quarta-feira, 28 de outubro de 2015




Derlis desejava seguir Cardozo na primeira equipa… do Benfica

As declarações de Derlis González ao jornal Record num momento em que ainda esperava uma oportunidade no Benfica ainda orientado por Jorge Jesus deixavam expressa a sua ambição que passava claramente por conseguir atingir o nível de sucesso do compatriota Oscar Cardozo depois de cumprir outra meta que passava por passar a jogar na equipa principal do Benfica.

Atacante esperava convencer as águias de que se tratava de um valor acrescido para a equipa

No caso de não ter a oportunidade de jogar na equipa principal do Benfica, o atacante admitia a saída temporária para competir com maior regularidade, um cenário que poderia colocar Derlis Gonzalez em foco durante mais tempo e que lhe permitiria convencer os encarnados a apostar em definitivo nas suas capacidades para em seguida tentar seguir o exemplo do seu companheiro Oscar Cardozo.

Derlis revelava ainda que um dos seus ídolos é o também ex-Benfica Pablo Aimar

Na altura, Derlis revelou que “o que mais quero é ter o sucesso de Cardozo no Benfica.” O paraguaio que dentro de algumas semanas deverá regressar à Luz foi ainda descrevendo que o argentino consiste em “outra das minhas referências, pois é um grande jogador, quando era pequeno via-o na televisão e agora por vezes até me treino com ele,” esperando voltar a estar com o criativo em campo.

Hoje, anos depois, tudo mudou. Estranhamente, Jesus nunca apostou no paraguaio, que acabou por sair por empréstimo para depois rumar ao Basileia, emblema no qual cumpriu uma espectacular época passada na qual se estreou na Liga dos Campeões como uma das figuras da equipa suíça, ajudando-a a apurar-se para os oitavos-de-final da competição - feito que o Benfica não foi capaz de conseguir na época passada, com o jovem paraguaio a ter marcado ao FC Porto nessa mesma fase.

Com tudo isso, Derlis valorizou-se na ordem dos vários milhões de euros, transferindo-se para o Dínamo de Kiev, onde volta a encontrar… o FC Porto depois de ter tido a oportunidade de surpreender com o seu Paraguai na Copa América, selecção na qual ultrapassou um dos ídolos, Oscar Cardozo, conquistando com mérito a titularidade na ala direita ou na frente consoante as necessidades da equipa guarani. Só não deu mesmo para competir na companhia de Aimar…