quarta-feira, 16 de agosto de 2017



Foram várias as saídas no Loures com o principal destaque a remeter-se para Ivo Miranda, que saiu no final da última época mesmo com o estatuto de um dos jogadores mais experientes do plantel e um dos capitães de equipa no início da mesma temporada, uma missão dividida pelos quatro jogadores de maior antiguidade no plantel. Tal como os restantes três companheiros, Nuno Hidalgo, João Job e Pedro Augusto, Ivo Miranda abandonou o clube.

No seguimento de boas temporadas em Loures o médio criativo de 31 anos aguardou pelo final da temporada para confirmar a sua saída para assinar por outro emblema geograficamente colocado na zona de Lisboa e a disputar também o Campeonato de Portugal e ainda a mesma Série, a D, o vizinho e rival Sacavenense que já havia também representado.

Apesar do estatuto que lhe era reconhecido pelo próprio grupo, Ivo Miranda pretendia jogar com maior frequência após uma temporada que tendo sido positiva para a equipa - esteve envolvida na disputa pela subida durante a 1a Fase e sagrou-se campeã de série na Fase de Manutenção - foi pouco animadora para o médio que se conotou como alternativa aos habituais titulares e em Sacavém poderá encontrar um panorama mais de acordo com o que pretende no momento actual do seu percurso.

terça-feira, 15 de agosto de 2017


Potencial de Deividson à prova em Outubro

No momento em que se esperava ter surgido um talento de futuro no Brasil, um outro surgiu em simultâneo - enquanto o médio centro Ronaldo chegava ao modesto Gonçalense para um período de testes, na mesma altura acompanhava-o um lateral direito descoberto pelo prospector brasileiro Diego Silva e que com apenas 18 anos de imediato impressionou na sua chegada especialmente junto do treinador do clube de São Gonçalo que o mirou com muito interesse e com a perspectiva de ter passado a conhecer um talento a ter realmente em conta.

Em poucas semanas, ficou evidente o potencial de uma promessa que as imagens que ilustram o seu futebol prenunciam que apesar de ainda um desconhecido, Deividson parece ter tudo para se encaixar facilmente no mercado português.

Acaba por ser curioso o facto de o lateral direito ter sido encarado com desconfiança pelo aspecto ainda mais jovem do que a sua idade já patenteia, o que não impediu Deividson de convencer o seu treinador relativamente ao seu valor no período de testes que num ápice o tornou num justificado reforço ainda em condições de alinhar pela equipa sub20, motivo pela qual a sua idade foi questionada com muita insistência. No fim de contas, está a desenvolver-se um lateral direito que já suscita sorrisos em quem o vê jogar.

Tenra idade do jovem atleta deixa bem clara a margem de progressão de que dispõe


Dizer que este jogador contabiliza apenas 18 anos quase torna desnecessária a realização de qualquer período de testes como o que protagonizou ainda há poucos meses, uma semana experimental na qual sem surpresa foi aprovado apenas um mês antes de ter sido chamado a federar-se de forma a participar como parte do plantel sub20 do Gonçalense na disputa das próximas jornadas do Campeonato Carioca desse escalão etário.

Com o que tem vindo a demonstrar este jogador, o staff do Goncalense começa a não ter palavras para descrever o diamante em bruto maluco que recebeu sem quaisquer custos mas que todavia não conseguiu inscrever oficialmente pela diferença de um dia devido a um atraso relacionado com o certificado de alistamento, documentação obrigatória no Brasil no momento em que se completa 18 anos e que Deividson não detinha em momento oportuno, tendo recebido esse mesmo certificado já após o encerramento do período de inscrições.

Deividson tem trabalhado a excelente nível, o que o trará a Portugal para mostrar-se

O lateral fica assim impedido de disputar a segunda fase da Copa Corcovado, uma má notícia em termos desportivos para os seus treinadores que o têm vindo a observar de forma a perceber quais as outras posições nas quais poderá ser utilizado em competição por via da sua velocidade, capacidade de drible, qualidade de passe, bom cruzamento e uma impressionante visão de jogo.

Defesa lateral direito de origem, este jogador tem sido colocado para cumprir a missão de médio de transição, médio ofensivo e lateral esquerdo, o que vem surpreendendo mesmo quem melhor o conhece e que acompanha o clube pelo facto de os comentários dos técnicos com quem tem trabalhado apontarem para a categoria com que cumpriu todas as posições especialmente pelo facto de exigirem as características que mais se salientam no seu jogo como a agilidade, a assertividade na marcação, a facilidade no drible e na colocação do passe.

Tudo somado, Deividson reúne a capacidade de fazer o jogo fluir e a sua equipa progredir com jogadas de realce potenciadas com passes colocados na direcção dos atacantes em posições de finalização, o que facilitou a decisão de que será o chamariz da abertura demonstrada por todas as entidades que aconselham e gerem a sua carreira para que possa dar o próximo passo que será dado em Portugal, para onde viajará em meados de Outubro de forma a mostrar-se num período experimental em emblemas ainda por confirmar.

domingo, 13 de agosto de 2017



A excelente ponta final realizada pelo Loures na Série G de Manutenção do CPP, competição na qual acabaria por sagrar-se campeão de série apesar de um plantel curto, com várias lesões e que deu lugar à estreia de vários Juniores que foram utilizados amiúde na equipa principal, satisfez os responsáveis pelo clube que assim promoveram espaço no plantel para 2017/2018 a vários dos valores proeminentes do plantel júnior como acabou por não ser o caso de Gonçalo Vieira, jovem médio defensivo que curiosamente não foi um dos vários juniores contemplados com a estreia no CPP.

Ainda assim, o jovem de 18 anos assumiu-se como uma das grandes surpresas dos Juniores do Loures ao ter-se imposto como titular após ter reforçado o clube no início da época proveniente do 1º Dezembro, tornando-se uma das figuras da equipa e um indiscutível na participação da equipa do Nacional de Juniores, o que deixou excelentes referências junto do técnico Luís Silva que contudo optou por não promover Vieira ao plantel principal naquela que será a sua primeira temporada enquanto futebolista sénior mesmo quando poderia ter posto cobro a algumas saídas que se registaram no sector intermédio da equipa. 

Desta forma, com os responsáveis do emblema preto e amarelo a terem-se decidido por avançar para a contratação de outros atletas, o jovem médio poderá estar em vias de juntar-se a um clube de maior dimensão e igualmente inserido nas proximidades da capital como será o Estoril Praia, ainda que assinando pela equipa B dos 'canarinhos' que disputará esta época a I Divisão da AF Lisboa.

A confirmar-se este novo passo, Vieira deverá fazer-se acompanhar por outro ex-júnior do Loures como o defesa central Miguel Rosado. Em ambos os casos deverá realizar-se um período experimental que poderá resultar num duplo reforço para a segunda equipa do Estoril, criada na época transacta para rodar futebolistas em idade sub-23.



O conforto classificativo e as várias lesões no plantel principal do Loures levaram ao aparecimento de vários jovens promissores da equipa de Juniores, tendo um dos 'contemplados' sido Serginho. A recepção ao último classificado, o já despromovido Sp. Viana, possibilitou a estreia no futebol sénior de Sérgio Santos, de 18 anos, na Série G de Manutenção do CPP.

Serginho, extremo, partiu do banco e foi chamado a jogo por Luís Silva para disputar o último quarto de hora do desafio que o Loures venceria por 3-1. No entanto, terminado o percurso na formação, o jovem jogador acabou por não encontrar espaço para permanecer no clube, buscando ainda clube para dar continuidade à carreira e assim dar entrada no futebol sénior.

sexta-feira, 11 de agosto de 2017



Após a confirmação de que não disputaria a Série de Subida do CPP, no Loures foram vários os futebolistas a deixar o clube, especialmente aqueles que não vinham dispondo de minutos de competição. Um deles foi o extremo Jessy Neves como auge de uma temporada abaixo das expectativas na qual nunca se assumiu como opção para a equipa titular mesmo após ter chegado ao Campo José de Silva Faria com um interessante estatuto granjeado no Casa Pia, clube pelo qual se assumia como unidade influente normalmente lançada a partir do banco de suplentes.

