sexta-feira, 23 de dezembro de 2016



Ano termina com sorrisos no Oriental

Vários dos melhores lances do Oriental esta época têm chegado com um dos capitães da equipa, Tiago Mota, que tem sido um dos pontos de destaque não apenas pelo que tem jogado mas pelo trabalho de motivar o grupo que tem realizado fora dele como deixou expresso na opinião que deixou no último insucesso da equipa, um empate caseiro ante o At. Malveira.

Após essa oportunidade de vencer desperdiçada, o médio que em várias ocasiões alinhou, e com sucesso, como lateral direito, deu conta de um “resultado injusto e infeliz. Com os maus resultados e a infelicidade não é fácil, é normal que os nossos adeptos estejam tristes pois os resultados alcançados não são os que desejávamos mas deixo uma mensagem de muito trabalho e dedicação nos treinos e nos jogos.”

Também o técnico adjunto do Oriental, Carlos Pereira, considerou ter na altura assistido a “um jogo claramente de sentido único. A gestão das emoções deve ser feita com trabalho,” prevendo uma rápida reabilitação da turma lisboeta de regresso aos melhores resultados. Não demorou muito até ter visto estas suas palavras colocadas em prática visto que apenas uma semana depois a equipa encontrou na deslocação à casa emprestada do Atlético SAD o momento de se reencontrar com os triunfos… e de que maneira.

Com uma goleada por números raramente vistos no Campeonato de Portugal, 8-0 sobre o vizinho lisboeta, o Oriental parece ter entrado na pausa de duas semanas (celebração de Natal e Ano Novo) restabelecido em termos desportivos e emocionais, o que poderá fazer a diferença no regresso à competição, agendado para o dia 8 e no qual o clube de Marvila retornará ao convívio dos seus adeptos para receber o Barreirense. Nessa altura se perceberá se o Oriental está mesmo reabilitado para o que falta disputar esta temporada, a Série de Manutenção no CPP.  

Texto: Rafael Batista Reis
Imagem: Diogo Taborda/Clube Oriental de Lisboa