quinta-feira, 6 de agosto de 2015




O 'rebelde’ Osvaldo Ao fim de algum tempo de busca parece está encontrado o avançado que rumará ao Dragão, no caso um atleta que chegou num passado recente a ser colocado entre os nomes referenciados pelo Benfica numa ‘shortlist’ para o reforço dessa posição - Pablo Osvaldo, que na sua faceta de futebolista (aquela que mais interessa) consiste numa mais-valia e de qualidade insuspeita, sendo no entanto conhecido pela personalidade de ‘enfant terrible’ que caberá agora aos dragões moldar em seu benefício. “Ele terminou contrato com o Boca Juniors, é um jogador que não tem clube e não vai directo para o FC Porto porque somos nós que vamos conduzir as negociações,” assim avançou Miguel Massone, diretor desportivo do SudAmérica do Uruguai em declarações à radio Sport 890 desse país, o que ao mesmo tempo foi a esperada confirmação dias depois repetida pelo FC Porto de que Osvaldo chega mesmo aos vice-campeões nacionais depois de um processo de conversações. O SudAmérica é apresentado como “uma instituição dirigida por um grupo empresarial, o SudAmérica é um clube-empresa. No caso do Osvaldo estamos perante uma transferência, o jogador precisa de um clube-empresa que no caso somos nós e assim tornar-se-á mais barato”, esclareceu o mesmo dirigente que deu mesmo como fechadas as negociações com o FC Porto, tornando-se assim o grande concorrente de Vincent Aboubakar por um lugar na frente de ataque. Ao mesmo tempo, a contratação de Osvaldo deverá confirmar duas saídas na linha atacante dos dragões, uma delas ‘interna’ com o regresso de André Silva à equipa B e uma de duas partidas entre Adrián Lopez, que vê o seu espaço amplamente reduzido e possui mercado, ou Hernãni, que é também desejado por empréstimo, isto após a confirmação de um negócio em nada vulgar no qual surgiu um clube-empresa como intermediário das conversações entre todas as partes envolvidas. Essa novidade estará relacionada com benefícios fiscais que provavelmente não agradarão à tributação dos países em questão, em especial Portugal por parte do FC Porto, mas dessa forma Pablo Daniel Osvaldo reforça o clube da Invicta como uma contratação directa a um emblema em vez de como tudo indicava tratar-se de uma assinatura livre em função deste internacional por Itália, um avançado completo que chegará para assumir o lugar de ponta-de-lança, se encontrar livre de compromissos. Assim, esta contratação implicará custos bem mais reduzidos do que outros reforços como Iker Casillas ou Giannelli Imbula, uma surpresa tendo em conta o elevado investimento que os azuis-e-brancos têm vindo a realizar. Faltará agora o elemento criativo tão ansiado por Julen Lopetegui, que deverá passar ou por Lucas Lima ou por… Erik Lamela, compatriota com quem Osvaldo manteve um diferendo no passado.

Apostar em Osvaldo representa, deve dizer-se, um risco. De qualquer forma, um risco calculado tendo em conta que se trata de um jogador de evidente qualidade que terá, se necessário, direito a um período de adaptação tendo em conta que os dragões não se encontram 'descalços' na frente de ataque pois contam com um valor de recursos indiscutíveis como Vincent Aboubakar.