terça-feira, 2 de dezembro de 2014




As qualidades de Nuno Tomás foram sempre muito elogiadas pelos responsáveis do Belenenses. Uma das revelações do futebol de formação nacional formou-se na capital do País, consistindo num defesa central que iniciou a sua carreira ao serviço do Odivelas FC, conjunto pelo qual competiu entre os 9 e os 13 anos numa passagem na qual competiu com muita regularidade.

Nessa altura, ainda muito jovem, o defensor acabou por falhar apenas algumas partidas por razões fora do âmbito técnico como pontuais lesões, devendo realçar-se a veia goleadora que o levou a competir uma média de 5 golos por época.

Ao serviço da entidade odivelense, o defensor teve a oportunidade de participar em vários torneios e outros troféus, tendo conquistado um Torneio Internacional realizado na Dinamarca realizado enquanto o atleta evoluía ao serviço dos Infantis do clube, saindo pouco depois, já com 13 anos para o Belenenses, o clube ao qual ainda se mantém ligado, nessa altura para competir ao serviço dos Iniciados B do emblema do Restelo.

Num registo bastante elevado tendo em conta que se trata de um defesa central, Nuno Tomás contabilizou cerca de 20 golos pelo Belenenses nas épocas que cumpriu na formação do clube, às quais se acrescenta os jogos que realizou esta temporada, tendo falhado apenas raras ocasiões.

Aumento das dimensões do terreno converteu o jovem num central com grande margem de progressão

Num percurso gradualmente evolutivo desde as Escolas, o jovem defensor apenas não iniciou mais cedo a prática da modalidade pelo facto de ter praticado outros desportos como natação e karaté, tendo aos 9 anos percebido que a sua escolha passava pelo futebol, passando Nuno Miguel do Adro Tomás a observar o futebol como a sua modalidade de eleição.

Embora compita regularmente como central, Nuno Tomás assume-se um jogador evoluído tacticamente, dado que desde os tempos em que praticava Futebol de Sete que compete também como lateral esquerdo, posição que gradualmente abandonou face ao crescimento das dimensões do campo e o facto de ter adquirido características próprias de um central como a elevada estatura, a condição física e uma menor velocidade, compensada ainda assim com um melhor sentido posicional.

Bastante inteligente na sua movimentação, Nuno Tomás começou a estabilizar no eixo da defesa, posição que ainda ocupa, ainda que não demonstre qualquer limitação caso lhe seja requerida a colocação em qualquer outra posição na defesa, seja como lateral ou mais adiantado como médio defensivo, o que aos 19 anos lhe parece augurar um futuro bastante promissor.

Sporting terá despertado para o valor do atleta, tendo procurado a sua contratação

As promissoras capacidades do defensor não escaparam à atenção dos responsáveis do clube, que acordaram um contrato de formação com o atleta em idade juvenil, que justifica a aposta dos azuis pela fiabilidade que o levou a apenas falhar três encontros em duas épocas, somando um total de 8 golos em época e meia.

Graças às suas credenciais defensivas e capacidade concretizadora, o central cedo entrou na órbita das Selecções, tendo em 2008 cumprido treinos de triagem na Selecção Distrital de Lisboa em sub-14, tendo na última época merecido uma abordagem oriunda do Sporting, muito embora não tenha havido qualquer proposta concreta depois de terem existido algumas conversações no decorrer da época que acabaram por não progredir.

Desde esse contacto com os leões, não mais Nuno Tomás foi contactado por outros clubes eventualmente interessados, ainda que a sua evolução possa estar a ser acompanhada pelos grandes clubes nacionais como o já mencionado Sporting, conjuntos aos quais não terá escapado a estreia em trabalhos da Selecção Nacional sub-17, na qual com a sua cada vez mais reconhecida qualidade deixou sinais de que mais tarde haveria de voltar, o que acabou mesmo por suceder.

Hoje uma opção a ter em linha de conta na Selecção Nacional de sub-20 e uma das figuras do Eléctrico de Ponte de Sor, uma das sensações desta edição do Campeonato Nacional de Seniores, o central acedeu a prestar uma entrevista a VAVEL Portugal, na qual deixa a sua crença de chegar a pontos altos como o Mundial sub-20 que se realizará já no próximo Verão.
Seguiste esta época para o Eléctrico. Está tudo a decorrer como esperavas?
Nuno Tomás: Para primeiro ano de sénior, acho que foi um bom começo. Vinha com expectativas de um outro ritmo, mais elevado e um futebol mais físico e foi o que encontrei. Uma equipa com jogadores experientes, mais velhos e outros mais novos mas todos com qualidade e com muito para dar á equipa. Fui bem recebido e agradeço desde já a todos por isso.

Para seguir para Ponte de Sor deixaste o Belenenses, onde estavas já há alguns anos. Foste emprestado pelo Belém ou saíste mesmo em definitivo?

Nuno Tomás: Deixei o Belenenses por definitivo, sem qualquer compromisso para com o clube.

Tiveste outras propostas para além do Eléctrico este início de época?

Nuno Tomás: Não tive uma abordagem direta por parte de nenhum outro clube , mas antes de decidir vir para Ponte de Sôr tive algumas conversas sobre o 1º Dezembro, mas acabei por optar pelo Eléctrico.

Agarraste um lugar na defesa do Eléctrico e suscitas já alguma atenção. Tens recebido convites para a reabertura do mercado?

Nuno Tomás: Não tive proposta nenhuma para a reabertura do mercado e acredito que com o bom campeonato que temos vindo a fazer tenho muito a ganhar se ficar no Eléctrico o resto da época, mas não descarto nenhuma opção se tal aparecer.

Comecei a ver-te jogar quando eras uma das figuras dos Juvenis do Belenenses. Acabaste por ter propostas para sair nessa altura?

Nuno Tomás: Se não me engano e como já tinha referido na altura, houve conversas de que o Sporting poderia estar interessado em mim, mas não passaram de isso mesmo e foquei-me apenas no Belenenses.

Nessa altura chegaste também à Selecção Nacional e fazes parte da Selecção Nacional sub-20, onde já foste observado. Acreditas que estando a jogar no CNS podes ser chamado ao Mundial? Ou o facto de não estares nas competições profissionais pode ser um impeditivo?

Nuno Tomás: Sim, tive uma grande oportunidade ao estar no grupo da Selecção de sub-20, no estágio de uma semana que culminou com o jogo com a Inglaterra, foi excelente para mim em todos os sentidos e só tenho de estar grato por poder lá estar e treinar com os melhores. Jogar futebol sem sonhar e sem trabalhar para esses sonhos não faz sentido e portanto seria fantástico no final de época poder estar no Mundial.

Sei que é difícil mas o CNS não impediu que treinasse com a Seleção e não acredito que seja um impedimento para o Mundial. O futebol é feito de momentos e quem está melhor no momento é escolhido, se eu for um deles só tenho de saber aproveitar e para isso tenho de trabalhar para estar preparado e ser opção.