terça-feira, 25 de abril de 2017


Fazer das fraquezas forças

Clássico ao nível das equipas B entre Benfica e FC Porto com as águias a surgirem na partida com apenas quatro elementos do seu habitual onze-tipo em virtude de os restantes elementos se encontrarem em Nyon, onde esta 2ª feira disputaram a final da Youth League; devido a essa situação, os azuis-e-brancos surgiam como favoritos e adiantaram-se cedo no marcador, à passagem do minuto 7, através de um cruzamento de extremo para extremo com Kayembe a descobrir Galeno para o 0-1.

No entanto, aquelas que poderiam ser apelidadas de segundas linhas do Benfica B, que apresentou apenas quatro opções possíveis no banco de suplentes (apenas o guarda-redes suplente Ivan Zlobin não foi utilizado) assumiram as despesas do encontro, em especial na etapa complementar, período no qual operaram a reviravolta no marcador através de dois lances de bola parada, o primeiro deles aos 55 minutos.

O empate foi estabelecido por um livre directo exemplarmente convertido por Heriberto Tavares que haveria de assumir o estatuto de figura da partida ao encarregar-se de bater a grande penalidade que resultaria no 2-1 após uma mão de Rui Moreira na grande área fazendo oposição a um primeiro remate de Pipo já nos dez minutos finais da partida.

BENFICA B
88- André Ferreira
99- Simón Ramirez
96- Hélder Baldé
65- Rodrigo Escoval
60- Pedro Amaral
(68- Guga Rodrigues, 52)
80- Dálcio Gomes
81- Pipo Ferreira ©
82- Luquinhas Viana
54- Romário Baldé
(78- Tiago Dias, 42)
91- Heriberto Tavares
74- Zidane Banjaqui
(52- Igor Rocha, 86)
T: Hélder Cristóvão
4x4x2

FC PORTO B
71- Raul Gudino
88- Musa Yahaya
64- Jorge Fernandes
33- Chidozie Awaziem
45- Inácio Santos
(49- Rui Areias, 85)
60- Rui Moreira
48- Francisco Ramos ©
66- Omar Govea
(87- Bruno Costa,  74)
37- Joris Kayembe
89- Tony Djim
(95- André Pereira, 63)
90- Wanderson Galeno
T: António Folha
4x3x3

Arbitragem: Luís Ferreira (árbitro principal)
 Nuno Eiras e Luís Cabral (árbitros auxiliares)  – Braga
Disciplina: cartão amarelo para Heriberto Tavares (84) e Igor Rocha (89), Omar Govea (54), Chidozie Awaziem (79 e 89), Rui Moreira (82) e Jorge Fernandes (90+1)
Marcadores: Heriberto Tavares (55 e 83); Wanderson Galeno (7)

Figura – Heriberto Tavares – Benfica B

Com uma exímia eficácia nas bolas paradas foi o líder da revolução dos encarnados que resultou na reviravolta.

Declarações

Hélder Cristóvão – treinador do Benfica B

A vitória é justa, estamos de parabéns. Os jogadores foram competentes, tivemos muitas ausências. O golo do FC Porto B libertou-nos. 

António Folha – treinador do FC Porto B

Custa perder assim. Não estava junto aos meus jogadores no final quando se aproximaram do árbitro, se calhar foram desejar-lhe boa viagem…