Chão apenas detido pelo travessão aos 21 até finalmente se adiantar aos 32 através de cruzamento rasteiro de Miguel Rodeia para junto da pequena área. Como ponto negativo, vislumbraram-se alguns alívios deficientes da defesa vitoriana que poderiam ter prejudicado o resultado final, uma divisão de pontos que se ajusta.

sexta-feira, 15 de setembro de 2017




A escolha para Jogador do Ano para a AP MiniFootball envolveu uma disputa entre dez atletas que este ano se distinguiram na modalidade, escolha que destaca uma temporada preenchida para Pedro Vieira, jogador que começou por representar o Minho no Torneio Inter-Regiões.

Pedro Vieira representou ainda Portugal no Campeonato da Europa de selecções participando em todos os desafios enquanto ao nível de clube ajudou a ARCOV a realizar uma época de destaque na qual conquistou Campeonato e Taça Regionais do Minho e o segundo lugar nacional com a participação da equipa na Final da Elite Final Nacional da SuperLiga. Pelo meio, ainda representou a IDFG Allfruit, também em Futebol de Sete.

Vieira assegurou a distinção com um total de 36,7% dos votos, uma vantagem ainda assim substancial em relação aos seus oponentes, Vinhas, Kareca, Nuno Capela, Armando Gomes, Pedro Costa, Sérgio Silva, Darlan Ribeiro, Filipe Abrantes e José Sousa, por ordem classificativa.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017



Águias B que se mostram de classe A

Os tentos marcados até ao momento pelo Benfica B na Ledman LigaPro têm apresentado vários valores com impacto imediato e um claro potencial de crescimento, podendo nesse prisma claramente falar-se de Keaton Parks, médio praticamente infalível no passe curto e movimentação, ou ainda da capacidade rara dos cruzamentos/remate de Pedro Amaral pela lateral esquerda, a eficiência a finalizar de Heri, a apetência demonstrada pelo defesa central Ferro em servir a partir da defesa os seus colegas de ataque como Alan Junior.

A acção de desgaste de Alan Junior torna possível a concretização das intenções de Hélder Cristóvão, treinador do Benfica B e que ainda na última 6ª feira descrevia em conferência de imprensa que “há alguns anos que cá estou com esse objectivo, fazer os jogadores evoluir em diferentes variantes tácticas - durante um jogo, variamos entre o 4x4x2, o 4x3x3, o 3x5x2...”, uma versatilidade táctica que pode conduzir este grupo de jogadores até sérios patamares competitivos.

quarta-feira, 13 de setembro de 2017


MiniFootball – Liga dos Campeões com dois representantes lusos

Iniciou-se na passada 5ª feira em Terme Catež. na Eslovénia, a Liga dos Campeões em MiniFootball, que se disputou na variante de Futebol de Seis e que se estendeu até ao próximo Domingo contando com a presença das melhores equipas europeias da modalidade, estando Portugal representado por dois conjuntos.

As cores nacionais foram desta forma representadas pela Lusitânia Lourosa/Florgrade, campeã nacional em título e proveniente de Aveiro, e ainda o Bonde Sem Freio, antigo campeão luso com sede em Lisboa, que partem para esta competição com a ambição de levar o mais longe possível a evolução do MiniFootball português entre as mais habilitadas equipas internacionais no decorrer dos quatro dias de competição.




Sortes diferentes para os lusos na Champions

Serão diferentes as reacções nas duas equipas portuguesas que participaram na EMF Champions League 2017, campeonato europeu de MiniFootball para clubes, que decorreu desde a última quinta-feira e se prolongou durante todo o fim-de-semana em Terme Catez, estância sediada na Eslovénia que recebeu as 76 equipas que disputaram em relva natural a competição que como as restantes provas internacionais foi jogada na variante de Futebol de Seis. No caso das duas representantes lusas, uma vitória na 1ª jornada da fase de grupos e uma derrota na 2ª.

No que respeita à campeã nacional em título, a Lusitânia Lourosa/Florgrade, que baqueou perante o campeão nacional polaco Dentim Clinic Katowice por claros 5-1 com o tento português a ser apontado por Hugo através de iniciativa individual já com o parcial em 5-0, um desaire que levou o conjunto de Aveiro a disputar a passagem à fase seguinte com o FC Laguna Pardobice, da República Checa, igualmente campeão em título no seu país, encontrando-se obrigado a vencer para garantir o apuramento directo ainda que o empate pudesse também ser suficiente para a qualificação.

Acabaria por não ser bafejada pela sorte a equipa proveniente de Santa Maria da Feira que sofreu um golo praticamente de entrada, restabeleceu a igualdade num período do jogo em que controlava por completo tal como faria até final, ainda que sem voltar a marcar ao ter desperdiçado várias ocasiões de perigo.




Dois pontos perdidos que significariam o afastamento da prova. Mais longe conseguiu chegar o Bonde Sem Freio, que se encontrava obrigado a pontuar na derradeira ronda da fase de grupos com o detentor do título, o Aramis SE Mad Dogs da Hungria.