Ao contrário de Pina Manique, onde se assumia como uma espécie de ’12º jogador’ capaz de contribuir para algumas das vitórias dos gansos, o extremo de 25 anos não vingou em Loures, onde chegou a acordo para a desvinculação, tendo-se encontrado em busca de um novo clube para dar continuidade ao seu percurso até ao passado mês e por esse motivo o seu processo foi ainda permanecendo na Federação Portuguesa de Futebol, surgindo ainda inscrito pelo Loures muito embora já não fizesse parte do plantel às ordens de Luís Silva, até então.

Após alguns meses sem clube, Jessy irá competir fora das competições nacionais ao passar a jogar na I Divisão da AF Setúbal ao serviço do Amora, onde esperará reabilitar a sua forma física e acima de tudo desportiva de forma a regressar a escalões de maior qualidade e atenção mediática. 

quinta-feira, 10 de agosto de 2017




Oriental - Bura reforça meio-campo e já alinha

No seguimento de uma pré-temporada na qual realizou jogos-treino como preparação (derrotas frente a Real SC e Vilafranquense, mas também vitórias ante Estrela de Vendas Novas e Loures), o Oriental vai integrando reforços como Bura que terá dado por fechado o sector intermediário da equipa lisboeta que foi praticamente remodelado para a nova época.

Natural da Guiné-Bissau, onde chegou a impressionar responsáveis do Benfica que o levaram a prestar provas no Seixal antes de regressar novamente a África, Bura, de 21 anos, terá no Oriental a primeira oportunidade de alinhar nas competições nacionais em Portugal após ter representado Os Vilanovenses, modesto emblema que disputou a I Divisão da AF Guarda, e esperará contribuir para resultados mais favoráveis do que o desaire encaixado esta 4ª feira no terreno do Casa Pia.

terça-feira, 8 de agosto de 2017




Elite SuperLiga Final Nacional (Futebol de 5) - sete destaques

Decorreu no passado dia 22 na Figueira da Foz a Final Nacional Elite no que respeita ás SuperLiga de Futebol de Cinco em MiniFootball num só dia de competição e a prova a desenrolar-se durante todo o dia de Sábado na Praia do Relógio num total de nove equipas e todas elas compostas por interessantes jogadores entre os quais sobressaiu um lote que abaixo se apresenta:

Pedro Costa ‘Pedrinho’ (Manga Tropical) - Por algum motivo foi galardoado com os prémios de Melhor Jogador e Melhor Marcador da competição. Distinguiu-se a uma considerável distância e foi dessa forma o principal dínamo do Manga Tropical na sua caminhada rumo ao título nacional apresentando qualidade técnica apurada que se multiplicou nos mais requintados ‘malabarismos’ em movimentos de 1x1, uma desconcertante finta a curta distância e inteligência na desmarcação perante os adversários que lhe permitiu ganhar ascendente e finalizar com impressionante regularidade.

Carlos (Cardosas)- Em termos de ordem de importância, terá sido o segundo melhor jogador da competição: alguns furos abaixo de Pedrinho e acima dos demais, tendo colocado em prática a velocidade, resistência física e rapidez de processos que lhe permite fazer também carreira ao nível do Futebol de Onze e em posições que exigem grande disponibilidade física como a de lateral. Habilitado a jogar com os dois pés e também eficiente a finalizar com recurso a constantes movimentações e overlappings com os companheiros que muito beneficiaram a equipa lisboeta.

Fábio Rodrigues ‘Kareca’ (Manga Tropical) - Pode dizer-se com clareza que o Manga Tropical se sagrou campeão nacional pelo facto de ter contado na sua equipa com os dois maiores valores individuais da competição e em dois postos bem distintos e determinantes para o sucesso de qualquer conjunto: Pedrinho na frente a definir e Kareca na baliza, praticamente intransponível perante os adversários que se lhe colocaram com grande presença de baliza e elasticidade a fechar todos os ângulos recorrendo a extensões de pernas de forma a defender com os pés, se necessário.

Daniel Barreto ‘Danny’ (Cruyffzinhos) - Foi o último… a chegar - os Cruyffzinhos abriram a competição defrontando Manga Tropical, com os conimbricences a verem-se obrigados a iniciar o desafio com um guarda-redes improvisado - mas depressa passou a ser o único a ter chegado a rivalizar com Kareca como guarda-redes mais valioso da competição, principalmente quando com duas meritórias defesas no desempate por grandes penalidades encaminhou a sua equipa para as meias-finais. De resto, o seu raide de influência para o desempenho da turma de Coimbra foi para além desse desafio.

António Batista ‘Alex’ (Sarrabecos FC) - Um excelente pivot… mas bem mais do que isso, sendo capaz de jogar a todo o campo para assim intensificar as dificuldades dos seus marcadores directos, sempre obrigados a desposicionar-se para procurar segurar os seus ímpetos; tarefa, diga-se, complicada, uma vez que suporta muito bem o choque e se torna muito perigoso quando embala, o que lhe permitia obter condições de remate a partir dos mais diversos ângulos, como de resto se pôde verificar pelos diferenciados golos que apontou aos Minho Giants no final da fase de grupos.

José Sousa (Sarrabecos FC) - A verdadeira alma da equipa de Sacavém, formando com o seu irmão, também ele parte activa da equipa, uma dupla muito consistente nesse aspecto. Raçudo e muito interventivo, faz valer a sua experiência nos momentos de maior complicação, não apenas devido à sua mentalidade como à visão inteligente que revela sobre o jogo que lhe permite encontrar as melhores soluções de passe para assistir os seus companheiros, o que se tornou especialmente útil na fase a eliminar, valendo a presença na final.

Luís Fernando ‘Nandinho’ (Lokomotiv Gondar) - A grande figura da turma minhota, tendo revelado uma excelente relação e apetência pelo golo ao ter na fase de grupos sido capaz de destacar-se nesse particular, tendo conseguido contribuir com golos e normalmente com execuções de monta, tendo mesmo impressionando com um bonito golo através de um remate colocado de pé direito ainda na fase preliminar. Combinou na maior parte das ocasiões com eficiência com os seus companheiros e merecia mais do que quedar-se nos quartos-de-final.


segunda-feira, 7 de agosto de 2017



Real - Ivan Dias emprestado ao Oriental

Um dos jogadores que cumpriu o percurso do Real desde os escalões secundários, Ivan Dias cumpriu toda a temprada até ao momento no clube, acabando por não encontrar espaço suficiente para competir. Com efeito, o defesa de 22 anos enfrentaria a concorrência de Vasco Coelho, Dmytro Lytvyn, Serginho e João Basso para a posição de defesa central, levando ao empréstimo ao Oriental, onde competirá com regularidade.

Ao invés de permanecer em Monte Abraão como quinta opção para o eixo defensivo, Ivan Dias junta-se a Nuno Sá como o segundo atleta colocado por empréstimo em Marvila, tendo-se estreado num jogo-treino frente ao Caldas.

Em partida realizada numa tarde de Sábado (derrota por 4-1) o defensor colocou de imediato a sua polivalência em prática ao constituir opção como lateral direito, posição que bem conhece e que o Oriental tem como deficitária.



Loures - Miguel Soares (ex-Casa Pia) para discutir baliza

Caminha também a ritmo favorável a pré-temporada do Loures, que disputará a Série D do Campeonato de Portugal e tem disputado jogos-treino - nos últimos dias, venceu de forma expressiva o Marinhense (Série C do CPP) e foi derrotado pelo Oriental, partidas nas quais voltou a oferecer minutos aos três guarda-redes que disputarão o posto, mais concretamente 30 minutos a cada um, o experiente André Marques, um dos poucos nomes que transitaram do anterior plantel, o ex-júnior Diogo Martins e o contratado Miguel Soares.

Este último guarda-redes chega ao clube após um longo período ao serviço do Casa Pia onde na pretérita temporada passou a opção secundária relativamente a André Paulo, numa primeira fase, e Nélson Pinhão, algumas semanas depois. Devido a esse facto, o futebolista de 26 anos optou por uma nova etapa na carreira na qual esperará ultrapassar André Marques, que terminou a época transacta como titular, numa disputa que será das mais interessantes na equipa preto e amarela até ao início da competição oficial.

sexta-feira, 4 de agosto de 2017




Belenenses - João Louro emprestado ao Oriental

Vai organizando a sua casa o Belenenses, que por via das entradas que vem promovendo no seu plantel possui também alguns elementos excedentários a colocar para que possam rodar e tornar-se mais-valias para o futuro como poderá vir a ser o caso de João Louro, um dos ex-juniores garantidos com contrato profissional antes de realizarem a pré-temporada com o plantel principal. Apesar dos 19 golos apontados na temporada transacta no Nacional de Juniores que os azuis do Restelo concluíram na segunda posição, o atacante acabou por não conseguir o espaço desejado.

