quarta-feira, 4 de janeiro de 2017



Tojal chega invicto a 2017

Por entre os muitos campeonatos distritais espalhados pelo País, o Atlético do Tojal será um caso a ter em grande linha de conta pelo facto de ser um dos maiores exemplos de sucesso bastando para tal constatar que lidera a Série 1 da I Divisão da AF Lisboa em Juniores ainda invicto, uma façanha causadora de um sincero sorriso por parte de Mário Porfírio, treinador-adjunto da equipa que recorda que “em 12 jornadas temos 11 vitórias e apenas um empate”, com o único ‘sobrevivente’ desta ‘enxurrada’ de triunfos por parte do conjunto do Tojal a ter sido o Águias de Camarate que no seu terreno segurou um 0-0.


O trabalho desenvolvido por este plantel que é também o melhor ataque da competição com 52 golos marcados e em particular desta dupla de técnicos que junta Mário Porfírio, Professor de Educação Física como profissão, ao treinador principal Hugo Pinheiro, vem suscitando os mais rasgados elogios. Elogios justificados, diga-se, pois o At. Tojal entrará no novo ano civil sem qualquer derrota encaixada logo no ano que se seguiu à subida desde o escalão imediatamente abaixo, a II Divisão da AF Lisboa.

Relativamente ao sucesso actual, Hugo Pinheiro considera que “temos apenas 2 anos como treinadores, não pretendemos vangloriar-nos perante ninguém. Quando chegámos ao At. Tojal procurámos implementar um futebol atractivo e bem jogado que no ano passado nos levou a subir e que este ano me parece ainda melhor entrosado.”
“Queremos que os jogadores aprendam alguma coisa com o futebol que praticam. Se vier acompanhado pelos resultados, tanto melhor… Quando chegámos ao clube foi-nos apenas pedido que nos mantivéssemos mas não fomos capazes de pensar dessa forma e subimos da II para a I Divisão. Eu e o Mário não pensamos dessa forma e por isso nesta nossa segunda época esperamos subir à Divisão de Honra e mesmo que jogássemos no Campeonato Nacional de Juniores não pensaríamos de forma diferente,” preconizou o técnico da equipa sediada no concelho de Loures.

Líder do conjunto que tem sido uma das maiores sensações do futebol distrital lisboeta, Hugo Pinheiro, antigo futebolista de apenas 30 anos que representou o At. Tojal assim como outros conjuntos como o Loures, sublinhou ainda que “tudo isto é devido ao espírito dos nossos jogadores, que adoptaram desde logo as nossas ideias e procuram aprender sempre mais, não estão agarrados aos habituais processos de treino simples da distrital. “

“Colocam-nos sempre muitas perguntas, evoluem cada vez mais e acima de tudo são um grupo muito unido. Ainda há alguns dias, devido à época natalícia, todo o grupo se juntou para uma visita ao Hospital de Santa Maria por iniciativa de um jogador nosso (NDR: iniciativa que mereceu os parabéns por parte da Direcção da AF Lisboa). Esse é um tipo de iniciativa que apreciamos e em breve voltaremos a repetir.
Já a outra parte de uma equipa técnica na qual “todos têm o seu papel bem definido e acima de tudo não há se coíbem de colocar questões”, Mário Porfírio, “o At. Tojal é o nosso ponto de abrigo e sentimo-nos muito acarinhados por todos. A Direcção do clube gosta muito de nós e sentimos o carinho de todos os jogadores. Devido à boa época, vários dos nossos jogadores tiveram ofertas para jogar em clubes com outras ambições, mas recusaram.”

Realizado pelo momento actual que reflecte um extraordinário trabalho colectivo, Hugo Pinheiro conclui que “felizmente que as coisas estão a correr bem, os resultados estão à vista e estamos longe de ver uma ’debandada’. Pelo contrário, os jogadores pretendem todos ficar no clube e a tendência do plantel é a de crescer.”

“No ano passado, 4 Juniores foram promovidos à primeira equipa e esperamos que assim continue”, um produto final condizente com o esforço de todos e o trabalho desenvolvido pelos técnicos que vão já cativando atenções por parte de diversos clubes presentes em divisões superiores e ao nível do futebol sénior.