Apesar da dificuldade que se antevia, o conjunto lisboeta venceu o seu mais cotado adversário e qualificou-se para a primeira ronda a eliminar, na qual teve pela frente o Polimark, da Sérvia, numa partida na qual o desgaste inerente ao facto de ter apenas 8 jogadores disponíveis, o Bonde entrou de forma pressionante e adiantou-se no marcador com livre directo superiormente cobrado por Wallace, tendo até estado perto de ampliar o placard. No entanto, seriam os sérvios a marcar, empatando o desafio contra a corrente do jogo.

O cansaço que afectava a equipa de Lisboa retirou clarividência à partida que no entanto cresceu em emoção, com o conjunto sérvio a operar a reviravolta, o representante português a alcançar nova igualdade e finalmente com o 3-2 favorável à equipa dos Balcãs precisamente na última jogada do desafio quando já se antevia um desempate através da marca de grande penalidade.






terça-feira, 12 de setembro de 2017




Pedro Amador referenciado na Covilhã e a crescer em Sintra

Para além de reforçar o seu plantel, o defeso e a pré-temporada tiveram para o Sp. Covilhã a vantagem de referenciar possíveis mais-valias de futuro. Pode esse ser o caso de Pedro Amador, lateral esquerdo de 18 anos que na pretérita temporada se sagrou vice-campeão nacional de Juniores ao serviço do Belenenses, emblema no qual não prosseguiu com contrato profissional, tendo terminado a sua ligação aos azuis do Restelo para procurar clube de forma a entrar no futebol sénior e desta forma o esquerdino trabalhou durante boa parte da temporada com o plantel do Sp. Covilhã.

Amador impressionou os responsáveis dos leões da Serra e foi convidado a continuar no clube. No entanto, ao não encontrar espaço no imediato em virtude de a sua posição se encontrar (bem) servida por Reinildo Mandava e Paulo Henrique, o clube serrano propôs ao atleta rubricar contrato profissional no entanto com uma imediata cedência a um emblema a militar no CPP, no Norte do País, o que terá contrariado as pretensões do atleta, a quem não desagradava assinar para ser cedido mas dava primazia à zona geográfica da qual é natural e passou toda a sua carreira até ao momento.

O lateral apenas equacionava o empréstimo a um emblema colocado em Lisboa e arredores, não tendo por isso chegado a acordo para depois acertar contrato com o 1º Dezembro, que corresponde às suas pretensões (disputa o CPP, Série D, e é sediado em Sintra, próximo da capital) e onde de imediato conquistou a titularidade, mantendo-se referenciado pelo clube serrano e monitorizado para o futuro. No presente, o esquerdino vem dando boa conta de si e tem sido um dos indiscutíveis da defesa do emblema que para já lidera a Série D do CPP e promete atingir a Série de Subida às competições profissionais.

segunda-feira, 11 de setembro de 2017



Lionnel emprestado ao Loures

Apesar de ter sido um dos primeiros reforços assegurados no início dos trabalhos e apresentado no plantel oficial apresentado à Comunicação Social na primeira conferência de imprensa organizada pelo Real nos primeiros dias da nova temporada, o jovem Lionnel Yakam não permaneceu no plantel orientado por Filipe Martins, tendo sido cedido até final da temporada ao Loures, que disputa a Série D do Campeonato de Portugal, de forma a alinhar com maior regularidade uma vez que não encontraria espaço de manobra apesar do potencial que lhe foi reconhecido.

O atacante camaronês de 19 anos acabou por encontrar uma forte concorrência formada pelos extremos Abou Touré, Marcelo Lopes, Marcos Barbeiro e Adílio Varela e ainda os pontas-de-lança Carlos Vinícius, João Oliveira, Abdoulaye Diallo e Matheus Iacovelli, o que levou à decisão de ceder o atleta ao Loures, emblema pelo qual se estreou de forma oficial na deslocação ao terreno do Alcanenense na qual ajudou a nova equipa a vencer por 2-0 ao integrar o desafio no papel de suplente utilizado, estatuto que repetiu este Domingo no empate caseiro ante o Mafra.

domingo, 10 de setembro de 2017



Um dos momentos mais altos do Real na época transacta, a vitória sobre o Arouca. Um feito alcançado em condições bem distintas das actuais, mas que a equipa de Queluz/Massamá esperará repetir - na época passada o sucesso decorreu pela Taça de Portugal, com o Real como líder do Campeonato de Portugal e o Arouca como participante da Liga NOS com estatuto de play-off de apuramento para a Liga Europa. Desta feita os dois conjuntos mediram forças como concorrentes na Ledman LigaPro.

Nessa muito badalada vitória na Taça, Nélson Flávio foi o herói ao apontar o tento que qualificou o clube da Linha de Sintra para a fase seguinte. Ora, este marcador não irá certamente repetir-se já que o atacante de 25 anos deixou o clube no final de 2016/2017, deixando de surgir agora em novo confronto entre os dois conjuntos entre os mais fortes candidatos a vestir esse papel de herói. Por esta altura, Nélson encontra-se a recuperar de lesão e desvinculado de qualquer clube, avaliando tranquilamente as propostas que possui em carteira enquanto se restabelece em pleno do problema físico que o impediu de dar início à temporada.