Assim, face ao potencial reconhecido pelos responsáveis do clube da Cruz de Cristo, João Louro, de 19 anos, foi emprestado por uma temporada ao vizinho Oriental, emblema que disputará a Série E do CPP e poderá oferecer oportunidades de competição ao jovem avançado que esperará fixar-se como opção efectiva no Belenenses numa perspectiva de médio prazo.

quinta-feira, 3 de agosto de 2017


MiniFootball - Manga Tropical e Florgrade campeões nacionais

Decorreu nos passados dias 22 e 23 a Elite Final Nacional das SuperLigas de MiniFootball na Figueira da Foz, competição que contou com a presença de 28 equipas divididas por duas variantes, de Futebol de Cinco e de Sete.

No que respeita à variante de Cinco, o título de campeão nacional foi conquistado pelo Manga Tropical, oriundo do Porto, ao passo que o novo detentor do título nacional em Sete passou a ser a Lusitânia Lourosa/Florgrade, de Santa Maria da Feira, Aveiro.

No que respeita a este último, o título foi conquistado após uma final que contou com apenas um golo mas um constante domínio da equipa aveirense que poderia mesmo ter chegado ao intervalo já em vantagem frente ao surpreendente ARCOV depois de aos 18 minutos Samuel Silva, conhecido no meio como Samu, ter apostado na imprevisibilidade e atirado de primeira e de forma cruzada em direcção ao poste. A Florgrade terminou a primeira metade e iniciou a segunda na mesma toada - por cima do desafio e ainda nos minutos iniciais dessa etapa através de uma jogada apoiada novamente desenvolvida por Samu.

O ala, que se assumiu como uma das figuras maiores do desafio, fez a diferença ao irromper pela esquerda no interior da área adversária e ainda servir o goleador Ibrahim Koné, que não se fez rogado e atirou a contar, tendo já sobre o apito final estado perto de bisar e ganhar ainda maior destaque como figura de realce da final, não tivesse novamente sido o poste a refrear o seu ímpeto. Ainda assim, sem evitar os justificados festejos pela vitória e consequente conquista do título nacional.



Oriental - Josemar reforça ataque

Decorre sem sobressaltos o regresso oficial do Oriental ao trabalho no Eng. Carlos Salema, tendo entretanto o plantel lisboeta recebido mais incorporações para a frente de ataque especialmente com o jovem Josemar Agostinho, de 19 anos, que na época transacta, a primeira enquanto futebolista sénior, havia representado o Tourizense após ter-se revelado nos arredores da capital ao serviço do At. Povoense e concluído a sua formação representando os Juniores do Tondela.

Para a segunda época pós-formação, o ponta-de-lança regressou à realidade que mais conheceu, a cidade de Lisboa, para continuar a competir no Campeonato de Portugal e poder destacar-se pela eficácia a finalizar.

Texto: Rafael Batista Reis
Imagem: Clube Oriental de Lisboa/Página Oficial

quarta-feira, 2 de agosto de 2017



Estoril - Diogo Marques tomou-lhe o gosto

No decurso da preparação para a nova época, ao mesmo tempo os valores da formação não vêm passando despercebidos a Pedro Emanuel, que para além do jovem Duarte Valente, que vem sendo uma das sensações da pré-temporada do clube da Linha, no treino vespertino da 5ª feira passada chamou aos trabalhos o defesa central Diogo Marques, um típico caso de chegar, ver e vencer uma vez que se trata também ele de uma novidade no plantel de Juniores do clube visto representar uma incorporação para a nova temporada.

A novidade acabou por não deslumbrar Diogo Marques, de 18 anos, que chegou à Amoreira após na temporada passada ter representado os sub-19 do Loures pelos quais disputou a I Divisão Nacional de Juniores e ganhou maturidade competitiva para se constituir um dos elementos mais interessantes da equipa júnior do Estoril à qual o técnico principal, também ele um notabilizado defesa central, recorre amiúde, quando encontra necessidade de preencher as sessões de treino.

Assim, sem ainda se ter estreado oficialmente pela equipa júnior estorilista, o central já teve a oportunidade de mostrar-se aos ‘principais’... por três ocasiões, o que deixa evidente que as suas características agradaram à equipa técnica principal que deverá continuar a monitorizar a sua evolução no Campeonato Nacional de Juniores na época que está prestes a ter início.



Oriental - David Crespo oferece soluções

Pouco a pouco vai-se fechando o plantel do Oriental que se tem reforçado para vários sectores e agora garante um reforço multifunções como David Crespo, lateral esquerdo de origem que desempenha também funções de ala.

No entanto, a constituição do plantel deixa bem claro que a composição física do jovem atleta que na época transacta representou o Mafra torná-lo-á opção preferencial para a posição de médio defensivo, que o atleta também experimentou. A polivalência valoriza Crespo, de 23 anos, num percurso que torna o clube de Marvila no oitavo clube das proximidades de Lisboa que representa desde a formação que inclui os 'grandes' Sporting e Benfica.

Texto: Rafael Batista Reis
Imagem: Clube Oriental de Lisboa/Página Oficial

segunda-feira, 31 de julho de 2017



O contingente de futebolistas emigrados em França, já bastante extenso, quase esteve para ser aumentado com a possibilidade de o jovem Fred Ferreira se vir a fixar no Sporting de Toulon. Detentor de um projeto que incide na ascensão até às divisões profissionais, o emblema que milita no Championnat National 2 (quarto escalão do futebol gaulês), pretende reforçar-se com jovens com potencial de forma a valorizar-se também financeiramente.

O facto de na próxima temporada enfrentar as equipas B de Mónaco, Marseille e Nice tornava o Sp. Toulon ainda mais atractivo para o jovem com especial enfoque para o facto de Fred, médio ofensivo de 19 anos, se ter estreado no CPP pelo Loures. No entanto, segundo  o NOVA ACADEMIA DE TALENTOS conseguiu apurar, apesar de o jovem jogador ter impressionado em 45 minutos de jogo num particular frente ao Cannes nos quais rubricou uma assistência para golo, a proposta avançada revelou-se insuficiente para convencer o seu representante, a empresa Blueprivate, a levar o jogador a rubricar contrato.

Pouco depois, o Pinhalnovense, que milita na Série D do Campeonato de Portugal, chegou a ser uma forte hipótese para dar início ao seu percurso sénior, acabando o jogador e o seu representante por aguardar por outras ofertas que possam garantir-lhe o tempo de jogo que procura, mantendo o CPP como possibilidade mais realista para finalmente poder dar início à temporada oficial.



Real – Sá emprestado ao Oriental

Com o plantel para 2017/2018 praticamente fechado, o Real vem também garantindo opções para o seu futuro, tendo aproveitado a boa temporada realizada pela sua equipa de Juniores, que assegurou a promoção à I Divisão da categoria, para ascender as unidades mais promissoras do grupo à sua equipa B, o Sintra Football, que disputa as competições distritais da AF Lisboa, à excepção daquele que terá sido o mais proeminente valor individual dos sub-19 da equipa de Queluz/Monte Abraão, Nuno Sá, que foi assim premiado com uma ligação contratual e prontamente colocado num escalão mais competitivo.

