quarta-feira, 5 de julho de 2017




No início da temporada definiam-se vários candidatos à subida à Ledman LigaPro e o Oriental assumia-se como um deles pelo seu historial mas acima de tudo por possuir a recente experiência de ter disputado as competições profissionais na época anterior na qual não conseguiram evitar a despromoção ao Campeonato de Portugal, competição que o clube lisboeta voltará a disputar em 2017/2018 após a equipa já ter garantido a manutenção e na qual seria expectável a continuidade do capitão de equipa de longa data, Daniel Almeida, como grande líder no balneário.

A uma jornada do final da temporada, foi o experiente defesa central quem analisou a temporada realizada pelo emblema de Marvila reconhecendo em declarações ao canal oficial do clube, a Oriental TV, que “a equipa ficou aquém, queríamos ter ido mais longe e estamos a aproveitar esta 2ª Fase para mostrar que tínhamos valor para mais."

"O nosso objectivo está em vencer todos os jogos e quero agradecer o apoio que nos foi dado, o plantel reagiu muito bem a tudo o que se passou, a verdade é que fomos afectados por muitas situações - lesões e outras com jogadores de que não estávamos à espera (NDR: Processo Jogo Duplo), sentimos dificuldades e por consequência disso não chegámos à Fase de Subida, mas nada nos pode ser apontado,” uma realidade que pode individualizar-se ao próprio defesa central que acabou premiado pelo seu profissionalismo com o seu regresso às competições profissionais.

Ao contrário do que poderia pensar-se no final da época transacta, o Oriental perde o seu capitão de equipa que recebeu uma oferta desportiva e financeiramente mais aliciante oriunda do Cova da Piedade, emblema pelo qual assinou e que representará, pelo menos, na temporada que se avizinha - um justo prémio para um dos mais apetrechados centrais que nos últimos anos disputaram as competições semiprofissionais.

Texto: Rafael Batista Reis
Imagem: Diogo Taborda/Clube Oriental de Lisboa - Página Oficial