terça-feira, 11 de novembro de 2014



Bernard, a revelação que já não surpreende

Parece uma vez mais estar a provar-se o sentido de oportunidade e o muito bom trabalho que o Vitória de Guimarães tem realizado em dois diferentes departamentos que neste caso conheceram um extraordinário cruzamento – a estreita ligação entre as equipas A e B e ainda a prospecção nas divisões inferiores e a nível internacional, o que resultou na descoberta de Bernard.

Completamente desconhecido no seu país, o Gana, há duas épocas o Vitória detectou e desde logo avançou para a contratação de Bernard Mensah Oliver no Feyenoord Fetteh, academia ligada ao histórico clube holandês que acabou por produzir aquele que neste momento é tido como a mais cintilante promessa vitoriana ao invés de como seria expectável vê-lo partir rumo a Roterdão.

Percebe-se pela admiração que suscita junto dos adeptos e dirigentes do clube minhoto, bem conhecedores das capacidades e potencial desta jóia africana, que no D.Afonso Henriques existe mesmo craque. Como tal, e depois de se impor de imediato nos Juniores vimaranenses e principalmente de uma pré-temporada de pleno sucesso na qual apontou um golo do meio-campo que o tornou falado, Bernard recebe o apoio mas não a surpresa de quem já bem o conhece apesar dos seus tenros 19 anos.

O ganês tem-no provado a cada jogo e em especial na excelente entrada em competição ao ter nas primeiras duas rondas na Primeira Liga nas quais se colocou mesmo no topo da lista de melhores marcadores da competição, com três tentos apontados, dois deles em casa perante o Penafiel, prometendo mesmo não ficar por aqui.

Na altura, embora parco em palavras, Bernard declarou junto ao NOVA ACADEMIA DE TALENTOS que "é muito bom estar na liderança dos marcadores da Primeira Liga, mas não é fácil," remetendo ao trabalho tudo o que tem vindo a conseguir esta temporada.