Com efeito, o médio centro de características ofensivas de apenas 19 anos foi confirmado na tarde desta 2ª feira como o mais recente reforço do Oriental, que disputará o Campeonato de Portugal e que curiosamente na época transacta quase promoveu a estreia como sénior do jovem atleta que ainda em idade júnior chegou a fazer parte da convocatória da equipa do Real numa deslocação a Marvila na qual a turma da Linha de Sintra sairia vergada a uma derrota. Meses mais tarde, o Oriental surge como uma boa oportunidade para Sá ganhar competição numa temporada na qual alinhará a título de empréstimo.

domingo, 30 de julho de 2017






Estreante, mas pensando grande

Falta cada vez menos para a estreia do Real na Ledman LigaPro - ao fim de um mês de trabalho, o pensamento é de responsabilidade, como apontou em recente conferência de imprensa um dos mais antigos do plantel, o lateral Jorge Bernardo:

"O trabalho tem sido para os primeiros métodos. Está aqui o Mister, não podemos dizer muita coisa (risos)... Temos de trabalhar bem, o mais importante nesta fase não é o resultado, toda a gente que vier vem para ajudar. Os reforços são mais opções, temos infraestruturas e na II Liga esperamos equipas mais equilibradas, como é normal. É uma prova muito difícil, sempre", indicou o defensor, em constante concordância com o seu técnico, Filipe Martins, que bem conhece de uma bem-sucedida época transacta que o revelou e o tornará um dos mais apetecíveis laterais direitos do segundo escalão em 2017/2018.

sábado, 29 de julho de 2017




Oriental - Rafa reforça baliza

Devido ao facto de ter apenas mantido 5 jogadores relativamente ao plantel da época transacta, o Oriental tem-se mostrado muito activo no mercado e apresentado vários jogadores no decorrer das últimas semanas, tendo remodelado por completo a sua baliza que apenas contava com o jovem Diogo Alexandre que havia sido promovido desde a equipa de Juniores. Com efeito, o jovem de 19 anos contará com a concorrência de Rafa Santos, que havia representado o Recreio de Águeda na época transacta.

Sem ter prolongado a sua estada no Águeda, o guarda-redes de 23 anos que completou a sua formação no Brasil, o seu país natal, e que chegou a Portugal para realizar todos os encontros que regista enquanto sénior deu preferência à oferta que lhe chegou a partir do Oriental que fechou já um sector que conta com três opções para o arranque da nova temporada em Marvila.

Texto: Rafael Batista Reis
Imagem: Clube Oriental de Lisboa/Página Oficial

sexta-feira, 28 de julho de 2017





Águias da Musgueira remodela Direcção



Realizou-se no início do mês na sede do Recreativo Águias da Musgueira uma Assembleia-Geral Ordinária com o intuito de remodelar a Direcção eleita pelo clube devido ao facto de estarem em aberto alguns lugares directivos face às saídas de alguns elementos por motivos pessoais e profissionais. Desta forma, o clube da Musgueira preencheu todos os lugares em falta e validou novamente o mandato do corpo directivo, uma equipa de trabalho presidida por António Quadros eleita para o biénio 2017/2018.

quinta-feira, 27 de julho de 2017



Oriental - Filipe Narciso confirmado como reforço

Rafael Reis <rafaelreis.rbr@gmail.com>
Imagem: Clube Oriental de Lisboa/Página Oficial




A reformulação do plantel do Oriental continua e acabou por resultar na confirmação de mais um reforço, apresentando o jovem Filipe Narciso, de 19 anos, que se estreará enquanto sénior após ter concluído a sua formação ao serviço dos Juniores do Desp. Chaves, onde na última temporada disputou a I Divisão Nacional de Juniores como um titular indiscutível (33 encontros realizados na competição).

Após duas épocas como júnior no Norte do País - antes do Desp. Chaves, representou também o Gil Vicente durante uma época - este médio que alinha preferencialmente como organizador de jogo regressa à cidade da qual é natural para dar início à carreira sénior ao serviço do Oriental na próxima edição do Campeonato de Portugal.





Loures - Cabrita de regresso ao Belas

Para além dos vários elementos que não prosseguem no plantel do Loures devem acrescer-se os ex-juniores que não terão espaço de manobra na primeira equipa como será o caso de João Cabrita, guardião de 19 anos que assim abandonará o clube após ter reforçado a equipa de Juniores em Setembro. Nesse período, apesar de raramente ter suplantado a concorrência de Júnior Ferreira (que acabaria por sair para o Desp. Chaves) e Diogo Martins (que chegou em Janeiro do… Desp. Chaves e que será um dos promovidos ao plantel principal, o jovem aproveitou bem a experiência.

Com efeito, Cabrita aproveitou a vaga de lesões que assolou os guarda-redes seniores, Nuno Hidalgo e André Marques, e o facto de Diogo Martins se manter em competição num momento fulcral na temporada dos Juniores, que procuravam manter-se na I Divisão Nacional da categoria, para inclusivamente se estrear na primeira equipa numa das duas convocatórias que integrou ao alinhar numa jornada do CPP ante o Sintrense.

Sem espaço no plantel principal do Loures, o jovem guardião regressa ao clube que o havia revelado, o CD Belas, que já havia representado enquanto sénior durante uma época e meia ainda em idade júnior e onde agora esperará competir com a regularidade que deseja embora várias divisões abaixo, na II Divisão da AF Lisboa.

quarta-feira, 26 de julho de 2017



Real - Dias preenchidos em Monte Abraão e Massamá

Uma agenda preenchida em Monte Abraão para o Real SC que a viver o melhor momento da sua história em termos desportivos vem promovendo uma série de eventos, começando por duas conferências de imprensa realizadas no Complexo Desportivo do clube, em Monte Abraão, aberta a toda a Comunicação Social e a coincidir com o anúncio dos nomes que fecharão o plantel no pós-realização do estágio que deu seguimento aos primeiros dias de trabalho realizados no Complexo Desportivo do clube.

O destaque das últimas semanas esteve nas anunciadas renovações contratuais com jogadores que transportam a mística da casa e o crescimento desde as divisões secundárias como o guarda-redes Gonçalo Ferreira, que vinha sendo negociada nos últimos dias e que se encontrava apenas dependente de um acordo relativamente aos seus direitos de formação, do defesa central Ivan Dias - a título de curiosidade, trata-se do irmão mais velho de Rúben Dias, jovem esperança do Benfica - e o extremo/avançado Marcelo Lopes.

Gonçalo e Ivan, de 23 e 22 anos respectivamente, não alcançaram grande utilização na temporada transacta mas merecem toda a confiança da equipa técnica. Já Marcelo consiste num indiscutível e continuará a ser um dos capitães de equipa. Para além de primeiro contacto com a imprensa na nova época e a possibilidade de dar a conhecer um pouco mais sobre o plantel para 2017/2018, as conferências agendadas serviram também de introdução à apresentação das obras realizadas no campo principal do clube.

Tudo tem sido feito de forma a que o Complexo do Real SC esteja devidamente capacitado para a inédita participação nas provas profissionais. Por fim, o clube realizou ainda uma Assembleia-Geral Extraordinária relativa às Eleições para a sua Direcção e Órgãos Sociais na sua Sede Social, sita em Massamá. Devidamente equilibrado, o emblema da Linha de Sintra já conta os dias para entrar em acção e os preparativos decorrem sem sobressaltos.

terça-feira, 25 de julho de 2017





Mafra melhor em teste para o futuro

Num confronto disputado entre dois emblemas não muito distantes em termos territoriais e que se defrontarão na Série D do CPP, o Mafra demonstrou estar mais adiantado na sua preparação relativamente ao Loures. Neste jogo-treino que permitiu a ambos os técnicos tomar o pulso ao seu plantel, o Mafra venceu com naturalidade graças a tentos de Rui e Campanholo.

segunda-feira, 24 de julho de 2017



Copa Ibérica - 10 destaques para 4 categorias

Esteve em constante bitola elevada a primeira edição da Copa Ibérica de MiniFootball na variante de Futebol de Sete devido à valia e capacidade demonstrada pelas 12 equipas presentes que uniram o melhor que a modalidade vem produzindo ao nível da Península Ibérica. Uma dúzia de conjuntos colectivamente habilitados e compostos por várias individualidades de realce sendo que entre elas se destacaram uma dezena de jogadores que podem dividir-se em três diferentes categorias:
Guarda-Redes

Paulo Melo (Arrebenta Pipas)
- Vários guarda-redes de valia na competição, mas esta será a única categoria cuja escolha será incontestável - foi este o melhor guardião da Copa Ibérica 2017 ao ter sido destaque de uma das boas equipas da competição, os Arrebenta Pipas, que atingiram a meia-final com grande mérito para este guarda-redes.

Paulo Melo salientou-se em cada um dos encontros dos quais fez parte com várias das mais valiosas estiradas de toda a prova. Para o conseguir, mostrou-se irrepreensível em diversas facetas como o posicionamento na baliza, elasticidade e alcance/projecção que lhe permitiu cobrir a preceito as suas redes.

