sábado, 4 de julho de 2015




Jorge Chula sonha com a Champions

“Assinei pelo Žalgiris porque quero jogar na Liga dos Campeões”, assim explica, sem rodeios, Jorge Chula em declarações reveladas em exclusivo ao NOVA ACADEMIA DE TALENTOS após a sua apresentação oficial no Žalgiris Vilnius da Lituânia como reforço pelo menos para a próxima temporada após o clube báltico ter chegado a acordo com o atleta e com o intermediário do negócio, Diego Andrés Martins.

Chula, que actua preferencialmente como extremo direito ou inclusivamente na frente de ataque, optou aos 25 anos por deixar Portugal, onde se tornou profissional ao serviço do FC Porto, emblema no qual nunca teve oportunidades enquanto sénior, para agora se mudar para o Nordeste europeu, mais precisamente para terras lituanas onde as inscrições reabriram no passado dia 22.

Nos primeiros momentos como jogador do Žalgiris Vilnius, o jogador esclareceu que a oportunidade dada era demasiado boa para ser rejeitada e poderá agora explanar as suas potencialidades num emblema que, quem sabe, lhe poderá dar a oportunidade de se estrear na Champions, prova que disputará pelo menos nas pré-eliminatórias pelo facto de o seu novo clube se tratar do campeão lituano em título.

Como tal, o clube da capital da Lituânia iniciará a sua campanha europeia já em Julho, o que para Chula, que impressionou os adeptos lituanos com um grande golo logo no encontro de estreia na passada semana, um triunfo por 3-1 frente ao Suduva que permitiu ao actual campeão do país manter a liderança da prova consiste num aliciante extra:

Nunca disputei um torneio internacional tão grande portanto penso que é uma oportunidade rara de jogar na Liga dos Campeões, penso que o clube quer ir mais além e passar a segunda ronda de qualificação, se trabalharmos forte poderemos consegui-lo, é muito importante para mim, para os outros jogadores e para o clube.

Falta apenas um mês até à ronda de qualificação mas penso que esse tempo é suficiente para me adaptar e estar pronto, quando cheguei aqui no primeiro dia encontrei boa gente e treinadores que quiseram integrar-me na equipa tão depressa quanto possa, é muito importante para um novo jogador sentir-se bem-vindo, penso que um mês é suficiente para conhecer os meus colegas e estar preparado para as batalhas pela Europa que se aproximam.

Jorge Chula afirmou como novo recruta do Žalgiris que espera ajudar o clube com a velocidade que o poderá notabilizar numa nova realidade, pelo que se treina com muita intensidade para melhorar cada vez mais visto ter ainda muito para evoluir:

Um dos aspectos em que gostaria de ainda melhorar é a minha velocidade pois ainda não estou suficientemente rápido, também gostaria de melhorar o meu estilo de jogar no 1x1, cruzamentos, jogo táctico, ninguém é perfeito por isso é essencial tentar-se ser um jogador melhor do que se era ontem.

A constante vontade de melhorar de Chula, sustenta, advém dos tempos de infância em que jogava futebol nas ruas e procurava copiar os ídolos que via pela TV e nos estádios, elegendo como modelo
Cristiano Ronaldo para continuar a treinar de forma a conseguir competir utilizando um estilo idêntico apesar de reconhecer que não encontrou facilidades para atingir o profissionalismo no futebol português:

O FC Porto e o Sporting são grandes equipas em Portugal, não é fácil jogar nesses clubes, tem de estar-se 100% concentrado nas tarefas que surgem, não há espaço para se cometer quaisquer erros, mas por outro lado é bom ter tamanhas responsabilidades porque nos ajuda a crescer enquanto jogador.

Assinale-se que Chula representou ambos os conjuntos no passado, competindo ao serviço da equipa B em ambos os casos, tendo pelo meio, na sua segunda temporada enquanto sénior, evoluído por empréstimo na Eredivisie da Holanda ao serviço do FC Venlo num período em que disputou 27 partidas oficiais ao serviço desse clube. A recordação dessa experiência é bem positiva:

No início não foi fácil a adaptação porque existia uma cultura, povo, comida ou clima diferentes, mas quando se começa a jogar passamos a sentir-nos bem e confiantes, especialmente quando se sentem os nossos companheiros de equipa. Cada dia me sentia cada vez melhor.

Penso que será o mesmo na Lituânia, no início será um pouco difícil mas conforme o tempo for passando será melhor, esta é a minha segunda experiência a jogar fora de Portugal. Gostei da primeira vez, na Holanda, espero também gostar da Lituânia e de ser feliz aqui.

Por fim, o novo recruta do Žalgiris acrescentou que antes de assinar pelo seu novo clube, o campeão lituano em título, procurou saber mais sobre o país que agora o acolhe:

Fiquei impressionado com o quão belo o país é, sei também que o Žalgiris é um clube com uma grande história e muitos troféus, essa foi uma das razões pelas quais escolhi vir para aqui e também um grande factor para a minha decisão foi a oportunidade de jogar na Liga dos Campeões.

Estou a planear trazer a minha esposa para viver na Lituânia porque é difícil para mim estar sozinho, sei que aqui no país há mais portugueses por isso vou tentar conhecê-los todos. Também adoro fazer turismo, quero ver muitos locais diferentes, gosto de relaxar em sítios bonitos.