segunda-feira, 20 de março de 2017



Na Taça, Benfica ganhou mas Joel tombou; e pelo Campeonato?

O lance mais caricato do Benfica vs Unidos Pinheirense pela Taça de Portugal em Futsal teve lugar precisamente ao minuto 6:30 da primeira parte: transição em velocidade de Rogério Santos que junto à linha lateral, talvez entusiasmado pelo calor da competição, atingiu com o braço direito, mais concretamente com o cotovelo, Joel Rocha, que se encontrava imóvel na sua zona técnica, o que obrigou a 4 minutos de paragem para assistência ao técnico benfiquista e um expectável ‘sururu’, especialmente na bancada próxima do local em que o incidente ocorreu, de onde se escutaram protestos.

Desde a bancada, alguns adeptos inquiriram o experiente internacional por Portugal pelo nome que enverga na camisola e pelo qual é conhecido na modalidade e no futsal nacional no qual se estreou há praticamente duas décadas, Formiga, sobre as razões que teriam levado a tal acto que foi por muitos tido como agressão.

De ressalvar, felizmente, que os ânimos não chegaram nunca a exaltar-se em demasia entre os dois conjuntos e não mais se assistiu a qualquer quezília, não advindo qualquer confronto na sequência da situação, nem sequer consequências disciplinares (Formiga apenas seria admoestado minutos depois, num lance distinto) já que a dupla de arbitragem não terá considerado propositado o gesto do futsalista do U. Pinheirense. Já restabelecido, o treinador do Benfica assistiria a todos os tentos da tarde com toda a normalidade.

Poucas semanas mais tarde, mais concretamente 17 dias após o último confronto, as duas equipas voltam a enfrentar-se, desta feita pelo Campeonato Nacional com reedição de todos os intervenientes visto que Formiga deverá mesmo figurar na quadra - não foi, pelo menos até esta altura, suspenso ou castigado e ainda no Sábado alinhou como titular na vitória do Unidos Pinheirense sobre o Fundão. Espera-se, claro está, que os ânimos estejam serenos e que a tombar alguém desta feita que seja apenas no resultado final.