Revelações

Nélson Almeida (Arrebenta Pipas)
- Poucos acreditariam que nesta Copa Ibérica realizou os primeiros encontros ao serviço da turma de Guimarães que bom proveito tirou deste atacante que demonstrou evidentes atributos de avançado na variante de Onze - representa o Brito SC, que alinha na Divisão de Honra da AF Braga. Praticamente um estreante ao nível do Futebol de Sete, mereceria um Prémio Revelação… se este existisse, o que premiaria o seu toque de bola, capacidade de desmarcação e aptidão para a progressão com a bola dominada mesmo em situações de pressão.

Bruno Tavares ‘Bruninho‘ (Dream Team) - Entrou ’a matar’ com um bis logo na jornada inaugural ante o Bonde Sem Freio. A partir desse encontro, manteve uma bitola exibicional bastante elevada, apresentando como principal credencial um interessante pé esquerdo que fez jus ao número 10 que envergou e que se responsabilizou em grande parte pelo percurso da equipa oriunda do Porto que apenas se quedou nos quartos-de-final da prova com muita infelicidade à mistura num desempate por grandes penalidades perante a IDGF Allfruit.

Pablo Pereira (Telmo Peluqueros) -
Desconhece-se o motivo, mas foi a grande baixa da equipa galega na final frente à Florgrade, tendo diminuído a aptidão ofensiva que se formou muito devido à superior qualidade deste atleta que envergou a camisola 6 da Telmo Peluqueros e que com Dacuña formou uma sociedade (quase imparável) - descaído para a ala direita, Pereira foi a garantia de equilíbrio táctica nas transições defesa-ataque e ataque-defesa na sua equipa e um excelente executante de bolas paradas - com essa virtude apontou um golo de antologia frente à Dream Team.

Artilheiros

Pedro Vieira (IDGF Allfruit)-
Já tinha deixado sinais promissores no Europeu ao serviço da Selecção Nacional, mas foi uma absoluta confirmação como reforço minhoto desta equipa algarvia que chegou mesmo a sonhar com o apuramento para a final devido aos seis golos que Vieira apontou e lhe valeram a distinção como melhor marcador da competição, vários deles com tentos de belo efeito, com destaque para um técnico toque de calcanhar na jornada inaugural frente ao Café Trevo e um colocado míssil de meia distância frente ao Xidavante, ambos ainda na fase de grupos.

Ibrahim Koneh (Lusitânia Lourosa/Florgrade) -
Justificou desde cedo o motivo pelo qual o seu percurso ao nível do Futebol de Onze é acompanhado por clubes de Primeira Liga: na frente de ataque do conjunto que haveria de garantir o troféu, emprestou a profundidade de que a equipa necessitava em alguns momentos e foi dos jogadores mais felinos no momento de atirar a baliza em toda a prova, como começou de imediato a demonstrar no primeiro desafio no qual se deu a conhecer com um hat-trick frente ao M-Team logo a abrir o torneio. 

Miguel Ángel Freijeiro (Xidavante F7) - Não foi feliz na passagem da fase de grupos para os quartos-de-final ao ter contraído uma lesão, um golpe profundo na cabeça que o impediu de alinhar no primeiro confronto a eliminar, o que praticamente condenou a sua equipa num duelo 100% espanhol frente a Telmo Peluqueros. Antes, este atacante espanhol havia demonstrado mestria no momento da recepção e controlo de bola e ainda a finalizar dentro e fora de área, como deixou claro num portentoso disparo apontado ao Café Trevo ainda na fase de grupos.

Melhores Jogadores

Alberto Dacuña (Telmo Peluqueros) -
Um puro ‘matador’ latino; de baixa estatura mas denso a nível de massa corporal, Dacuña revelou-se exímio não apenas no choque com os defesas contrários como letal ao nível do posicionamento e mobilidade que lhe permitiu não apenas igualar Pedro Vieira como melhor marcador da competição como também desposicionar os marcadores contrários para que outros companheiros pudessem marcar. Para além disso, é também detentor de um fortíssimo pontapé que lhe permitiu apontar um belo golo de carácter decisivo na meia-final.

Ricardo Gomes (Lusitânia Lourosa/Florgrade) -
Não se apresentou ao seu melhor nível na meia-final e final, é certo, mas deixou ainda pinceladas da sua classe como organizador de jogo através do seu pé esquerdo, em especial nos quartos-de-final perante o Café Trevo, desafio no qual assistiu e ainda finalizou, minorando o que ainda se realça como uma das maiores pechas no seu jogo: não revela ainda grande eficácia no aspecto da finalização da mesma forma que o seu pé direito é praticamente ’cego’. No entanto, o esquerdo é possivelmente o melhor e mais vistoso entre todos os presentes…

André Vilar ’Andrezinho’ (Lusitânia Lourosa/Florgrade)
- A ’companhia de seguros’ da equipa da Florgrade, que deve muito do mérito da sua conquista a este fiável jogador que parte de terrenos mais recuados mas em associação com o capitão José Carlos Ferreira transporta a equipa para a sua dianteira sempre num futebol apoiado e geométrico. Conhece cada posição como poucos e tal permite-lhe produzir assistências a uma cadência impressionante, como de resto demonstrou ainda na fase de grupos ante os Maremondo Titiboys.

sexta-feira, 21 de julho de 2017



No período que antecedeu o arranque dos trabalhos em Portugal, José Mota chegou a colocar-se entre os vários técnicos que poderiam liderar os vários clubes que disputarão a Ledman LigaPro - uns permaneceram a Norte e outros viajara para as restantes imediações.

Nesse momento, sem que Penafiel, que possuía uma vaga em aberto com a saída de Paulo Alves, e Cova da Piedade - João Barbosa terá equacionado não continuar - o tenham contratado como respectivo treinador para a nova temporada, Mota, que abandonou o Desp. Aves no final desta temporada que findou, como técnico valorizado no mercado, acabou por emigrar com destino à Tunísia para orientar o CS Sfaxien.

quinta-feira, 20 de julho de 2017



Real - Está fechada a baliza

A juntar aos atletas que transitam desde a temporada anterior, os reforços já garantidos, o Real terá fechado definitivamente a questão relacionada com os guarda-redes ao acrescentar o brasileiro Winiston Santos a Gonçalo Ferreira, jovem guarda-redes de 22 anos que há cinco anos representa o clube com duas interrupções pelo meio para representar o Santo António de Lisboa e o Vitória de Sernache antes de regressar em definitivo ao clube para cumprir as duas últimas épocas.

Apesar de apenas ter cumprido um jogo oficial na época passada que resultou na inédita subida do clube às competições profissionais, o guardião merece total confiança por parte da equipa técnica liderada por Filipe Martins, o que lhe garantiu a renovação e consequente assinatura de contrato profissional que chegou a estar pendente devido a questões relacionadas com os seus direitos de formação sendo que o jovem representou o extinto/recriado Estrela da Amadora e o Casa Pia antes de chegar a Monte Abraão na sua última época como júnior.

Assim que ultrapassados esses pormenores, Gonçalo Ferreiracontinuou a fazer fazer concorrência a Patrick Costinha, único guardião inicialmente confirmado num plantel ao qual ainda chegou mais uma alternativa dado o Real ter feito chegar nas últimas horas mais um novo jogador para a posição, desta feita a título de empréstimo.

terça-feira, 18 de julho de 2017




Jorge Neves não orienta qualquer conjunto desde que abandonou o Mafra em 2015/2016, e manteve negociações com dois clubes da Ledman LigaPro encontrando-se na ‘short list’ de ambos. Com efeito, o representante de Neves, de 47 anos, Luís Apolónio, esteve mesmo em Penafiel há algumas semanas em conversações com as entidades directivas do clube duriense sem que se tenha chegado a acordo.

