sexta-feira, 18 de novembro de 2016



Oriental - Taça para a primeira vitória sem Paulo Mendes?

Com o anterior técnico, Paulo Mendes, demitido há 17 dias, o Oriental partiu para o seu 6º técnico no ano civil de 2016 depois de na parte final da época passada terem passado pelo comando os técnicos João Barbosa (que havia iniciado a época), Litos, Jorge Andrade e ainda uma dupla interina composta pelo director João Mendes e o responsável máximo pela prospecção do clube, Pedro Ribeiro, que após esta última demissão foram os únicos elementos ligados à equipa técnica a permanecer no clube.

Depois de na época passada terem realizado a transição entre a saída de João Barbosa e a chegada de Litos com uma vitória no terreno do Desp. Aves, foi mesmo esta a solução a apresentada num Domingo em que o Oriental se deslocou ao terreno do líder Real, uma vez que escasseou o tempo útil de forma a ser inscrito o novo técnico contratado, António Pereira, numa altura em que apenas havia trabalhado por uma ocasião com o plantel, muito pouco a devido tempo de preparar essa partida da melhor forma.

Segundo foi possível apurar na altura, a decisão de demitir Paulo Mendes foi tomada na 2ª feira mas foi decidido que a procura de um novo treinador apenas se iniciaria após a consumação da rescisão de toda a equipa técnica. Assim, caso dois dias após essa data não fosse apresentada a nova escolha, o mais provável passaria pela aposta em João Mendes/Pedro Ribeiro pelo menos na jornada seguinte, como acabou por acontecer apesar de numa questão de horas o emblema de Marvila tenha mesmo encontrado o seu novo timoneiro.

Pela frente, o Oriental sabia encontrar uma complicada série de partidas, tendo defrontado em jornadas consecutivas dois candidatos, o já referido Real e logo depois o Sintrense numa partida que permitiu servir de estreia a António Pereira que no entanto teria a mesma sorte dos seus agora coadjuvantes - uma derrota pela margem mínima. Desta forma, este Domingo será o primeiro contracto do experiente treinador com a massa associativa do conjunto grená que dará continuidade a esta série de complicados desafios ao receber o Leixões pela Taça de Portugal. 

A recepção ao rival nortenho que disputa o escalão mediatamente superior em relação ao CPP em que o Oriental se encontra inserido será assim uma oportunidade para a primeira vitória sem o técnico com que a equipa iniciou a temporada, isto antes de mais duas jornadas da Série G que certamente não encerrarão facilidades, casos da recepção ao Sacavenense e a deslocação ao terreno do Casa Pia. 

Texto: Rafael Batista Reis
Imagem: Diogo Taborda/Clube Oriental de Lisboa