segunda-feira, 21 de novembro de 2016



Três anos depois, o Leixões apurou-se para os oitavos-de-final da Taça de Portugal, não sem antes ter sido obrigado a ter paciência... da China, nome do seu capitão, um dos melhores em campo, e nação da qual é proveniente o herói do desafio, Shihao Wei, que regressou da selecção olímpica do seu país para carimbar a vitória da equipa matosinhense em Lisboa frente a um aguerrido Oriental já na 2ª metade do prolongamento.


Campo Eng. Carlos Salema - Lisboa

ORIENTAL
22- Rafael Marques
5- Abel Pereira
(77- Sebastião Nogueira, 77)
44- Hugo Grilo
20- Daniel Almeida ©
13- João Varudo
4- Tiago Mota
6- Diogo Pires
16- André Faísca
30- Henrique Gomes
(11- Victor Veloso, 71)
23- Álvaro Jaló
10- João Santos
(18- Pedro Mendes, 67)
Suplentes não Utilizados: 12- Mota, 7- Dong Wang, 17- Xiao Yufeng e 19- Tiago Rente
Treinador: António Pereira
4x3x3

LEIXÕES
12- Assis Giovanaz
4- André Teixeira
26- João Freitas
5- Wellington
15- Lucas
8- Rui Cardoso
14- China (c)
30- Sodiq Fatai
9- Lamas
(27- Cephas Malele, 64)
7- Alexandre Ludovic
(10- Chiquinho Machado, início do prolongamento)
99- Gonçalo Gregório
(70- Shihao Wei, 53)
Suplentes não Utilizados: 1- Ricardo Moura, 2- Jorge Silva, 21- Cadu e 18- Abalo
Treinador: Daniel Kenedy
4x2x3x1

Arbitragem: Carlos Cabral (árbitro principal), Diogo Gomes e Luís Diogo (árbitros auxiliares) - Santarém
Disciplina: cartão amarelo para Lamas (48), Wellington (87), China (90+3), Daniel Almeida (97) e Tiago Mota (115)
Marcadores: André Faísca (46); Lamas (53) e Shihao Wei (108)

Figura - China (Leixões)

Se foi um chinês, Wei, quem decidiu, quem segurou a vitória foi... China, que jogou a tempo inteiro e ofereceu muita entrega em momentos complicados.

Daniel Kenedy (treinador do Leixões)

Os jogadores estavam prevenidos para as dificuldades que tivemos. Na próxima eliminatória esperamos defrontar uma equipa boa.