Tal permitiu a aproximação do grupo investidor chinês que controla a SAD do Cova da Piedade que manteve este treinador entre as suas preferências. Seja em Penafiel ou na Cova da Piedade, a confirmação acabou por nunca surgir, aguardando agora o técnico que o telefone volte a tocar.

segunda-feira, 17 de julho de 2017



Loures - Central Josué será promovido

Apesar da temporada atribulada que o plantel de Juniores atravessou - discutiu sem sucesso a manutenção na 1ª Divisão na última jornada num Sábado em que estava obrigado a vencer e a esperar uma conjugação favorável de resultados - a boa ponta final dos jovens do Loures vem convencendo o técnico Luís Silva que até final da temporada acumulou o comando técnico não só da equipa principal como também desse escalão sub-19, o que levou a que cinco jovens tivessem sido promovidos à primeira equipa na próxima época, a transição para o primeiro ano enquanto futebolistas seniores.

O defesa central Josué Gonçalves será um dos nomes a integrar a ascensão à primeira equipa, neste caso numa promoção que passaria a ser apenas definitiva uma vez que o central de 19 anos já efectuou a sua estreia no Campeonato de Portugal, competição na qual disputou três partidas e uma delas inclusivamente como titular na visita do Loures ao terreno do Oriental, convencendo assim o seu treinador em incluí-lo no lote de centrais que dará início ao CPP edição 2017/2018. Será um valor a ter em conta e uma possível surpresa...



Ultimam-se os preparativos para a entrada do Real nas competições profissionais e o técnico, Filipe Martins, personifica o discurso de todo o grupo: "a pré-época está dentro daquilo que planeávamos, espero receber reforços e a experiência não é um ponto fulcral. Se perder algum jogador, que seja uma saída boa para ele e para o clube."


"Acho que é óbvio, tenho retirado as ilações normais de jogos-treino e a cada dia que passa melhoraremos todas as situações. Já disse uma vez e mantenho, o Restelo é o palco ideal para um início de época (NDR: o Real visitará o Belenenses na primeira eliminatória da Taça CTT). A nossa responsabilidade é inerente a um clube com esta grandeza", finalizou o treinador do clube da Linha de Sintra.

quinta-feira, 13 de julho de 2017





Ronaldo júnior, português e internacional... inglês



Estreou-se um luso em Toulon… mas pela Inglaterra. Enquanto Portugal derrotava de forma clara a Coreia do Sul no Mundial sub-20, entrava em campo outro português que poderia ter sido seleccionado para a competição, caso do médio defensivo Ronaldo Vieira que ao invés do Mundial acabou por disputar no mesmo período uma outra competição com muita tradição no futebol de formação internacional, o Torneio de Toulon, mas para representar a Inglaterra que assim ultrapassou Portugal, que terá preterido o atleta que nunca representou a equipa das Quinas em qualquer estágio de preparação.

Ronaldo Vieira passou nesse momento a responder como internacional jovem pela nação que o acolheu ainda muito jovem quando deixou a equipa de Infantis do Benfica, onde era conhecido pelo outro apelido, Ronaldo Nam, de forma a emigrar e a dar continuidade ao seu percurso de formação que haveria de levá-lo até ao histórico Leeds United, pelo qual rubricou um contrato profissional aos 17 anos, poucos dias antes de estrear-se como profissional e logo no altamente competitivo Champanhes - época e meia na muito disputada II Liga inglesa.

Em idade júnior e já titular indiscutível do Leeds, performance ainda assim insuficiente, ao que parece, para convencer as equipas técnicas jovens portuguesas que não foram lestas a contrariar a atenção da FA inglesa que optou não por convocar Ronaldo a disputar o Mundial sub-20 mas a integrar uma equipa composta por um misto de jogadores idade sub-18 e sub-19 que em simultâneo disputa o tradicional Torneio de Toulon.

Nessa competição jovem realizada em França o jovem detentor de tripla nacionalidade - guineense, portuguesa e inglesa - estreou-se defrontando outro país de expressão portuguesa, nomeadamente a selecção sub-20 de Angola, desafio concluído com uma vitória de 1-0 para o conjunto britânico que contou com Ronaldo no centro do terreno durante os 90 minutos.   

quarta-feira, 12 de julho de 2017



Anunciado adeus de Paulo Lopes...para quando?

Na época passada foi dividida entre Paulo Lopes e Jardel uma importante função motivacional fora de campo muito embora através de um jogador em actividade - pela importância que têm no balneário mesmo não jogando, pela entrega ao serviço do clube em campo (como fazia, por exemplo, Maxi Pereira antes de optar pela mudança de rival, assinando pelo FC Porto), e no caso do guarda-redes português por se tratar de uma referência portuguesa para os mais jovens. Com as chegadas de Bruno Varela e (durante alguns dias...) André Moreira, aquele que é o jogador de maior idade no plantel tem mesmo os dias contados, enquanto jogador.

Paulo Lopes deverá mesmo anunciar o seu abandono assim que o volte-face referente aos contornos da transferência de André Moreira seja ultrapassado, uma vez que não se definiu o negócio, que ao não ter passado o impasse que consistia entre o desejo de realizar um empréstimo por parte do Atlético de Madrid ou uma cedência definitiva a assegurar pelos encarnados, fez com que não tivesse entrado André. Pode então ser outro a entrar (Makaridze?) e sairá mesmo o titulado Paulo.

terça-feira, 11 de julho de 2017



Selecção A Feminina - Desde as poderosas pioneiras às jovens irreverentes

Alfredina Silva e Adelaide Almeida. Conhece? Não? É natural - tratam-se possivelmente das duas maiores pioneiras do Futebol Feminino em Portugal, num tempo em que a sociedade lusa pouco acreditava que também as mulheres podiam praticar a modalidade e no qual os apoios eram inexistentes. Nesse tempo, a Selecção Nacional era constituída do zero e dava início a uma progressão que conheceu o seu ponto mais alto em 2017, quando dentro de uma semana Portugal se estrear na fase final de um Campeonato da Europa.

Nos anos 80, Alfredina (uma esquerdina que ainda hoje faria muita falta a Portugal…) e Maria Adelaide, uma centrocampista que serve de referência às gerações seguintes, conheceram adversidades que levaram a actual geração a levar o nome do Futebol Feminino mais longe num percurso que nunca perderia a ligação ao futebol - a primeira encontra-se em funções como treinadora principal do Boavista e a segunda como treinadora adjunta do Futebol Benfica.

Principais selecções europeias servirão de exame à actual capacidade portuguesa

Ambos os clubes disputam a principal Liga nacional, a Liga Allianz, que deu a conhecer ao grande público várias jogadoras que não eram tão conhecidas e que agora no Europeu poderão finalmente dar o passo em frente que tanto anseiam. Uma dessas jogadoras poderá ser Jéssica Silva, avançada ligada ao Sporting de Braga que faz de velocidade e técnica apurada as suas principais armas e terá nesta competição a oportunidade que tanto busca de poder desafiar-se perante as melhores defensoras no plano europeu.

Também desde Braga viaja Andreia Norton, jovem criativa que forma com Jéssica dois terços do poderoso tridente ofensivo das Guerreiras do Minho e que apesar da parca experiência de Selecção Nacional sénior (até ver…) será recordada como a menina que na sua internacionalização de estreia apontou o golo que qualificou Portugal para o Europeu, não mais tendo deixado o leque de escolhas de Francisco Neto que contará com esta jovem extremo como uma habilidosa forma de chegar ás redes adversárias - poderá vir a ser uma das surpresas deste Europeu. 

Portugal pode apresentar diversas surpresas para além das suas jogadores mais afamadas 

Menos conhecida do que algumas das suas companheiras mas muitíssimo experimentada neste tipo de andanças - é mesmo a jogadora que há mais tempo se encontra integrada no seio da Selecção Nacional - está Carolina Mendes, uma avançada que representará enorme utilidade pelo facto de poder alinhar sob diversas posições no terreno.

Carolina pode ser utilizada como unidade mais adiantada ou nas costas de outra companheira, mas acima de tudo será uma jogadora a ter em conta pela enorme experiência internacional que possui e que continuou a reforçar ao ter esta temporada competido no exigente campeonato da Islândia, física e ainda tacticamente bem acima da realidade nacional. Um resultado positivo deverá sempre contar com o seu contributo, juntamente com as companheiras de Selecção mais conhecidas do comum adepto…



De regresso ao Campeonato de Portugal após uma temporada de ausência, o Coruchense espera garantir a manutenção no terceiro escalão do futebol, feito que não conseguiu alcançar há duas temporadas e forma a consegui-lo, o conjunto que se sagrou campeão distrital da AF Santarém começou já a planificar o seu plantel para 2017/2018 procurando fechar o seu sector defensivo ao ter garantido vários jogadores de características bastante semelhantes para juntar ao 'eterno' Nuno Carrapato, guarda-redes que se notabilizou ao serviço do Nacional da Madeira nos primeiros anos da sua longa passagem pela I Liga apenas interrompida esta temporada com a despromoção.

Nesse sentido, foi acertada a continuidade de Miguel Neves, polivalente jovem de 18 anos visto como uma das grandes esperanças do clube para o futuro. Um reforço ‘entre portas’ para o clube de Coruche que cumprir as posições de defesa central e lateral esquerdo.

segunda-feira, 10 de julho de 2017




Casa Pia - Amâncio Fortes sai, Faísca entra

A época 2017/2018 dará a conhecer ao Casa Pia um novo detentor para a camisola 10, uma vez que tanto o jogador que iniciou a época envergando essa camisola quanto o seu sucessor abandonaram o clube.

Se João Bailão já havia saído em Janeiro para o Alfarim, da AF Setúbal, também Amâncio Fortes, que chegou a Pina Manique a meio da época, não chegou a acordo para renovar. Em sentido inverso, o emblema lisboeta garantiu o regresso de André Faísca, médio ofensivo formado no clube que na época anterior representou o Oriental e recupera o número que envergava no clube até este interregno de um ano fora dos gansos.

domingo, 9 de julho de 2017



Casa Pia - Mateus entre as renovações

Com o objectivo de garantir uma classificação superior á obtida na temporada anterior no Campeonato de Portugal o Casa Pia vem preenchendo o plantel de forma bastante atempada, assim planificando com a maior antecedência não apenas as contratações para a nova época como também as renovações, tendo anunciado a continuidade de vários elementos da temporada anterior com destaque para o valorizado Mateus Fonseca.

O médio criativo formado no Sporting acaba por ser a grande novidade ao ter prolongado a ligação ao clube lisboeta por mais uma temporada assim como vários companheiros como o capitão de equipa Ziinho (nunca representou outro clube na sua carreira), o guarda-redes Nélson Pinhão ou o ponta-de-lança Júnior Mendes, entre outros.

sábado, 8 de julho de 2017



Fim de época valoriza Bocar (FC Oberlausitz Neugersdorf)

Por entre os valores mais proeminentes das divisões inferiores da Alemanha também se fala português, com o ponta-de-lança Bocar Djumo a colocar-se entre os talentos mais acompanhados pelos emblemas de escalões superiores devido ao seu rendimento finalizador que lhe permitiu mesmo terminar a época com um golo obtido aos 88 minutos ao serviço do Oberlausitz, emblema tido como pouco favorito para a disputa da Regionalliga Nordost, o quarto escalão do futebol alemão, mas que terminou num confortável oitavo posto na tabela.

Contratado em Janeiro numa transferência realizada junto do Inter Leipzig, que disputava a divisão imediatamente abaixo, a OberLiga, desde logo Bocar, luso-guineense de 22 anos que chegou a cumprir internacionalizações por Portugal ao nível sub-19, se impôs com 6 golos em 14 jogos que conduzirem o seu clube a várias vitórias e aumentaram a possibilidade de vir a obter benefícios a curto prazo, podendo ter sido curta a sua estadia no emblema alemão a partir da qual poderá vir a dar novo salto.


quinta-feira, 6 de julho de 2017




Inglaterra - Kaby impressionou na League Two

Perde-se a conta à quantidade de futebolistas de nacionalidade portuguesa a alcançarem patamar de destaque no plano internacional. À já extensa lista pode juntar-se um outro detentor de dupla nacionalidade, caso de Kaby Djaló, médio criativo de reduzida estatura mas elevada competitividade que o levou a vingar nas sempre exigentes divisões inferiores de Inglaterra, mormente a League Two na qual impressionou ao serviço de um modesto emblema, o Crawley Town, que assegurou a continuidade naquela que é a última divisão de cariz 100% profissionalizado no panorama inglês.

Foi assim no quarto escalão do futebol inglês, esta temporada conquistado pelo mediático Portsmouth que não há muitas época defrontou equipas lusas na Liga Europa, que Kaby, internacional A pela Guiné-Bissau mas nascido em Portugal também por via de ser filho de Bobó, antiga glória do Boavista que fez carreira nos axadrezados e outros emblemas nacionais, realizou toda a sua época.

O médio ofensivo conquistou o estatuto de indiscutível no Crawley pontificando como um dos médios mais rematadores da temporada inglesa, assim justificando a sua contratação ao ter cumprido um total de 33 partidas divididas por três competições oficiais e um golo apontado.

Embora ainda jovem (25 anos), Kaby pode classificar-se como um verdadeiro trota-mundos ao já ter competido em Portugal ainda no seu percurso de formação, de onde partiu para Inglaterra onde atingiu idade sénior para depois somar experiências nas Ligas de Chipre, Roménia, Polónia e Finlândia até regressar ao futebol britânico pela mão do Crawley Town, que poderá quem sabe negociar o seu passe para um emblema de escalão superior dados os bons sinais de qualidade manifestados no decorrer da época.


África do Sul - Jorge Prazeres cobiçado, mas com ideias maiores

Sem orientar qualquer clube desde que deixou o Pinhalnovense no decorrer da temporada transacta, o técnico Jorge Prazeres possui em mãos a possibilidade de voltar ao activo… assim o entenda. Isto porque o técnico de 48 anos que viaja com frequência para a África do Sul tem sido seduzido por emblemas que disputam o Campeonato de Portugal, a Pró-Nacional da AF Lisboa, assim como no Nacional de Juniores, tudo isto em Portugal, e ainda dois clubes sul-africanos. Contudo, para já neste momento o treinador aponta como prioridade o projecto que tem vindo a desenvolver no país, no qual trabalha como coordenador técnico na KZN Academy.

Essa Academia de futebol sul-africana tem revelado vários jovens promissores dessa nação que têm nos últimos tempos chegado a Portugal para dar continuidade à sua formação competindo em clubes como o Real SC, recentemente promovido às competições profissionais, e o 1º Dezembro e outros para cumprir testes de observação em grandes clubes nacionais como o Benfica, o FC Porto, o Sp. Braga ou o Vit. Guimarães, o que obrigará qualquer dos interessados a convencer Prazeres sobre a viabilidade do projecto a apresentar. No entanto, tal afigura-se difícil visto que o objectivo de Jorge Prazeres passa por estender o plano de desenvolvimento desta Academia sul-africana.

A ideia passará por chegar até Portugal ao rubricar um protocolo com um emblema a disputar o Campeonato de Portugal tendo, sabe o NOVA ACADEMIA DE TALENTOS, a KZN Academy estado pertíssimo de o conseguir com o clube com o qual a parceria seria realizada a 'roer a corda' ainda este fim-de-semana. O projecto implicaria um investimento financeiro de dois empresários igualmente oriundos da África do Sul e da própria Academia que, ressalve-se, é suportada em 50% pela SAFA, a Federação de Futebol sul-africana.

Desportivamente, o plano passaria ainda pela integração de 6 jogadores em idade sénior e outros 6 em idade júnior, apresentando a KZN neste momento  como 'bandeira' o médio Thabo Cele, que se juntará ao Benfica B nos próximos dias, recentemente estreou-se como internacional A pelos Bafana Bafana e também teve em Prazeres, que administra ainda um bem-sucedido negócio de implantação de pisos relvados, um dos seus 'descobridores'.

quarta-feira, 5 de julho de 2017




No início da temporada definiam-se vários candidatos à subida à Ledman LigaPro e o Oriental assumia-se como um deles pelo seu historial mas acima de tudo por possuir a recente experiência de ter disputado as competições profissionais na época anterior na qual não conseguiram evitar a despromoção ao Campeonato de Portugal, competição que o clube lisboeta voltará a disputar em 2017/2018 após a equipa já ter garantido a manutenção e na qual seria expectável a continuidade do capitão de equipa de longa data, Daniel Almeida, como grande líder no balneário.

A uma jornada do final da temporada, foi o experiente defesa central quem analisou a temporada realizada pelo emblema de Marvila reconhecendo em declarações ao canal oficial do clube, a Oriental TV, que “a equipa ficou aquém, queríamos ter ido mais longe e estamos a aproveitar esta 2ª Fase para mostrar que tínhamos valor para mais."

"O nosso objectivo está em vencer todos os jogos e quero agradecer o apoio que nos foi dado, o plantel reagiu muito bem a tudo o que se passou, a verdade é que fomos afectados por muitas situações - lesões e outras com jogadores de que não estávamos à espera (NDR: Processo Jogo Duplo), sentimos dificuldades e por consequência disso não chegámos à Fase de Subida, mas nada nos pode ser apontado,” uma realidade que pode individualizar-se ao próprio defesa central que acabou premiado pelo seu profissionalismo com o seu regresso às competições profissionais.

Ao contrário do que poderia pensar-se no final da época transacta, o Oriental perde o seu capitão de equipa que recebeu uma oferta desportiva e financeiramente mais aliciante oriunda do Cova da Piedade, emblema pelo qual assinou e que representará, pelo menos, na temporada que se avizinha - um justo prémio para um dos mais apetrechados centrais que nos últimos anos disputaram as competições semiprofissionais.

Texto: Rafael Batista Reis
Imagem: Diogo Taborda/Clube Oriental de Lisboa - Página Oficial

terça-feira, 4 de julho de 2017



Chipre do Norte - Ludgero vice-campeão… não reconhecido pela FIFA

Pelo Mundo fora existem lusos a seguir percurso desde as Ligas com maior renome até a outras que… não sequer oficialmente reconhecidas pela FIFA. É esse o caso de Ludgero Aires, defesa central de 28 anos que pelo simples facto de se ter deslocado por dentro da mesma cidade não apenas mudou de país como deixou de competir oficialmente sob a égide internacional.

Tudo isto se explica pelo facto de Ludgero, defensor que é possuidor de tripla nacionalidade - portuguesa, angolana e são-tomense - havia dado início à sua temporada na II Liga do Chipre ao serviço do Ethnikos Assias, de Nicósia, que terminou na última posição e consequente despromoção ao terceiro escalão para desde logo se transferir para a região vizinha que há décadas procura o reconhecimento internacional como nação independente, o Chipre do Norte.

Nessa região de origens turcas que desde a sua separação relativamente ao Chipre (nação reconhecida de expressão grega) leva a cabo a sua Liga nacional não regulamentada pela FIFA e nem mesmo perante o facto de abandonar as atenções internacionais demoveu Ludgero que assim reforçou o GAU Çettinkaya TSK, clube situado na parte turca de Nicósia, a capital cipriota, e o mais galardoado da República do Chipre do Norte mas que não alcança o título desde 2012/2013. Assim, o defensor de origem portuguesa não mudou sequer de cidade… mas mudou de país.

Ludgero Aires (de pé, o primeiro jogador equipado à esquerda na imagem) transferiu-se para um clube que procura regressar a glórias passadas mas que até final da época não deixará de ocupar a segunda posição com o Yenicami a ter já garantido a conquista de um Campeonato no qual o português alinhou em 18 partidas com um tento apontado. O futuro, para já, permanece uma incógnita para um jogador que poderá aproveitar todo o tipo de mercados.


segunda-feira, 3 de julho de 2017



Oriental - Veloso lidera os resistentes

Após a desilusão inerente ao facto de não ter conseguido a qualificação para a Série Sul de Subida do CPP e após um par de semanas complicadas em termos anímicos devido às acusações sobre mais alguns dos elementos que faziam parte do seu plantel relativas ao Processo Jogo Duplo, o Oriental manteve o rumo e a precisamente 15 dias do início dos trabalhos para a nova época assegurou poucos dos elementos que compunham a equipa na época transacta mas terá assegurado o de maior potencial.

Isto porque foi garantida a continuidade de Victor Veloso, desde há muito referenciado por emissários ligados a clubes nacionais de escalões superiores e um jovem atacante que representará o Oriental durante mais uma época após ter expressado a sua satisfação no momento de cumprir o objectivo da manutenção da turma lisboeta nos campeonatos nacionais. Alcançada a permanência, Victor Veloso aponta a mira mais acima, a um estatuto de vencedor que o clube lisboeta procurará também acompanhar.

sexta-feira, 30 de junho de 2017




Fred bem cotado no mercado


Vários foram os Juniores que ascenderam ao plantel principal do Loures mas entre eles não se encontra Fred, jovem médio criativo que disputou todos os encontros dos sub-19 da equipa preto e amarela (36 encontros realizados, 6 golos apontados) sempre na qualidade de capitão de equipa que apesar das credenciais demonstradas e o bom relacionamento entre ambas as partes acabou por não chegar a acordo com o clube para continuar. Ainda assim, a excelente temporada individual de Frederico Ferreira, Fred como é desde cedo apelidado, vale-lhe uma enorme cobiça.

A performance do jovem futebolista que alinha pelo meio e ambas as alas na época em que alcançou a sua estreia enquanto sénior de forma oficial pelo Loures ao ter participado nos minutos finais da partida ante o Mineiro Aljustrelense, uma das três convocatórias da equipa sénior nas quais foi inserido nos últimos meses, justificou o potencial que desde cedo lhe é reconhecido - bem cedo, como infantil, Fred classificou-se no top 10 internacional da FootballDreamFactory, plataforma criada há alguns anos por Luís Figo e Luiz Felipe Scolari.

Jovem jogador brilhou num percurso dividido entre Sacavenense e Loures

Recorde-se que a título de curiosidade o antigo internacional português e o ex-seleccionador nacional publicavam o seu parecer sobre os jovens mais promissores entre os muitos que observavam em… A BOLA. Nesse ano, Fred conquistou a distinção de melhor jogador do Torneio Internacional Aveiro Cup impressionou os responsáveis da formação do Ajax mas nunca deixaria Portugal onde esta temporada, aos 19 anos, está livre e na posse de várias ofertas provenientes de clubes do CPP, referenciado por uma equipa B a disputar a Ledman LigaPro e um emblema recentemente promovido á Liga NOS. 

Ainda cobiçado por dois emblemas da I Liga de Chipre e referenciado em Inglaterra, Fred chega agora a idade sénior após uma formação muito bem-sucedida e dividida entre os vizinhos e rivais Sacavenense, de onde saiu à entrada para a sua primeira época de júnior, e o Loures, onde alinhou nas últimas duas épocas, dois clubes que potenciaram o seu crescimento e que em pouco tempo poderão obter benefícios por terem contado com este jovem futebolista nas suas fileiras. No caso da turma de Sacavém, o percurso do criativo começou a impressionar logo como Escola e ao ascender à equipa A ainda em idade de Escola B.

O notável percurso do jovem atleta ao serviço do Sacavenense teve continuidade com uma média de meio golo por jogo enquanto Infantil, mais de 50 encontros oficiais disputados enquanto Iniciado sendo que na segunda época, como sub-15, ainda se estreou pelos Juvenis B no campeonato distrital do escalão que um ano depois viria mesmo a conquistar no que foi também a época mais concretizadora da sua carreira até ao momento, com 23 golos em 28 encontros disputados apesar de nunca ter alinhado como avançado e chegou mesmo a estrear-se como sénior ainda em idade juvenil.

Época transacta constituiu um recorde de encontros realizados para Fred – avizinha-se novo desafio

Isto muito embora a competição não possua carácter oficial, a Future Stars Future League, conhecida por Liga Chinesa e disputada por clubes da AF Lisboa e AF Setúbal numa época em que rapidamente queimou etapas, começando pela equipa de Juvenis A mas logo em Janeiro passando para o plantel de Juniores aos 16 anos, após um ano antes se ter sagrado campeão distrital da AF Lisboa em Juvenis. Terminada a passagem por Sacavém, Fred partiu para o vizinho Loures, onde a muito boa primeira época como júnior de primeiro ano conseguiu ainda ser ultrapassada em todos os planos numéricos no segundo.

Com efeito, os 37 encontros disputados (36 no Nacional de Juniores + estreia pela equipa principal) constituem um recorde pessoal de época para Fred, que ainda antes de iniciar o seu percurso sénior soma já 310 partidas e 114 golos remetendo apenas ao carácter oficial, o que permite antever a mais-valia que representará para o próximo clube que representar dentro de pouco tempo.